Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA DE JAECI CARVALHO

Keno vai do inferno ao céu, marca três e põe Galo na liderança

Se fora de campo a diretoria tem feito muita besteira, no gramado os jogadores provaram que os bastidores não atrapalharam em nada seus planos


19/09/2020 23:26

Keno vai do inferno ao céu, marca três e põe Galo na liderança(foto: Atlético/divulgação)
Keno vai do inferno ao céu, marca três e põe Galo na liderança (foto: Atlético/divulgação)
O Galo assumiu a ponta do Brasileirão ao derrotar o Atlético-GO, em Goiânia, por 4 a 3, em jogo muito movimentado e qualificado. O time da casa deu muito trabalho e esteve à frente do placar por duas vezes, mas não resistiu ao melhor preparo físico e opções do time mineiro. Com o resultado o Galo chega aos 21 pontos, um a mais que o Inter, porém, com um jogo a menos. 

Como escrevi outro dia, mesmo não sendo um time brilhante, o Atlético é o mais regular da competição, superando os favoritos Flamengo, Palmeiras e Grêmio. Vale lembrar que já passamos da metade do turno e o Galo perdeu apenas 3 jogos e não empatou nenhum.

Foi um primeiro tempo bem disputado. O Galo tinha mais volume de jogo, mas o Atlético-GO, que já havia tirado pontos do Flamengo e do Grêmio, queria aprontar outra vez. Sampaoli estava de volta à área técnica, como sempre, agitado e andando de um lado para o outro. 

Mas o Galo não fazia aquele jogo de marcar por pressão, de sufocar o adversário. Porém, o time da casa era muito bem treinado, e, praticamente, não errava nada. Trocava passes com eficiência, e chegava na área do Galo. Perdeu um gol feito com Ferrareis, que depois de cobrança de falta, ficou cara a cara com Everson, e o goleiro fez uma defesa gigante. O time mineiro explorava Keno, pela esquerda, mas quem abriu o placar foi o Atlético Goianiense, com um golaço de Oliveira, de fora da área, na gaveta, sem defesa para Everson. Eu diria que pelo que o time comandado por Vágner Mancini apresentou, a vitória parcial foi justa.


VIRADA


O Atlético voltou com duas alterações Nathan na vaga de Allan e Ígor Rabelo no lugar de Guga, mas Keno não saiu. E foi ele quem empatou, em cobrança de pênalti. Mas não deu tempo nem de comemorar. Ferrareis recebeu diante do goleiro Everson e só teve o trabalho de deslocá-lo, para fazer 2 a 1 para os donos da casa. 

O jogo continuava muito bom, de alto nível, com as duas equipes abertas e buscando o gol. Pela estrutura e time, claro que o Galo tinha mais posse de bola. E num cruzamento da direita, em bela jogada de Savarino, Nathan entrou livre e empatou. 2 a 2. Nathan sofreu a penalidade e fez o segundo gol. 

Realmente vive grande momento. Mesmo com 3 zagueiros e sem o lateral-direito, o Galo era mais ofensivo. Numa bobeira do Atlético-GO, Keno ganha em velocidade e chuta forte, na saída de Jean, 3 a 2. Nesse momento o Galo assumia a ponta do Brasileirão com 21 pontos e um jogo a menos. O jogo era muito bom, com duas equipes realmente dispostas e vencer. Como o Galo descansou a semana toda e o adversário jogou pela Copa do Brasil, na quarta-feira, o desgaste do time da casa era grande. 

O Galo deveria se aproveitar disso para fazer seu quarto gol. Keno ainda chutou uma bola na trave, pouco antes de fazer seu terceiro gol no jogo. Mariano cruzou e ele cabeceou forte. 4 a 2. Keno, que até aqui não havia dito ao que veio, aproveitou bem a chance que teve e desandou a marcar gols. Saiu do inferno para o céu em apenas um jogo. O futebol é assim. Os mesmos torcedores que o estavam criticando, hoje são gratos. E no finzinho, Gilvan, de cabeça, diminuiu. 4 a 3. Um jogaço! 

A torcida alvinegra está feliz. Líder isolado, e com um jogo a menos. Se fora de campo a diretoria tem feito muita besteira, no gramado os jogadores provaram que os bastidores não atrapalharam em nada seus planos. 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade