Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA

Gilmar Mendes defende STF na pandemia

Novo decano do Supremo diz que a corte referendou estados e municípios, diante da ausência da União no combate à COVID-19


18/07/2021 04:00 - atualizado 18/07/2021 07:37

Segundo o ministro Gilmar Mendes, o STF foi além da crise sanitária e tratou de vários temas(foto: Marcelo Camargo/Agência Brasi - 19/12/16l)
Segundo o ministro Gilmar Mendes, o STF foi além da crise sanitária e tratou de vários temas (foto: Marcelo Camargo/Agência Brasi - 19/12/16l)

“O Hospital Vila Nova Star informou ontem que o Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, continua evoluindo satisfatoriamente, apresentando melhora clínica e laboratorial. O presidente terá alta hospitalar neste domingo.” Quem diz é o médico Antônio Macedo, cirurgião-chefe da equipe que cuida de Bolsonaro.

O médico, que é cirurgião, conversou com os jornalistas na porta do hospital. De acordo com ele, o sistema digestivo do presidente Bolsonaro já está em funcionamento e a próxima etapa é passar da alimentação cremosa para a pastosa.

No fim da manhã, o presidente participou de uma live para inaugurar – óbvio que foi de forma remota –, uma agência da Caixa Econômica Federal (CEF) em Missão Velha, cidade do Ceará, que tem população estimada de pouco mais de 35 mil habitantes. Ele falou sobre o trabalho que está sendo feito para o pagamento do auxílio emergencial por lá.

E partiu dele a declaração: “Não é fácil bolar um programa para pagar 68 milhões de brasileiros em poucos dias”, ressaltou Bolsonaro. E fez questão de lembrar que só no ano passado o governo pagou em auxílio o equivalente a uma década, ou, para que fique claro, cerca de 10 anos de Bolsa-Família. E claro que não citou que o programa foi criado pelo então presidente Lula (PT).

Recesso nas notícias? Que nada, pelo menos por enquanto. Teve encontro, de forma virtual, em pleno sábado, isso mesmo, ontem, para, que fique bem claro, o comando da CPI da COVID reunir o grupo formado por senadores independentes e da oposição, óbvio.

O fato é que eles discutiram como serão os trabalhos durante o recesso parlamentar, que começou hoje e terá duas semanas de duração. A CPI da pandemia terá novas frentes de investigação depois das suspeitas de negócios ilícitos entre empresas intermediárias e o Ministério da Saúde.

Melhor então dar voz ao novo decano do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes. “O tribunal, na verdade, não se limitou à crise sanitária stricto sensu, mas tratou de vários temas. Eu tenho dito que é muito injusta a acusação que se faz de que o Supremo retirou da União a competência para atuar nesse processo”.

E acrescentou o agora decano do STF: “Pelo contrário, o que o Supremo afirmou é que, diante da ausência da União, estados e municípios não deveriam ficar impedidos de tomar medidas de isolamento social e restritivas”. Faz todo sentido, né?

Jeito mineiro

O governo de Minas considera que acaba de estabelecer um marco para a história do país na produção de vacinas humanas e de animais em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e o Ministério da Ciência e Tecnologia. Os dois governos vão destinar R$ 58 milhões para a compra de equipamentos e construção do prédio para o Centro de Pesquisa e Produção de Vacinas da Fundação Ezequiel Dias (Funed), considerada referência no setor.

Valeu a união

Todo o trabalho que culminou no acordo foi articulado pelo secretário de Estado de Governo, Matheus Simões. O anúncio foi garantido pelo subsecretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Felipe Attiê. Presente na reunião, o deputado estadual Antônio Carlos Arantes (PSDB) aplaudiu a iniciativa, “que só chega para valorizar nosso estado”. Entre as pesquisas estão as vacinas de câncer e malária.

''Amigos, tive um mal-estar na noite passada quando chegava em Porto Seguro-BA para férias com a família. Fiz exames e foi diagnosticada uma obstrução arterial. Na madrugada, passei por uma angioplastia para colocação de stent. Estou bem e espero receber alta nas próximas horas''

Foi o tweet. Aos fatos: o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, precisou passar por uma cirurgia de emergência na madrugada de ontem em Teixeira de Freitas, no Sul da Bahia. Ele passou mal ao chegar em Porto Seguro (BA), onde passaria férias com a família.

Minas na tela

O curta-metragem “Céu de agosto”, da diretora brasileira Jasmin Tenucci, recebeu ontem, isso mesmo, ontem, a Menção Especial do Festival de Cinema de Cannes. O filme foi exibido, no início de 2021, na Mostra de Tiradentes. Jasmin conta a história de uma jovem grávida, preocupada com a saúde de seu bebê, no dia em que uma grande nuvem de fumaça escureceu São Paulo, em agosto de 2019. Horas depois, soube-se que a fumaça vinha dos incêndios que ardiam na Amazônia.


Busca da paz

“É especialmente preocupante que, entre elas, haja pessoas supostamente incomunicáveis e pessoas cujo paradeiro é desconhecido. Todas as pessoas detidas por exercerem seus direitos devem ser libertadas urgentemente.” A declaração partiu da alta comissária da Organização das Nações Unidas (ONU) para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet. Para ela, é necessária a libertação urgente dos manifestantes detidos em Cuba e abrir um diálogo entre o governo comunista e os cidadãos, além do levantamento das sanções contra a ilha.

Pinga-fogo

Em tempo: o ministro Gilmar Mendes fez questão de deixar claro que vários julgamentos da corte durante a COVID-19 viabilizaram a governança do país nos últimos 15 meses. Tudo isso foi em entrevista, ontem, ao “Podcast Supremo na semana”.

Mais um em tempo, só que este é internacional, da nota em Busca da paz, com o tweet que veio de Washington (EUA): “O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, fez questão de reforçar o apelo da comissária”.

Detalhe sobre a nota Minas na tela: quem comandou o júri foi nada menos que o ator Spike Lee. Quer o currículo? Vamos lá. Ele é cineasta, escritor, produtor, ator e professor. Ele dá aulas de cinema na Universidade de Nova Iorque.

Antes de encerrar, vale o registro: o doutor Antônio Macedo ressaltou também que, dependendo da avaliação médica, o presidente Jair Messias Bolsonaro deverá estar apto a dar expediente no Palácio do Planalto já a partir desta segunda-feira.

Sendo assim, já basta por hoje. Aproveite o domingo para reunir a família nestes tempos em que ninguém sabe o que mais vem por aí. Vale registrar então o já tradicional FIM!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade