Publicidade

Estado de Minas

Cuidados para não perder o voo!


postado em 20/08/2019 04:00 / atualizado em 19/08/2019 21:21


 
 
Infelizmente, se tornou comum o passageiro perder o trajeto aéreo contratado por ter chegado “em cima da hora” ao aeroporto e não conseguir realizar os procedimentos necessários para o embarque. É usual ele justificar que teve problemas para fazer o check-in eletrônico com rapidez ou que a troca inesperada do portão de embarque foi divergente da informação emitida no bilhete da passagem.
Essas alegações costumam acarretar prejuízo econômico ao passageiro, pois, em virtude de um compromisso no local de destino, ele é obrigado a adquirir  nova passagem com valor exorbitante, que pode até mesmo ser superior ao trecho internacional. Em virtude desses percalços, é prudente que o passageiro tenha a cautela de comparecer com antecedência ao aeroporto.
Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), as companhias aéreas são responsáveis por definir o horário para o check-in e para a apresentação do passageiro no portão de embarque.
Na falta de definição, vale a regra da Portaria 676/2000 da Anac, que determina, em seu artigo 16, que “o passageiro com reserva confirmada deverá comparecer para embarque no horário estabelecido pela empresa ou: a) até 30 minutos antes da hora estabelecida no bilhete de passagem, para as linhas domésticas; e b) até 60 minutos antes da hora estabelecida no bilhete para as linhas internacionais”.
 
Assim, confira, mediante os meios de comunicação disponíveis pela empresa aérea, o horário definido para comparecer, com antecedência, ao embarque doméstico ou internacional.
Seguem algumas dicas sobre check-in divulgadas pela Anac:
 
Atenção ao horário: é usual as companhias aéreas abrirem o check-in on-line com 72 horas de antecedência do voo ou com 4 a 2 horas de antecedência nos balcões de atendimento dos aeroportos. A média de fechamento do check-in está sendo estipulada com até 40 minutos de antecedência para o horário de saída de voos domésticos e de 1 hora para voos internacionais.
Opte pelo check-in on-line, que pode ser feito por meio de computadores e smartphones sem a necessidade de impressão do bilhete de embarque, que pode ser salvo de forma eletrônica no celular ou tablet. Se tiver bagagem para despachar, basta entregá-la nos balcões reservados para malas na área de check-in dos aeroportos.
 
Check-in pelo autoatendimento (totem): nele, o passageiro pode escolher seu assento no voo, quando disponível, e até imprimir seu cartão de embarque. E para despachar a bagagem, ele deve se direcionar ao balcão.
 
Check-in presencial: faça seu check-in com antecedência de 4 a 2 horas, dependendo da companhia aérea. 
 
Fique atento:
– O portão de embarque pode ser alterado e o novo portão estará anunciado nos painéis eletrônicos informativos nas áreas públicas dos aeroportos. 
– Caso perca ou não possa realizar o trecho inicial nas passagens do tipo ida e volta, formalize na empresa aérea que deseja utilizar o trecho de volta, pois, caso contrário, a companhia cancelará esse percurso. 


Publicidade