Publicidade

Estado de Minas

Mário Fontana


postado em 14/07/2019 04:00




Juscelino Kubitschek (E) com os colegas médicos no campo de batalha da Revolução de 1932, na Serra da Mantiqueira(foto: Eugênio Silva/Reprodução/Arquivo EM)
Juscelino Kubitschek (E) com os colegas médicos no campo de batalha da Revolução de 1932, na Serra da Mantiqueira (foto: Eugênio Silva/Reprodução/Arquivo EM)

Julho marca o aniversário de duas fracassadas revoluções paulistas 

O mês de julho marca o aniversário de duas revoluções paulistas que colocaram em confronto forças político-militares de São Paulo e federais, revoltas nas quais Minas Gerais teria participação direta. Ambas foram consideradas movimentos separatistas, mas, na verdade, não tiveram essa feição. A primeira foi a Revolução de 1924, o movimento tenentista. Iniciada em 5 de julho, foi fomentada por militares descontentes com o duro governo do mineiro Arthur Bernardes, então presidente da República. Pela primeira vez no país, houve bombardeio aéreo e canhoneio, com morte de civis, destruição de casas e fuzilamento de saqueadores. Registrou-se pesada repressão.

• • •

A segunda foi a Revolução Constitucionalista, deflagrada em 9 de julho de 1932 contra o governo provisório de Getúlio Vargas, com a alegação de dar ao Brasil uma Constituição e acabar com a ditadura. Os entusiasmados revolucionários esperavam que as tropas de Minas Gerais se unissem à causa paulista, o que não ocorreu. Minas se uniu a Vargas. A não adesão dos mineiros foi uma das causas da derrota de São Paulo. Os combates mais renhidos se deram na Serra da Mantiqueira, na divisa de São Paulo com o Sul de Minas, e no entorno de várias cidades mineiras, como Passa Quatro. Depois de quase quatro meses de combate, os paulistas foram derrotados. Morreram 2,2 mil pessoas, entre militares e civis.

• • •

Vejam vocês como são as coisas. O túnel da Serra da Mantiqueira usado na Revolução de 1932, que ainda se encontra praticamente intacto, voltará à ativa para integrar a linha ferroviária por onde circulará um trem turístico ligando a cidade paulista de Cruzeiro à mineira Passa Quatro. Em 1932, por ali passava a Estrada de Ferro Sul Mineira. O projeto foi aprovado pela Associação Brasileira de Preservação Ferroviária. Em 1932, nesse mesmo túnel, trabalhou Juscelino Kubitschek, então tenente-médico da Polícia Militar de 
Minas Gerais.

MERKEL 
Festa com velinhas

Há quase 15 anos no poder, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, completa 65 anos na quarta-feira. Notícias sobre suas atividades políticas estão correndo ao mesmo tempo em que jornais germânicos e de outros países comentam os tremores que ela vem apresentando em várias partes do corpo durante solenidades públicas. A qualquer momento, a chancelaria alemã deve dar explicações a respeito. A pressão internacional está crescendo.


SACOS DE LIXO
E a ecologia? 

Sacolas de plástico, canudinhos e embalagens não degradáveis foram colocados fora de uso por leis do meio ambiente. Pergunta-se: os milhões de sacos plásticos usados para se recolher lixo terão também o seu fim decretado? Eles poluem tanto ou mais do que as sacolas. E as garrafas de plástico, que fim terão? Já o saco de lixo tem uma função importantíssima. Se eles forem condenados, substitutos deverão ser indicados imediatamente. Senão vai ser dureza...

CONTROVÉRSIAS
Frango ao molho pardo 

A respeito da nota sobre a conquista pelo restaurateur Ricardo Rodrigues, dono do tradicional Maria das Tranças, do Prêmio de Gastronomia Eduardo Frieiro, e-mail de leitor afirma que ele foi um dos 21 ganhadores da honraria. Acrescenta que o Maria das Tranças, no Bairro São Francisco, serve o prato em recipientes metálicos, o que não seria conveniente, pois o sangue usado no molho pardo pode se oxidar em contato com o metal. Com a palavra, especialistas no assunto.

UFJF
Mar de becas 

Em 30 e 31 de julho, a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) promoverá duas solenidades coletivas de formatura. Um total de 1.184 formandos de mais de 30 cursos – direito, engenharia, medicina, odontologia, música, línguas, etc. –, em vez de solenidades distintas, receberão diplomas em seis etapas em duas cerimônias coletivas. Espera-se um mar de becas e capelos. Cada aluno terá direito a sete convites. O local será o veterano Cine-Theatro Central, que tem capacidade para 1.881 pessoas.

TRUMP
O jogo da sobrevivência

Como o presidente Donald Trump não sai das manchetes, tendo se tornado o homem mais controvertido do mundo, foi relançado pela Citadel Editora o livro Todo mundo odeia um vencedor – Como chegar no topo e permanecer lá, de sua autoria, apresentado na praça em 1990. Trump dá cinco conselhos para o pessoal vencer na vida: 1) Seja disciplinado; 2) Seja honesto; 3) Não pense que pode fazer tudo sozinho; 4) Esteja sempre disponível; 5) Fique sempre perto de suas origens. Esses conselhos não são novidade, mas quand même podem dar certo. Basta ter sorte. E saúde.

14 DE JULHO
Altos e baixos 

O feito histórico da Tomada da Bastilha pelo povo de Paris completa hoje 230 anos. A data de 14 de julho de 1789 marca o início da Revolução Francesa, o mais significativo movimento popular da história. Eliminando-se o período do Terror e outras barbaridades, ele deixou um saldo positivo. Criou a Declaração Universal dos Direitos do Homem, o primeiro conjunto de normas de direitos sociais da Terra. Napoleão Bonaparte veio logo depois, mas aí já viram... No mais, hoje tem festa em BH para comemorar o 14 de julho, em frente ao Palácio dos Despachos.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade