Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA HIT

Advogada troca tribunais pela produção de cestas com produtos artesanais

Camilla Baggio de Santa Ana começou atendendo pedidos de amigos. Hoje, recebe encomendas de outros estados e até do exterior


25/04/2021 04:00 - atualizado 25/04/2021 07:45

Camilla Baggio de Santa Ana se redescobriu na gastronomia(foto: Petrônio Campos/divulgação)
Camilla Baggio de Santa Ana se redescobriu na gastronomia (foto: Petrônio Campos/divulgação)

Depois de trabalhar quatro anos no Tribunal de Justiça da Bahia, Camilla Baggio de Santa Ana (@memory.experiencie20) pediu exoneração do cargo. Decidiu voltar para Belo Horizonte justamente quando a pandemia foi decretada. Por cerca de um mês, seguiu isolada com marido, Petrônio Ribeiro Campos, e o filho do casal, na época com 1 ano.

Filha de italianos, Camilla sempre foi habilidosa na cozinha. No final da década de 1990, os bombons de morango feitos por ela eram disputados no recreio do Colégio Pitágoras, na Cidade Jardim, onde estudava. “Com o dinheiro que consegui, paguei minha viagem à Disney. Minha mãe (Mariana Baggio) sempre incentivou a mim e a meu irmão (Stefano) a batalhar pelas coisas”, recorda a advogada, de 41 anos.

Algumas amigas sabiam dos outros talentos dela. Há um ano, ligaram pedindo a Camilla que fizesse cestas para presentear as mães. No Mercado Central, ela comprou cestas de vime para acomodar as delícias que, em boa parte, saíram do caderno de receitas da família, como o bolo de frutas secas e o pão de queijo, especialidade do seu Santa Ana, pai dela. Os clientes escolhiam os produtos e recebiam cestas personalizadas. Naquela primeira leva, entregou 25 unidades.

O boca a boca cresceu e com ele pedidos para Dia dos Namorados, Dia dos Pais e, obviamente, Natal. Até delícias das festas juninas ganharam a versão de Camilla. Ela também criou a cesta de antepastos para casais, obrigados a ficar em casa por causa da pandemia.

Os pedidos não pararam de aumentar. Houve encomendas de gente que mora em outros estados e até mesmo no exterior para presentear parentes e amigos em Belo Horizonte.

“Na maioria das vezes, eu mesma faço as entregas. Como é tudo artesanal e muito delicado, não posso colocar dentro de um baú de moto para o destinatário”, conta ela. “O bombom de morango é feito no dia. A trufa derrete.”

Algumas vezes, por questões práticas, é preciso terceirizar. “Recebi encomendas para 28 professores de Contagem. Não tinha como entregar a cesta para cada um deles”, explica.

Camilla mora no bairro Luxemburgo, a poucas quadras da residência dos pais, no Santa Lúcia. E é lá que essa família unida prepara as encomendas, cumprindo as regras do protocolo sanitário. O gosto pelo trabalho é tão grande que a advogada fez cursos diversificados voltados para o novo negócio, como marketing digital.

Em breve, ela pretende estruturar melhor as entregas, formalizar a empresa e contratar uma pessoa para ajudá-la. “Eu me descobri na gastronomia”, revela Camilla Baggio. Mas avisa: as receitas de família serão mantidas em sigilo. 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade