Publicidade

Estado de Minas COLUNA DO JAECI

Seleção Brasileira precisa de renovação ampla

"Ouvi muitas críticas à convocação de Neymar para os amistosos. Entretanto, quem deixaria de convocar nosso melhor jogador?"


postado em 08/09/2019 04:00

Sob um clima de desconfiança, Neymar voltou à equipe do Brasil e foi bem no retorno diante da Colômbia(foto: Michael Reaves/AFP)
Sob um clima de desconfiança, Neymar voltou à equipe do Brasil e foi bem no retorno diante da Colômbia (foto: Michael Reaves/AFP)


Los Angeles – Estamos de volta à capital do cinema, onde estivemos pela última vez na Copa América de 2016, no centenário da competição, que determinou a queda de Dunga depois de a Seleção perder por 1 a 0 para o Peru – justamente o adversário de terça-feira, no Memorial Stadium. Desta vez, não pisaremos no Rose Bowl, palco da final de 1994, quando ganhamos o tetra. A Seleção começa a se renovar e a esquecer os fracassados da Copa de 2014, principalmente os dos “10 a 1” – 7 da Alemanha e 3 da Holanda. Tite começa a construir um novo grupo, mas não abre mão de Daniel Alves e Thiago Silva, referências para ele. Há até mesmo uma “forçação” de barra para que o lateral-direito esteja na Copa de 2022, com 39 anos. O problema é que durante os 13 anos em que está na Seleção, o Brasil não encontrou um lateral que chegue perto de Daniel Alves e assim ele vai reinando absoluto. Danilo e Fagner são duas piadas de mau gosto. Porém, uma coisa eu tenho que admitir: o empresário de Danilo deve ser mágico, pois pôs o cara nos melhores times da Europa: Real Madrid, Manchester City e Juventus. Ou os europeus são cegos ou querem jogar dinheiro pela janela. Precisamos formar um lateral-direito que nos atenda até 2022. Será que nenhum clube brasileiro é capaz de revelar tal peça?

Ouvi muitas críticas à convocação de Neymar para os amistosos nos Estados Unidos. Entretanto, quem deixaria de convocar nosso melhor jogador? Por mais que ele não jogue uma partida de futebol há quase três meses, é nosso único craque, de talento raro. É uma pena que ele tenha se tornado celebridade e não o grande jogador que tanto esperávamos. Lá na frente, quando olhar para trás, Neymar vai perceber que é um dos jogadores mais ricos do mundo sem ter atingido os objetivos traçados. E isso deverá frustrá-lo. Penso que ainda há recuperação para ele. Desde que queira, que seus amigos digam não e que seu pai o oriente melhor. Sempre tive a impressão de que seu Neymar cuidava muito bem do garoto, pois em todos os cantos do mundo lá estava ele aconselhando seu pupilo. Muitas vezes, dizer não educa mais do que dizer sim. É inadmissível perdermos um talento raro como Neymar por causa de gestões equivocadas. Somente ele pode dar a volta por cima.

O presidente da Liga Espanhola declarou recentemente que “Neymar vai morrer no PSG, pois ninguém vai pagar 250 milhões de euros num jogador de 28 anos, que já teve problemas no pé direito”. Concordo com ele. Eu sempre disse que Zidane não o queria no Real Madrid. E o técnico do Barcelona, Ernesto Valverde, não fez questão e tê-lo por lá. Messi e Suárez, sim, fizeram campanha velada para ter o companheiro de volta. Eu sempre achei que Neymar deveria ter saído do Barça para virar protagonista. O problema é que ele foi para o time errado. O futebol francês, embora atual campeão do mundo, é pobre, e a maioria dos jogadores de sua seleção não atua lá. Estão espalhados por Inglaterra, Itália e Espanha. Se Neymar fosse para o City, de Guardiola, talvez tivesse outra sorte. Com contrato de mais três anos com o PSG, como fará para convencer companheiros de clube e torcedores de que vai realmente jogar o que sabe e o que não sabe? Quando declarou que queria ir embora, Neymar selou sua relação com os torcedores. Agora que ficou a contragosto, como reverter o mal-estar criado? Só há uma maneira: jogando muito e sendo campeão da Champions League. Não há outra forma de fazer as pazes com a torcida. Futebol para isso ele tem. Resta saber se vai estar focado com os companheiros para conseguir tal proeza. O único time francês campeão da Champions foi o Olympique de Marselha, na temporada 92/93 – mesmo assim, com o título contestado. Tanto que nem disputou o Mundial Interclubes. Neymar em forma no PSG vai significar rendimentos para a Seleção Brasileira. Será que ele ainda tem a alegria de jogar com a camisa amarela?

Tite diz que Neymar é top 3. Acho um certo exagero da parte dele. Neymar está entre os 10 melhores do mundo, como Hazard, Pogba, Griezmann e outros. Na prateleira de cima, somente Messi e Cristiano Ronaldo. Esse trono, quebrado por Modric na temporada passada, pode ser de Neymar, desde que ele queira se dedicar ao que mais sabe fazer: jogar bola. Seu drible e seu jeito de entortar zagueiros o diferenciam. Precisamos dele com essa vontade e esse talento. Ele pode suceder a Messi e a Cristiano Ronaldo. Porém, sendo mais profissional, aparecendo mais em campo do que nas colunas sociais e revistas de fofocas. Somente assim nosso único craque poderá tornar-se o melhor do mundo. Em 2022, estará com 30 anos, idade em que a maioria dos craques ganhou Copa do Mundo. Quem sabe o destino reserva para ele essa grande conquista!




Publicidade