Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA HIT

Daniela Mercury abre o carnaval virtual, com transmissão on-line às 20h30

A baiana terá como convidada especial a cantora Margareth Menezes. O repertório desta sexta (12/2) vai reunir clássicos da carreira da Rainha do Axé


12/02/2021 04:00 - atualizado 11/02/2021 20:58

Se quem foi rei nunca perde a majestade, não será a pandemia que vai tirar de Daniela Mercury o título de Rainha da Folia. 
A baiana fará sua festa virtual nesta sexta-feira (12/2), a partir das 20h30, em seu canal no YouTube. Sem aglomeração e cumprindo os protocolos de saúde, ela promete levar alegria aos súditos.

2021 é especial para a cantora, que há 30 anos lançou Swing da cor, faixa de seu primeiro álbum, Daniela Mercury (1991). “Essa música é muito importante em minha carreira, porque define a minha identidade como artista”, diz ela, que relembra alguns fatos curiosos. A canção, de Luciano Gomes, foi ouvida por ela pela primeira vez no festival do bloco afro Muzenza. Seis meses antes de ser gravada por Daniela, Swing da cor já fazia sucesso na Bahia.

• • •

A gravação foi uma loucura. No estúdio, Daniela precisou fazer polichinelo e dançar horas na frente da banda, mostrando a marcação para que os músicos tocassem de forma espontânea e visceral. “O repique era muito alto, eles não conseguiam ouvir o metrômetro”, recorda. Orgulhosa, revela que, pela primeira vez, 16 músicos tocaram ao mesmo tempo instrumentos elétricos.

A Rainha do Axé discorda de quem acha que o ritmo baiano está morto. “Qual foi outro gênero que ficou mais de 30 anos predominando no Brasil?”, questiona. “Só o forró. Nem o rock, que amo e é importante, predominou. Nem a própria MPB.” A baiana avisa: o gênero estará aí enquanto existir gente produzindo, compondo e cantando. “Oxente, como pensar no carnaval em Belo Horizonte ou em São Paulo sem axé?”, pergunta.

J. CUNHA
VIVA O POVO BAIANO!

Daniela Mercury terá a conterrânea Margareth Menezes como convidada especial da live desta noite. Os bonecos coloridos do artista baiano J. Cunha também estarão lá. “Vou mergulhar na obra dele num cenário de sonho. Quero que o público e os fãs façam parte do meu bloco, que se sintam homenageados. A arte é o único jeito de inventar outro lugar”, disse a baiana em entrevista exclusiva publicada neste caderno, no último domingo.

• • •

Na semana passada, Daniela lançou o frevo Quando o carnaval chegar, homenagem a Moraes Moreira, dividindo os vocais com Gal Costa. Segundo ela, Gal é a melhor cantora do mundo e cantar a música que compôs para Moraes trouxe aconchego nestes dias difíceis de pandemia.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade