Publicidade

Estado de Minas BOMBA DO JAECI

Só agora descobriu?

"O Horto se transformou no maior amuleto para as vitórias do Galo. Só não enxerga quem não quer"


postado em 20/07/2019 04:00

(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)


Depois da vitória por 2 a 0 sobre o Cruzeiro, que não foi suficiente para classificar o Galo às semifinais da Copa do Brasil, o volante Elias (foto) fez uma constatação: segundo ele, o Atlético é quase imbatível no Horto, diante de sua torcida. Ora bolas, escrevo isso há quase uma década e só agora Elias descobriu isso. Quando o Galo mandou seus jogos da Libertadores no Mineirão, eu disse que ele não se classificaria e não deu outra. Sua diretoria disse que daquele momento em diante o Galo só jogaria no Gigante da Pampulha. Foi só tomar umas lambadas para voltar com o rabinho entre as pernas para o Horto e conseguir vitórias importantes, inclusive no Brasileirão.

R$ 20 milhões mal empregados
Flamengo e Palmeiras têm folha salarial acima de R$ 20 milhões mensais. Inflacionaram o futebol brasileiro, pagando salários de Europa a jogadores “meia-boca”. Nem mesmo essa fortuna foi capaz de mantê-los vivos na Copa do Brasil. Foram eliminados por equipes com folha mensal bem mais modesta, que têm em seus jogadores o comprometimento com o clube e as vitórias. Ou o futebol brasileiro encara a realidade de um país quebrado, com a economia em frangalhos, ou em breve vai fechar as portas. O Palmeiras tem como patrocinador uma empresa que empresta dinheiro a juros, principalmente, a aposentados, e que, curiosamente, só patrocina o Jornal Nacional da TV Globo. Por isso a gente não vê a emissora criticar o Porco.

Perda de mando
Com a eliminação na Copa do Brasil para o Atlético-PR, torcedores do Flamengo atiraram copos de água no gramado, tentando atingir os jogadores. Com isso, o clube pode perder o mando de campo por 10 partidas, além de multa financeira. Mesmo com o futebol sem ganhar nada, o Flamengo tem tido média de público de mais de 50 mil por jogo, no Maracanã. Seria um prejuízo financeiro muito grande se o clube ficar sem jogar no Maraca. Até quando teremos que aturar vândalos, que se acham acima do bem e do mal? Cadeia nesses bandidos travestidos de torcedores.

Código de conduta
As graves denúncias que afastaram o vice de futebol do Cruzeiro, Itair Machado, e que podem culminar com o afastamento também do presidente celeste, Wagner Pires de Sá, e do diretor Sérgio Nonato, fizeram o clube criar uma cartilha, um código de conduta, além de um comitê de ética. Precisou a porta ser arrombada para que tal decisão fosse tomada? Ética não deveria ser palavra de ordem nos clubes de futebol? Vale lembrar que a vitória do time em campo nada tem a ver com a política do clube. Os fatos graves devem ser apurados e os culpados punidos com os rigores da lei. Vitórias são dos jogadores, que aliás estão com os salários atrasados. Não há dinheiro para pagar a milionária folha de R$ 20 milhões até dezembro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade