Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA DO JAECI

Bom primeiro tempo garante ao Galo vantagem contra o Coelho

Time de Sampaoli teve mais equilíbrio no primeiro duelo da semifinal e agora América só se salva com vitória na quarta-feira


03/08/2020 04:00

No primeiro duelo das semifinais do Mineiro, melhor para o Atlético, que bateu o América por 2 a 1(foto: JUAREZ RODRIGUES/EM/D.A PRESS)
No primeiro duelo das semifinais do Mineiro, melhor para o Atlético, que bateu o América por 2 a 1 (foto: JUAREZ RODRIGUES/EM/D.A PRESS)


O Atlético derrotou o América por 2 a 1 ontem, no Mineirão, e tirou a vantagem do adversário para o jogo de quarta-feira, no Independência. Um empate garantirá o Galo na final, provavelmente contra o Tombense. O Coelho se classifica se vencer por um gol de diferença ou mais. Foi um jogo de um time só na primeira fase, quando o Atlético esteve muito bem postado. Na fase final, o Coelho se recuperou e esteve a ponto de empatar a partida. No primeiro tempo, só deu Atlético. Com um bom passe, toques de bola envolventes e com o lateral-esquerdo Arana com muita qualidade, o Galo criou suas principais jogadas. Keno explorava sua velocidade e dava trabalho à defensiva do América. Porém, o time alvinegro não finalizava, e isso comprometia o seu bom jogo. Numa falta pela meia-direita, Arana cobrou, o goleiro Ayrton saiu mal, e Jair, com o gol escancarado, fez 1 a 0. O gol deu mais tranquilidade ao alvinegro e fez justiça ao melhor time em campo. O América não conseguia jogar, mas teve a chance de empatar num escanteio em que Rafael falhou, saindo pessimamente, mas o zagueiro americano não conseguiu pôr a bola na rede. Era visível que o Atlético espremia o Coelho, e não lhe dava opções de sair com a bola. Num chute cruzado de Marrony, a bola achou Nathan livre. Ele só empurrou para o gol: 2 a 0. O Galo imprimiu velocidade monstro no primeiro tempo e ficou a dúvida se conseguiria manter o ritmo no segundo tempo. O América não jogou na fase inicial. Diga-se de passagem, muito mais pela qualidade e bom jogo atleticano.

Galo cai, Coelho sobe

Ainda havia todo o segundo tempo a ser jogado, e o América voltou melhor, diminuindo logo aos 5 minutos, com Ademir, em bela jogada de João Paulo. Era visível a queda de produção do Galo ao longo dos 45 minutos finais, a exemplo do que já ocorrera no jogo da semana passada. O América cresceu, explorou as jogadas em cima do lateral Guga, que outra vez esteve mal, e foi criando situações de gol. O Galo até marcou um gol com Marrony, mas ele estava impedido e o VAR anulou. O Coelho mostrava mais disposição, jogadas em contra-ataques, explorando a velocidade de seus jovens valores. Sampaoli estava desesperado à beira do gramado. Inquieto como sempre, gritava com seus comandados a cada bola perdida, a cada passe errado. O resultado permitirá ao Galo jogar pelo empate quarta-feira, no jogo de volta, no Independência. Uma vitória por um gol de diferença garantirá o Coelho na final. Podemos dizer que as duas equipes fizeram dois bons jogos até aqui. A expectativa é de um grande duelo para que ambos fechem com chave de ouro essa decisão. O América fez melhor campanha que o Atlético, mas nos dois jogos houve uma ligeira vantagem para o alvinegro. Vale lembrar que o América estreia sexta-feira na Série B do Brasileirão. Já o Atlético vai encarar o Flamengo, atual campeão brasileiro, no Maracanã, no domingo. O torcedor atleticano está na expectativa de ver um grande time, em condições de brigar pela taça ou, na pior das hipóteses, por uma vaga na Libertadores. Porém, quarta-feira vale vaga na final do Mineiro. Façam suas apostas.

Tombense mostra força

No outro jogo pela semifinal do Mineiro, o Tombense mostrou sua força e qualidade ao derrotar a Caldense no Independência, na manhã de ontem, por 1 a 0, gol de João Paulo em cobrança de falta. Dessa forma, o Tombense aumenta sua vantagem e pode até perder por diferença de um gol, que estará garantido na final mineira. O time da Zona da Mata mostra que é mesmo a melhor equipe do campeonato, com regularidade e uma pontuação expressiva, deixando os grandes da capital para trás. Claro que agora é mata-mata, e isso pode pesar contra na decisão. Porém, o time está de parabéns e sua gestão é mesmo eficiente.

Esclarecimento

Recebi mensagem do assessor de imprensa da FMF, Felipe Scheid, me dizendo que “a entidade colocou as questões relativas à redução do calendário para os clubes, mas eles optaram por jogar a semifinal e final em dois jogos. Isso para não alterar o valor recebido da TV Globo, que é a detentora dos direitos de transmissão dos jogos. A TV comprou 15 partidas”. Contestei decisão em dois jogos na minha coluna de ontem, por entender que não há datas disponíveis, porque o Brasileirão vai começar no próximo fim de semana. Como fez o presidente da Uefa, que determinou jogos da Champions League com apenas um jogo decisivo, achei que o presidente da FMF, Adriano Aro, poderia ter determinado. Porém, a coisa envolve a televisão, como esclareceu o assessor.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade