Continue lendo os seus conteúdos favoritos.
Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas BOLA MÚNDI

Que comece a Copa América!

Se formos levar em consideração apenas os números, a primeira fase nem teria sido tão ruim assim. Afinal, foram marcados 46 gols nas 18 partidas


postado em 27/06/2019 04:00 / atualizado em 27/06/2019 07:48

Não se assustem com o título desta coluna. Não enlouqueci (ainda). Acompanhei os 18 jogos da Copa América e, por isso mesmo, não temo em afirmar: o nível técnico da competição tem sido muito baixo. Minha esperança – mesmo que ainda meio vaga – é de que a coisa comece a melhorar a partir de hoje, na abertura das quartas de final.

Se formos levar em consideração apenas os números, a primeira fase nem teria sido tão ruim assim. Afinal, foram marcados 46 gols nas 18 partidas, média até respeitável de 2,55 gols por jogo. Mas a disparidade técnica de alguns participantes, em especial Bolívia, Equador e Catar, ajudou a inflar esses números. Some-se a isso o fato de o Japão ter enviado sua seleção olímpica ao Brasil. Não foi por acaso (além do preço absurdo dos ingressos) que muitos dos duelos tiveram baixa presença de público.

Numa disputa de 12 equipes, com oito se classificando à próxima fase, é natural que as quartas de final ainda apresentem algumas discrepâncias, como as existentes entre Brasil e Paraguai, por exemplo. Mas em duelo único eliminatório, tudo pode ocorrer. Basta nos lembrarmos das eliminações diante do time guarani em 2011 e 2015... Mas acredito que o raio não cairá no mesmo lugar pela terceira vez hoje.

Se o Uruguai, que pode chegar à 100ª vitória sob o comando do técnico Óscar Tabárez, também é amplo favorito diante do Peru, até mesmo pela presença de Cavani e Suárez, nos outros dois confrontos a coisa muda de figura. Apesar de ser o único com 100% de aproveitamento na primeira fase, sem nem sequer ter sua defesa vazada, a Colômbia terá osso duro diante do Chile, atual bicampeão. Mesmo ‘envelhecida’, a base da equipe chilena é forte. Já o desorganizado selecionado hermano terá que contar mais uma vez com a estrela de Messi. Se em outros tempos a Argentina bater a Venezuela eram favas contadas, hoje é bem diferente. Em termos coletivos, a Vinotinto tem apresentado melhor futebol. Teremos que aguardar para ver se o Mineirão será palco de mais um Brasil x Argentina...

Polêmica 
Única intrusa nas oitavas de final ‘europeia’ da Copa do Mundo de Futebol feminino, a Seleção dos Estados Unidos, atual campeã, teve seu momento tumultuado por crise interna envolvendo ninguém menos do que Donald Trump, que não gostou da entrevista da capitã da equipe, Megan Rapinoe. Questionada se, em caso de novo título, aceitaria receber homenagens na sede do governo, ela foi direta: “Não irei a p... da Casa Branca”. Pelas redes sociais, Trump retrucou, dizendo que ela deve vencer primeiro e depois falar. Por incrível que pareça, a polêmica pode se transformar em mais um incentivo para o duelo de amanhã contra a França, as donas da casa, que eliminaram o Brasil nas oitavas de final. Vamos aguardar... As semifinais serão disputadas terça e quarta. Aposto em Inglaterra, EUA, Holanda e Alemanha.

Sem sustos – No Egito
Conforme o esperado, Egito e Nigéria já cravaram vagas às oitavas de final da Copa Africana de Nações. Mesmo sem exibir grande futebol, os nigerianos superaram Burundi e Guiné pelo placar mínimo. Já os egípcios, donos da casa, sofreram na estreia contra o Zimbábue (1 a 0), mas ontem deslancharam diante do Congo, com direito a gol do ídolo Salah. Com presença de jogadores que atuam nas grandes ligas europeias, como Sadio Mané, Koulibaly, Ziyech, Benatia, Onana, entre outros, a segunda rodada terá mais duelos interessantes: Senegal x Argélia (hoje), Marrocos x Costa do Marfim (amanhã) e Camarões x Gana (sábado). A terceira rodada será disputada de domingo a terça-feira. Classificam-se os dois primeiros de cada um dos seis grupos e quatro terceiros melhores colocados. Agora treinado pelo holandês Seedorf, Camarões é o atual campeão do torneio.

No sufoco
Não foi fácil, mas os favoritos avançaram às quartas de final da Liga dos Campeões da Ásia. Com dois gols, Paulinho salvou o Guanghzou Evergrande, da China. No clássico local, o time perdeu para o Shandong Luneng por 3 a 2, mas venceu nos pênaltis. Script semelhante ao cumprido por Hulk, que fez o gol do 1 a 1 do Shanghai SIPG com o Jeonbuk Hyundai. Nos outros duelos, vitórias japonesas: pelos gols fora de casa, o Kashima Antlers se classificou mesmo com derrota de 3 a 2 para o Sanfrecce Hiroshima. Já o Urawa Reds contou com um gol do brasileiro Ewerton para despachar o Ulsan Hyundai por 3 a 0. A outra chave das oitavas, envolvendo representantes do mundo árabe, será disputada apenas em agosto.

Vez dos novatos?
Entrando na reta final de definição dos classificados aos playoffs, a Major League (Liga de futebol dos EUA) tem sido dominada por equipes que não estavam na lista dos favoritos. Na Conferência Leste, a liderança é do Philadelphia Union, com 31 pontos, seguido pelo Montreal Impact (27), que nunca foram campeões do torneio. Na Conferência Oeste, o destaque é outro time que jamais ergueu a taça: o Los Angeles, com 37 pontos (11 vitórias, quatro empates e apenas uma derrota). O grande responsável pelo feito é o mexicano Carlos Vela, autor de 16 gols e seis assistências. Resta saber se serão ‘cavalos paraguaios’ ou aguentarão o tranco até o final.

(foto: BENJAMIN CREMEL/AFP - 22/1/19)
(foto: BENJAMIN CREMEL/AFP - 22/1/19)

DE OLHO - Kang-in Lee
O sul-coreano Kang-in Lee (foto) podia ter seguido os passos do pai, um instrutor de taekwondo, mas escolheu o futebol e se deu bem. Com dois gols e quatro assistências, o armador de apenas 18 anos foi eleito bola de ouro do Mundial Sub-20 encerrado semana passada, sendo peça decisiva para o inédito vice-campeonato de sua seleção. Habilidoso e com pé esquerdo calibrado, também tem facilidade de jogar aberto pelos lados. Desde os 10 anos atuando no Valencia, neste ano ele queimou etapas: estreou pelo time de cima, tendo as primeiras chances no Espanhol, na Copa do Rei e na Liga Europa. Também foi convocado para a seleção principal da Coreia do Sul. De olho na joia, o Valencia renovou seu contrato até 2022.


Publicidade