Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Gatos-pingados ameaçaram o STF. 'É pirotecnia', mas o que é isso?

Os arruaceiros pararam atônitos. Pir- quer dizer fogo. E tekné significa técnica, arte. Trata-se da técnica de usar fogos de artifício


postado em 17/06/2020 04:00

Minutos de glória
(foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)
(foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)
Se o Brasil não existisse, precisava ser inventado. A quarentena serve de exemplo. “Fique em casa” é a ordem. Mas muitos não estão nem aí. Manifestantes tomam as ruas de Brasília e São Paulo. Alguns batem no governo. Outros aplaudem o hóspede do Planalto. Torcidas organizadas e ativistas antirracismo também desfilam na avenida. No sábado, a capital dos brasileiros se superou. Meia dúzia de gatos-pingados ameaçou o Supremo Tribunal Federal. Disparou fogos de artifício contra o prédio da Corte. O Twitter bombou. Além dos donos da Casa, parlamentares, magistrados, governadores condenaram o ato. “É pirotecnia”, gritou alguém. Os arruaceiros pararam atônitos. O que é isso?

É fogo
Pir- quer dizer fogo. A greguinha formou uma família enorme. Entre os membros, pira é velha conhecida. No começo, dava nome à fogueira onde se queimavam cadáveres. Depois, passou a designar qualquer fogueira. Lembra-se da pira olímpica? De dois em dois anos, ela ganha as manchetes com as Olimpíadas. Pirotecnia tem outro elemento além de pir. É tekné, que significa técnica, arte. Trata-se da técnica de usar fogos de artifício com dois objetivos. Um: encantar. O outro: entreter o público.

"Uma língua não é somente um meio de comunicação. Uma língua é uma visão de mundo."

Antonio Gramsci



Será?
Dizem que a brincadeirinha pirotécnica poderia transformar o prédio do STF em chamas. Será? Pelo sim, pelo não, vale dar uma olhada no verbo incendiar. Ele se conjuga como odiar: odeio (incendeio), odeia (incendeia), odiamos (incendiamos), odeiam (incendeiam); odiei (incendiei), odiou (incendiou), odiamos (incendiamos), odiaram (incendiaram). E assim por diante.

Curiosidade
Naquele tempo, não havia perícia. Nem corpo de bombeiros. Nem escada Magirus. Por isso até hoje não se sabe se o famoso incêndio de Roma, ocorrido em 64 d.C., foi acidental ou criminoso. A versão mais conhecida diz que o imperador, doido de pedra, foi quem mandou incendiar a cidade para se inspirar e escrever um poema. Além de piradinho, o homem era vaidoso. Tanto que, ao suicidar-se, gritou: “Que grande artista o mundo vai perder!”

Parabéns pra você
Viva! O Maracanã completou 70 anos. Quando foi inaugurado em 16 de junho de 1950, enchia os brasileiros de orgulho. Era o maior estádio de futebol do mundo. Comportava 200 mil pessoas – 10% da população do Rio na época. O então presidente da Fifa Jules Rimet o comparou ao Coliseu de Roma. Tantos superlativos suscitam a curiosidade: de onde vem o nome da obra conhecida de norte a sul, de leste a oeste? Vem do tupi maraka´ña. Quer dizer isto: semelhante a um chocalho.

70
Ontem, o templo do futebol verde-amarelo apagou 70 velinhas. Ele comemorou o septuagésimo ou o setuagésimo aniversário? Tanto faz. Uma forma e outra merecem nota 10. A alternativa é acertar, ou acertar.

Sem dúvida
Que tal os ordinais de 1 a 10 e de 10 a 100? Ei-los: primeiro, segundo, terceiro, quarto, quinto, sexto, sétimo, oitavo, nono, décimo, vigésimo, trigésimo, quadragésimo, quinquagésimo, sexagésimo, septuagésimo (setuagésimo), octogésimo, nonagésimo, centésimo.

Vale a dica
Numeral ordinal tem alergia ao hífen. Pra evitar espirros e erupções na pele, deixe o tracinho longe da criatura tão sensível. Assim: décimo primeiro, octogésimo sétimo, centésimo décimo terceiro.

Leitor pergunta

O Roberto Carlos canta "eu tenho tanto pra lhe falar". Não seria "te falar"?

Uriel Villas Boas, Santos

Ambas as formas estão corretas. Empregar uma ou outra depende da pessoa. Se uso você, o lhe pede passagem. Se tu, o te. O rei ficou com a primeira opção.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade