Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas DA ARQUIBANCADA

Cruzeiro x Fluminense: "Estarão em jogo 100 anos de história do único gigante de Minas"

"A partida dessa noite contra o Fluminense não valerá só três pontos"


postado em 09/10/2019 04:00 / atualizado em 09/10/2019 08:44

O apoio da torcida celeste será fundamental para um bom resultado contra o Fluminense, no Mineirão(foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
O apoio da torcida celeste será fundamental para um bom resultado contra o Fluminense, no Mineirão (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)

O meu ingresso está comprado há três dias. Durante três décadas indo ao Mineirão, nunca senti que minha presença como torcedor fosse tão importante como na noite de hoje. Muitos “da arquibancada”, como eu, devem estar com o mesmo sentimento.

Imagino quantas vezes você se pegou olhando os jogos futuros da tabela; escalando um time imaginário nunca testado; tentando descobrir os pontos fracos do Fluminense ou mesmo acordando à noite, ofegante, com a sensação de ter a obrigação de encontrar uma solução tática para soprar no ouvido do Abelão: “Professor, faz isso para o gol sair”.

Consigo prever a quantidade de momentos nos quais a tela do seu smartphone apontava 200, 300, infinitas mensagens não-lidas nos grupos de discussão sobre o Cruzeiro. Junto disso, a sua incerteza se lê-las lhe traria alívio ou ainda mas angústia.

Quantas vezes se pegou ansioso para o jogo dessa noite chegar logo para, segundos depois, se ver tomado pela vontade de que ele não acontecesse nunca?

É também compreensível se você se irritou com o ódio e o mau-caratismo destilados pela Turma do Sapatênis, sedenta por ver o Multicampeão Celeste flertando com a possibilidade de ser um rebaixado como o Atlético de Lourdes. No meu caso, confesso, eu me divirto com a genuinidade desses sentimentos tão atleticanos.

Odiosidade, mesmo, tenho é das seguidas diretorias irresponsáveis do Cruzeiro; da covardia do atual suposto presidente Wagner Pires Itair de Sá Machado e da omissão programada do Conselho Paquiderme Deliberativo. Jamais esquecerei ou perdoarei NENHUM deles, mas, na noite de hoje, os afastarei de mim por uma hora e meia.

Vamos vencer o Fluminense ou não? Haverá respiro ou ainda mais sufoco? Isso não me importa. Nada de ruim passará – nem um segundo sequer – pelo meu coração. Pelo Cruzeiro, transformarei meu amor por ele em mantra durante os 90 minutos da peleja.

Pela primeira vez no ano, num momento delicado, os jogadores não vieram nos pedir para encher o estádio para apoiá-los. Isso não me importa. Eu estarei lá na arquibancada pelo meu Cruzeiro.

Não existe qualquer ilusão de que esse escrete sacará uma jogada mágica, ou se abraçará como uma família unida se marcar um tento. Isso não me importa. Eu estarei lá à espera de um tiquinho de sorte para ele.

Não vou subir hashtag, viralizar chamamentos virtuais ou gravar os jecas vídeos motivacionais para jogador. Isso não me importa. Eu estarei é lá na arquibancada, em carne, osso e gritos de apoio. Sem wi-fi. Analógico mesmo.

Sou capaz de apostar minha alma azul e branca de que o seu sentimento é o mesmo que o meu. Nós nos convocamos para uma batalha. Nós vamos defender o que é nosso porque o Cruzeiro precisa da gente.

Daqui a pouco, quando a noite cair, vou pegar um pedaço do céu, transformá-lo no manto sagrado com cinco estrelas e não darei nem um segundo sequer de sossego.  Vou cantar até sair gol!

Espero te ver ao meu lado na arquibancada.





Publicidade