Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas COLUNA DO JAECI

Abel confia em Fred e Thiago Neves. E você, torcedor?

"Que o Cruzeiro entre em campo respeitando sua gente, que entenda que há milhões de apaixonados que não admitem a Segunda Divisão"


postado em 09/10/2019 04:00 / atualizado em 08/10/2019 19:51

Abel Braga conversou muito com o volante Henrique no último treino do Cruzeiro antes de enfrentar o Fluminense(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Abel Braga conversou muito com o volante Henrique no último treino do Cruzeiro antes de enfrentar o Fluminense (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)


O técnico do Cruzeiro, Abel Braga, confia em Fred e Thiago Neves para tirar o time da situação em que se encontra e mantê-lo na elite do futebol nacional. Só aceitou o desafio de treinar a equipe nos últimos três meses do ano porque viu no grupo qualidade e competência. Discordo, veementemente. Embora Fred tenha ajudado a salvar o Fluminense em 2009, acho que ele contribui muito pouco com o Cruzeiro desde que voltou. Thiago Neves jamais jogou o que havia jogado no tricolor carioca e é outro que anda devendo ao clube, pela fortuna que ganha. Além disso, é aquele tipo de cara que gosta de tirar sarro com os outros quando está por cima, principalmente nas redes sociais. Isso não leva ninguém a lugar nenhum. Se o torcedor cruzeirense quer saber, de verdade, quem pode salvar o time, eu aponto: o goleiro Fábio, aquele paredão azul, Dedé, e mais um ou dois jogadores. O resto não tem amor ao clube, e, sim, ao dinheiro. O problema de ter um time de “aluguel” é esse. Você tem poucos jogadores identificados com a camisa, com as origens. Por isso a necessidade de se ter numa equipe vários jogadores oriundos da base.

O adversário desta noite no Mineirão é justamente o Fluminense, para o qual Fred e Thiago Neves tantas juras de amor já fizeram, e têm a reciprocidade da torcida tricolor. É um concorrente direto ao rebaixamento, só que conseguiu duas boas vitórias nos últimos dois jogos que melhoraram, sensivelmente, sua posição. O Cruzeiro precisa da vitória, como nós precisamos do ar para respirar. O torcedor, apesar da grave crise, tem que jogar junto com o time, apoiar do começo ao fim. Cabe ao torcedor fazer o seu papel, porque, como escrevi acima, jogadores comprometidos com o clube e a camisa está difícil. E vale lembrar que, em caso de rebaixamento a maioria vai embora para outro clube e não está nem aí para a queda. Eles jogam apenas por dinheiro e não por amor. O tempo da paixão pelo clube era outro. Era na época de Dirceu Lopes, Natal, Evaldo e tantos outros craques que vestiram a camisa azul e gostavam do clube de verdade. Eu já soube de casos de gente que vestiu a camisa azul, foi para o Atlético e cantou aquela música que denigre a imagem do Cruzeiro. É realmente uma falta de respeito, de ética e de caráter. Que o Cruzeiro entre em campo respeitando sua gente, que entenda que há milhões de apaixonados que não admitem a Segunda Divisão. Eu acho que um dia todos os clubes vão passar por lá. Na Itália, somente a Inter de Milão jamais caiu. Os poderosos Milan e Juventus já frequentaram a Segundona. No Brasil, Flamengo, Santos, Cruzeiro e São Paulo. Os demais já estiveram lá. Uma bobagem que foi criada, pois, num jogo você está sujeito a isso. O dia em que dirigentes e torcedores entenderem que é “apenas uma partida de futebol”, talvez a coisa mude.

Demitido

O técnico Sylvinho, que foi o segundo auxiliar de Tite na Seleção Brasileira, tantas vezes elogiado pelo gaúcho, foi demitido do Lyon após 11 jogos. Ele ganhou apenas duas partidas, perdeu sete e empatou duas, a pior campanha do time francês num começo de campeonato. Talvez esteja aí a explicação para o Brasil não conseguir ganhar dos europeus em Copas do Mundo. Os técnicos brasileiros, com raras exceções, são preguiçosos, não estudam e não se modernizam. Os dirigentes do Lyon logo perceberam que Sylvinho era um engodo. Levado para lá pelo ídolo Juninho Pernambucano, que hoje é diretor do Lyon, Sylvinho foi um fracasso só. E olha que a língua não era o problema, pois ele jogou no Lyon e fala francês fluentemente. O problema foi falta de competência mesmo. E pensar que ele era um dos braços direitos de Tite, elogiado por ele de forma veemente.

Sadio Mané

Postei no meu Instagram, jaecicarvalhooficial, uma mensagem do jogador senegalês Sadio Mané, que joga no Liverpool, da Inglaterra. Ele disse o seguinte: “Para que e por que eu quero 20 carros Ferrari, 20 relógios de diamantes, aviões? O que eles farão por mim e pelo mundo? Sobrevivi a guerras, trabalhei no campo, passei fome, joguei descalço, não tinha educação e muitas outras coisas. Mas, hoje, com o que ganho, graças ao futebol, posso ajudar meu povo. Eu construo escolas, estádio, forneço roupas, sapatos, alimentos para pessoas de extrema pobreza em meu país. Além disso, dou 70 euros por mês a todas as pessoas de uma região muito pobre do Senegal, que contribuem para a economia familiar deles. Não preciso exibir carros de luxo, mansões, viagens e muito menos aviões. Prefiro que os meus recebam um pouco do que a vida me deu”. Que ser humano extraordinário. Eu já era fã dele pelo futebol refinado que tem. Agora, virei mais fã ainda pela sua dignidade, caráter e humanidade. Tem gente que acha que poder e dinheiro são tudo na vida. Esses não conhecem os verdadeiros valores da vida. Parabéns, Sadio Mané, que Deus te abençoe, com muita saúde sempre. Outro dia, li uma matéria sobre os jogadores que têm os jatos mais caros do mundo. Acho que eles precisam ter um papo com Sadio Mané.



Publicidade