Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas JAECI CARVALHO

Galo joga mal, mas vence e continua na briga pela taça

O Atlético começou em cima. Só a vitória interessava, para, depois, secar o Flamengo e o São Paulo, que jogariam mais tarde


26/12/2020 19:09

(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A press)
(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A press)
O Galo não fez uma boa partida, longe disso, mas, conseguiu o objetivo de faturar os 3 pontos e se manter na briga pelo título brasileiro. 2 a 0 em cima do Coritiba, gols, de Hyoran e Sasha. Porém, para quem treinou durante 10 dias, é um futebol muito pobre, sem imaginação, sem qualidade. Esbarrou na retranca de um dos piores times da competição e teve dificuldades. 
 
O Atlético começou em cima. Só a vitória interessava, para, depois, secar o Flamengo e o São Paulo, que jogariam mais tarde. Houve uma falta na entrada da área. Hyoran bateu no travessão, quase abrindo o placar. O Coritiba tinha uma única proposta: jogar na retranca, para perder de pouco, e arriscar uma bola. O Galo teve 4 escanteios seguidos. Num deles, houve um rebote, Vargas cabeceou o Wilson espalmou. Que defesa! Zaracho, contratado a peso de ouro, até aqui não disse ao que veio, e, com 13 minutos, saiu machucado. Cabelo tingido de louro. 
 
Esses jogadores de hoje em dia aparecem mais por pintar as madeixas, do que pelo futebol. Caleb entrou em seu lugar. Estranho: Sampaoli o pôs de titular na goleada que tomou do São Paulo. Mas, contra o Coxa, ele ficou no banco. Esse técnico é muito incoerente. Com 15 minutos, Sampaoli já havia tomado o cartão amarelo. É um desequilibrado. Aos 19, contra-ataque do Coritiba, Giovanni Augusto perdeu gol na cara de Everson. Nathan arriscou de fora. 
 
Wilson pegou fácil. O meio-campo do Galo não cria. É só cruzamento na área ou cobranças de escanteios. Giovanni Augusto fez boa jogada, cruzou e Galdezani chutou por cima do gol. Neílton limpou todo mundo, tocou para Galdezani que chutou para Everson defender. Neilton bate córner e quase faz gol olímpico. O Galo não tinha imaginação. Era um time bem comum, enfrentando um adversário desesperado, muito fraco. Quando o Coritiba chegava, era um desespero na fraca zaga do Galo. Giovanni Augusto recebeu, limpou e chutou forte. 
 
A bola passou raspando a trave. O time atleticano era horrível, com futebol pobre. Sampaoli treinou a equipe durante 10 dias, desde a derrota para o São Paulo, para apresentar esse futebol medíocre? Se juntar Caleb, Hyoran e Nathan, não dá para tirar um bom jogador. Os três são bem limitados. Keno tentou lá de longe. Wilson espalmou a escanteio. Os adversários perceberam que basta por um homem na sobra e Keno não consegue seus dribles e jogadas. 
 
Dessa forma, o Atlético não tinha como criar absolutamente nada. Com uma cabeçada de Vargas, que foi nas mãos de Wilson, o árbitro terminou o primeiro tempo.
 
O Galo voltou para o segundo tempo sem alteração. Ou seja: o técnico estava satisfeito com a mediocridade. O panorama não mudou. Cruzamentos na área, sem a menor competência. Os jogadores se livravam da bola. Keno e Júnior Alonso discutiram feio. Num cruzamento da esquerda, Rodolfo subiu e cabeceou para fora, com muito perigo. O Atlético se expunha muito, com uma defesa insegura. Sampaoli resolveu mexer. Pôs Allan Franco e tirou Caleb. 
 
Esse treinador é mesmo inseguro. Franco é titular num jogo, reserva no outro. Caleb é titular, de repente sai. Marrony nunca é titular. Enfim, é instável demais. Gente, o Galo gastou R$ 200 milhões em contratações de jogadores medianos! A zaga do Coritiba era soberana pelo alto. Aos 20 minutos, Hyoran recebeu na área, ajeitou, escolheu o canto e pôs no ângulo, tirando o time do sufoco. 1 a 0. Robson recebeu na área, livre, e chutou forte. Everson salvou o Galo à córner. 
 
Sasha e Ígor Rabelo entraram. Sasha recebeu na área e chutou para fazer 2 a 0, matando qualquer chance de o Coritiba reagir. O Galo faturou 3 pontos, foi o mais importante. Porém, jogou muito mal, sem dar confiança ao seu torcedor. Continua no páreo pela taça, mas, o futebol está aquém do desejado. O Galo voltará a campo dia 11, contra o Bragantino, em Bragança Paulista. Mas um adversário que briga no pelotão debaixo da tabela. Será que em 16 dias de descanso e treinamento, Sampaoli vai conseguir melhorar o pobre futebol do Galo? Só o tempo dirá!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade