Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA DO JAECI

Sem favoritos, equilíbrio deve marcar a Champions League

Há quem aponte o PSG, de Messi e Neymar, como favorito. Mas há rivais que também se reforçaram e os imprevisíveis mata-matas


29/08/2021 04:00 - atualizado 29/08/2021 12:34

Sorteio colocou frente a frente, já na fase de grupos, equipes que disputarão o título, como PSG e Manchester City(foto: OZAN KOSE/AFP)
Sorteio colocou frente a frente, já na fase de grupos, equipes que disputarão o título, como PSG e Manchester City (foto: OZAN KOSE/AFP)

O PSG contratou Messi, Hakimi, Sergio Ramos, Wijnaldum, e o goleiro Donnarumma. Montou um time para ganhar a Champions League, desejo do príncipe catariano e da família real daquele país, donos do clube. A obsessão pela Liga dos Campeões da Europa é grande, haja vista que o único time francês a conquistá-la foi o Olimpyque de Marseille na temporada 1992/1993. O time francês não disputou o Mundial de Clubes, pois o presidente na época, Barnard Tapie, se envolveu num escândalo de manipulação de resultados. Com isso, o Marseille foi rebaixado e banido das competições europeias na temporada seguinte.

O Manchester United contra-atacou com a contratação bombástica do craque Cristiano Ronaldo, que volta para o clube em que ganhou a primeira Champions League, na temporada 2008. Ele viveu seus melhores momentos lá, depois que foi contratado do Sporting de Portugal. Ao lado de sir Alex Ferguson, foi o grande nome do clube inglês por muitos anos e retorna à sua casa 12 anos depois de se transferir para o Real Madrid, onde ganhou quatro Champions League. Passou pela Juventus, e quando todos imaginavam que atuaria pelo Manchester City, seu coração falou mais alto e ele resolveu voltar a Manchester, sim, mas para o United, que tem Pogba, Varane e Bruno Fernandes, Cavani e outras feras.

O City, de Guardiola, insistiu em Harry Kane, mas o Tottenham não abriu mão de seu principal jogador, e disse não à proposta do time de Guardiola, que também pertence a Mansour Bin Zayed Al Nahyan, xeique dos Emirados Árabes Unidos e de uma fortuna incalculável. Contratou Guardiola para ganhar a Champions e, na temporada passada chegou à final, perdendo para o Chelsea. Guardiola é considerado o melhor treinador do mundo, mas só ganhou Champions quando comandou Iniesta, Xavi e Messi. Ganhou a Premier League várias vezes, mas o sonho mesmo é com a taça “Orelhuda”.
O Bayern de Munique não precisou contratar muito. Tem uma equipe equilibrada e bem regular.

Contratou apenas o jovem técnico Julian Nagelsmann. Ele era do Leipzig, foi contratado para substituir Flick, que assumiu a Seleção Alemã. A Inter de Milão perdeu seu artilheiro Lukaku, contratado pelo Chelsea, atual campeão da Champions. O belga joga muito e entrará num time muito bem montado e dirigido por Thomas Tuchel, outro técnico alemão que faz sucesso pelo mundo. O Liverpool mantém o também alemão Jurgen Klopp, que foi campeão de tudo em 2019, mas que viu sua equipe ter uma queda assustadora nas duas últimas temporadas. O Liverpool não abriu os cofres para contratações de impacto, mas tem Salah e Mané, os dois protagonistas, e uma equipe equilibrada, que deverá dar alegrias ao torcedor da cidade dos Beatles. O Real Madrid, 13 vezes campeão, está contratando Mbappé – é possível que, quando esta coluna estiver sendo lida, ele seja apresentado no Santiago Bernabeu.

É difícil apontar o campeão da Champions para a edição 2021/2022. O sorteio colocou frente a frente City x PSG, Bayern x Barcelona, Chelsea x Juventus, Real Madrid x Inter, Liverpool x Milan, e Porto x Atlético de Madrid, para mim, o grupo da morte. Enfim, deveremos ter grandes jogos e grandes jogadores dando show, tabelando, driblando e fazendo gols antológicos. Acho que as equipes ficaram bem equilibradas.

Com a prerrogativa de quem cobriu 11 finais de Champions League, fico muito feliz pelo equilíbrio das equipes. Há gente apontando o PSG como campeão, pois investiu mais e tem Messi e Neymar. Eu não me arrisco. Claro que o time francês ficou muito forte, mas, num mata-mata, numa noite infeliz, pode haver uma derrota acachapante e tchau! Lembram-se de Bayern de Munique 8 x 2 Barcelona, de Messi e cia.? Pois é, quem, em sã consciência, apontaria esse placar?

Claro que no Velho Mundo estão os melhores jogadores do Planeta Bola, inclusive nosso único craque, Neymar, mas eu gostaria muito de ver a Libertadores com grandes nomes e jogos de alta qualidade. Infelizmente, isso só ocorre nas semifinais e final. Mas, quem sabe, um dia voltaremos a ter o nosso velho, temido e bom futebol de volta. Por enquanto, temos de nos deliciar com os jogos dos times europeus. Não à toa, há milhões de garotos no Brasil que torcem para os times europeus, e não para Flamengo, Vasco, Palmeiras, Corinthians, Atlético, Cruzeiro, Grêmio e Inter. A garotada não é boba e quer acompanhar e torcer pelos craques, pelos gênios, pelo melhor futebol. E, por enquanto, a distância do futebol europeu para o brasileiro ou sul-americano é abissal. Infelizmente, uma triste constatação para nós, amantes do grande futebol. Champions League vai começar. Façam suas apostas! 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade