Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas EM DIA COM A POLÍTICA

Presidente da Câmara descarta reajuste de servidores com precatórios

Arthur Lira diz que não vê 'espaço' no orçamento para garantir aumento anunciado por Jair Bolsonaro


19/11/2021 04:00 - atualizado 19/11/2021 07:48

Arthur Lira
Arthur Lira afirma que aumento de servidores não foi levado à Câmara pelo governo (foto: ZECA RIBEIRO/CÂMARA DOS DEPUTADOS)
Pesquisadores apresentaram, ontem, a descrição de uma nova espécie de dinossauro, batizada de Berthasaura leopoldinae. De porte pequeno, com aproximadamente um metro de comprimento, viveu no período Cretáceo onde hoje está situado o município de Cruzeiro do Oeste, no Noroeste do Paraná.

 

O artigo dos pesquisadores do Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe-UFRJ) e do Centro Paleontológico da Universidade do Contestado foi publicado, ontem, na revista científica Nature.

 

“Na última década, dezenas de fósseis foram coletados nessa região, o que levou à descrição de novas espécies, em especial de pterossauros. Essa nova descoberta de um dinossauro, o segundo da região, mostra a importância daquele sítio fossilífero que chamamos de Cemitério dos Pterossauros”, ressalta o coordenador das escavações, o geólogo Luiz Weinschütz.

 

Chega de cientistas, porque o cenário anda muito esquisito. Melhor deixar o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), explicar direitinho. Ele avisou que desconhece o espaço fiscal mencionado pelo presidente da República Federativa do Brasil (RFB), Jair Messias Bolsonaro, para dar reajuste aos servidores públicos se a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios for aprovada pelo Congresso.

 

E Lira foi curto e rápido: “Eu não me lembro pelo menos – a não ser que esteja errado – de que tenha nenhum tipo de espaço para dar aumento a funcionários naquela proporção da abertura de espaço orçamentário”, declarou. Bastaria, mas o presidente da Câmara foi além: “Eu absolutamente não vi esse espaço. Não conheço esse espaço. O número que foi apresentado pela economia para a Câmara dos Deputados não previa esse aumento”.

 

E tem ainda um detalhe: foi logo depois de ele ter se reunido com os líderes partidários. E alegou também a necessidade de preservar o acordo e as inúmeras discussões realizadas no plenário da Câmara dos Deputados. O que ele esqueceu de dizer é que o próprio Bolsonaro foi quem pediu que capitaneasse as votações e ferro e fogo no plenário.

 

“A inflação chegou a dois dígitos, então conversei com o ministro da Economia, Paulo Guedes. Em passando a PEC dos Precatórios, tem que ter um pequeno espaço para dar algum reajuste. Não é o que eles merecem, mas é o que nós podemos dar. A todos os servidores federais, sem exceção.”

 

Será que o presidente Bolsonaro perdeu a memória? Melhor esperar pelos próximos capítulos.

Antirracismo

Será uma bela imagem o Senado iluminado pela cor laranja, em homenagem ao Dia de Zumbi dos Palmares e da Consciência Negra. Ela desperta a mente, está ligada à energia, ao entusiasmo. E tudo isso é fundamental para fazermos a boa luta em defesa da vida e contra o racismo e todas as formas de discriminação. Quem ressalta é o senador Paulo Paim (PT-RS), autor do pedido que vai iluminar de laranja este sábado para celebrar o Dia da Consciência Negra. A data coincide com o dia da morte do líder da resistência escrava no Brasil, Zumbi dos Palmares, em 20 de novembro de 1695.

Chapecoense

Depois de ter as atividades paralisadas por causa da pandemia da COVID-19, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre a situação de familiares e vítimas do caso envolvendo a Chapecoense voltou a se reunir e começou a trabalhar. O primeiro alvo será o presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Pedro Guimarães, que estará junto com representantes de companhias seguradoras. O senador Jorge Kajuru (Podemos-GO) defendeu a intervenção direta do presidente Jair Bolsonaro no assunto, pois, trata-se de caso de governo.

Agora é fato

O Senado aprovou, ontem, o texto substitutivo da senadora Eliane Nogueira (foto) (PP-PI) ao projeto de lei que institui o Cadastro Nacional de Pessoas Condenadas por Crime de Feminicídio, Estupro, Violência Doméstica e Familiar contra a mulher. Ela sugeriu que o projeto adotasse a lista de crimes violentos praticados contra a mulher previstos no Código Penal. E deu a lista: estupros, feminicídio, lesão corporal contra a mulher, perseguição contra a mulher e violência psicológica. Agora só falta a votação da Câmara dos Deputados. Deve ser aprovado rapidamente, elas merecem.

Trilha sonora

O cantor e compositor Zeca Pagodinho tomou a dose de reforço da vacina contra a pandemia da COVID-19, na manhã de ontem. Feliz e protegido, ele ainda mandou um recado para todos os brasileiros. “Nunca pensei que eu fosse querer tanto uma injeção. Tem que vacinar para acabar logo com isso”, começou assim o artista. E claro que teve cantoria. Ele paradiou o seu conhecido bordão “vai vadiar, vai vadiar”, que transformou em “vai vacinar, vai vacinar”. Detalhe, o cantor já tinha se imunizado pela segunda vez em julho.

Para finalizar

O Congresso Nacional será iluminado de azul e laranja, hoje, para lembrar o Dia Internacional da Patologia. A iluminação foi solicitada pelo deputado Dagoberto Nogueira (PDT-MS), diante do pedido do Instituto Vidas Raras. A organização não governamental (ONG) foi fundada em 2001 para divulgar enfermidades pouco conhecidas. A patologia RDT é uma doença genética causada por alteração em um gene do DNA. E não consegue manter todas as atividades metabólicas adequadas. Ou seja, é doença de herança genética recessiva, os pacientes herdam a anomalia ao longo da vida.

PINGA FOGO

  • Em tempo, sobre a nota Chapecoense: “Não temos o poder que o governo teria de entrar para valer e não permitir que uma estatal como a Caixa seja parceira de seguradora irresponsável”. É ainda registro do senador Jorge Kajuru (Podemos-GO).
  • Para lembrar: o acidente completa cinco anos em 29 de novembro, quando o avião da empresa boliviana LaMia levando a delegação da Chapecoense, jornalistas e convidados caiu na Colômbia. O resultado da tragédia foram 71 mortos. Apenas seis pessoas sobreviveram.
  • “A minha intenção é levar o tema diretamente ao plenário na semana que vem”. E, pelo jeito, o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), vai cumprir a promessa. “Esse é um projeto urgente, para manter e gerar empregos no Brasil.
  • O fato é que a proposta foi aprovada nesta semana em caráter terminativo, ou seja, não precisa ser votada no plenário, na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados. E ela mantém a redução da carga tributária por mais dois anos.
  • Sendo assim, o melhor a fazer é encerrar por hoje, A semana está quase acabando. FIM!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade