Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

"O que falar de Meryl (Streep)? Ela é o poder em pessoa"


postado em 12/01/2020 04:00

Charlize Theron(foto: Fotos: Valérie Macon/AFP)
Charlize Theron (foto: Fotos: Valérie Macon/AFP)
Esqueça as piadas do apresentador Ricky Gervais, que provocaram mais constrangimento do que gargalhadas na entrega do Globo de Ouro. 

Por ora, também deixa para lá a decepção por seu filme favorito não ter levado o prêmio.
 
O papo agora é outro.

Afinal de contas, no tapete vermelho, quem brilhou ou derrapou feio? “Charlize Teron (indicada a melhor atriz por O escândalo) usou vestido que não estava à altura de sua beleza, Ana Paquin fez uma escolha muito simplória para um dos eventos mais importantes do ano, e Beyoncé não estava na sua melhor imagem”, observa o consultor de moda Rodrigo Cezário.

Para ele, em relação ao figurino das estrelas, Joaquin Phoenix (melhor ator com Coringa) foi um dos grandes acertos da noite. “Ele vestiu um smoking 100% sustentável criado por Stella McCartney e pretende usar o mesmo traje durante toda a temporada de premiações.” Rodrigo cita também Cate Blanchett e justifica a escolha: “Ela sempre arrasa no tapete vermelho e, desta vez, escolheu um vestido amarelo todo plissado e rebordado de Mary Katrantzou que ressaltou sua imagem dramática. Tinha algo angelical e, ao mesmo tempo, muito sensual.” Joey King (indicada ao prêmio de melhor atriz em minissérie ou filme para TV por seu papel em The act), que usou um vestido icônico de Iris Van Herpen, design holandesa que está revolucionando a alta costura com o uso da tecnologia, também está entre as preferidas do consultor de moda.

COM A PALAVRA...
(foto: Breno Meyer/Divulgação)
(foto: Breno Meyer/Divulgação)

RODRIGO CEZÁRIO 
consultor de moda

Mangas bufantes foram a marca do red carpet. Você acha que isso pode se refletir como tendência? E qual é sua opinião sobre mangas bufantes? Afinal, elas são aliadas ou inimigas das mulheres?
Mangas bufantes são tendência que há uns dois anos ganha muita força. Na moda casual também. Fica vintage e dá um ar romântico. É um detalhe de modelagem ligado a épocas. Elas criam um efeito interessante no visual, mas não é toda mulher que pode usar. Mangas bufantes ficam melhores em mulheres que têm o corpo em formato de triângulo ou pera (mulheres com tronco mais estreito que o quadril). A mulher que tem essa proporção pode aumentar o volume do tronco para ficar mais proporcional ao quadril. Agora, se a pessoa tem outro tipo físico, ela tem que equilibrar com volume em cima e embaixo para não sobrecarregar só uma parte do corpo.
Kerry Washington
Kerry Washington

Tanto no Globo de Ouro quanto no Oscar você acredita que os modelos desfilados no red carpet possam, de alguma forma, entrar no guarda-roupa de uma mera mortal?
A maioria dos vestidos usados pelas atrizes são de grandes marcas de alta costura e de luxo e custam alguns milhares de dólares. Só este fato já afasta a possibilidade do uso por pessoas comuns, mas muitos elementos de estilos podem, sim, ser reinterpretados em modelos mais comerciais e, não tenha dúvida, é onde muitas marcas bebem para desenvolver suas coleções, transformando as ideias em produtos mais acessíveis.

Você acha que a moda lançada por Gwyneth Paltrow (colares e brincos Bulgari usados por baixo do vestido transparente) vai pegar? O que você achou dessa combinação?
Gostei muito do uso inusitado da transparência. Esta é uma tendência forte para 2020 e, certamente,  veremos o uso de sobreposições de peças com transparência nas vitrines e nas ruas.

Kerry Washington (Olivia Pope da série Scandal) surgiu de paletó, que deixava o dorso à mostra,  assim como uma joia. Muita gente não gostou. Qual o limite entre o bom gosto e falta dele?
Apesar do corte perfeito do traje e da belíssima joia em formato harness, faltou elegância na postura da atriz. O limite está em saber valorizar seus atributos sem ficar vulgar. No caso, Kerry ficou em cima do muro.

Meryl Streep (que disputou o troféu de atriz coadjuvante na série Big little lies) é uma das atrizes mais espetaculares, com uma galeria de personagens inesquecíveis. Mas, no quesito moda, ela parece não acertar. No Globo de Ouro, parece que saiu de casa depois de passar um pente no cabelo e #partiuredcarpet. O que você acha do estilo de uma das maiores atrizes de Hollywood?
O que falar de Meryl? Ela é o poder em pessoa, esteja usando moletom ou brilho, ela faz suas escolhas de forma que não sobressaiam sobre sua personalidade. Claro que gostaríamos de vê-la como uma diva, mas sua humildade está acima de certos valores menores.

Phoebe Waller-Bridge (atriz, roteirista e produtora de Fleabag) e Ellen DeGeneres (apresentadora homenageada com o troféu Carol Burnett) encararam um terninho. É uma peça que ganha espaço no guarda-roupa feminino? O de Phoebe, aliás, será leiloado em prol das vítimas dos incêndios na Austrália.
Com certeza, o terninho só vem ganhando força nas festas e premiações. É prático, confortável e elegante, além de ser um traje de empoderamento feminino e de posicionamento. É quase um figurino manifesto (protesto/manifestação).

Depois de Jason Momoa, o Aquamen, a regata está liberada?
Como um deus grego de 2 metros de altura se veste? Só ele tem esta licença. É bom ressaltar que artistas têm uma imagem construída em cima de sua carreira. Muitas vezes, suas personalidades são evidenciadas de acordo com o momento ou personagem que estão vivendo. Suas escolhas são para construção de uma marca pessoal forte e de impacto. Todas as excentricidades devem ser vistas sob este prisma, pois eles sempre buscam nos surpreender e criar sonhos no imaginário dos seus seguidores.


Publicidade