Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Homenagem a Juscelino Kubitschek em Brasília e general na parada

Ela foi transformada em um pequeno museu, o hoje chamado Memorial JK. É lá que estão conservados e expostos documentos, fotografias, e por aí vai...


13/09/2020 04:00

 Uma carreata de veículos antigos, de colecionadores, percorreu pontos turísticos partido do Catetinho, primeira residencial oficil de JK em Brasília(foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Uma carreata de veículos antigos, de colecionadores, percorreu pontos turísticos partido do Catetinho, primeira residencial oficil de JK em Brasília (foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)


O domingo merece começar com uma notícia agradável que traz um mineiro ilustre. Ontem de manhã, uma carreata de carros antigos percorreu alguns dos principais pontos turísticos de Brasília, saindo do Catetinho – a primeira residência oficial de Juscelino Kubitschek durante a construção da nova capital, projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer.
Ela foi transformada em um pequeno museu, o hoje chamado Memorial JK. É lá que estão conservados e expostos documentos, fotografias, itens de campanhas, livros e objetos pessoais do político. E ainda o detalhe que mais importa: a faixa presidencial que JK usou.
 
O ex–presidente foi também homenageado no Senado, que lançou mais um volume da coletânea de seus discursos. A nova obra contém os discursos de JK em 1957. O primeiro volume, lançado em 2019, trazia os discursos de 1956, primeiro ano do mandato presidencial de Juscelino. Tudo isso é passado.
 
Já o presente…“Eu quero o mais rápido possível poder provar minha inocência. Estou lutando para isso, eu estou em Brasília para provar minha inocência. Eu não tenho do que fugir, eu não tenho o que temer, eu não tenho do que me esconder”. Isso é fato. Foi em seu apartamento funcional que a deputada federal Flordelis (PSD–RJ) recebeu a notificação do processo que vai enfrentar por quebra de decoro parlamentar.
Quem teve trabalho, no entanto, foi o deputado Paulo Bengtson (PTB-PA), que teve de ir pessoalmente entregar à deputada Flordelis o aviso da abertura do processo. Ela havia combinado que compareceria à Câmara dos Deputados, especificamente na Corregedoria, mas não apareceu. O que nenhuma diferença faz. Recebido o aviso, ela terá de apresentar sua defesa esta semana. Se é que ela vai aparecer.
 
Melhor então tratar do jeito mineiro de ser. “A nossa formação preza pelos valores. Os currículos podem até ser alterados com relação ao conteúdo de cada especialidade, mas os valores, como a disciplina, o patriotismo, a hierarquia e a camaradagem são imutáveis, que eu trago para dentro de minha atuação parlamentar na Assembleia”, avaliou o deputado Coronel Henrique (PSL), responsável pela articulação da visita.
 
O fato é que o General de Divisão Jorge Antonio Smicelato assumiu, em julho, o comando da 4ª Região Militar (4ªRM) do Exército Brasileiro. E claro não poderia deixar de citar que o Exército já executa missões em Minas Gerais relacionadas à pandemia da COVID–19 e destacou o trabalho dos 37 Tiros de Guerra no interior do estado.

Ainda de JK

“Julgo do meu dever dirigir, desta tribuna, algumas palavras à Nação brasileira. Faço-o agora para que, se o ato de violência vier a consumar-se, não me veja eu privado do dever de denunciar o atentado que, na minha pessoa, vão sofrer as instituições. Neste momento, com ou sem direitos políticos, prosseguirei na luta em favor do Brasil como homem do povo levado ao poder sempre pela vontade do povo”. É mais um pouco do presidente Juscelino Kubitschek.

Antes tarde...

Vale o devido registro que o governador Romeu Zema (Novo) também estava presente e atribuiu ao presidente da Assembleia Legislativa (ALMG), Agostinho Patrus (PV), a responsabilidade na condução dos entendimentos para aprovar o maior feito de sua administração até agora: a reforma da previdência estadual. “É a reforma mais relevante desde 2003. Ficamos 17 anos sem fazer nada tão relevante quanto aquilo que o presidente Agostinho Patrus conseguiu na última semana”, enfatizou Zema em seu discurso. Na solenidade, outras 26 personalidades foram agraciadas.

Três décadas

“O legado fundamental dessa norma é que a relação dos consumidores com fornecedores deixou de ser um caso de polícia porque, quando era regulado pelo Código Civil, entravam as questões policiais no meio nas reclamações de consumidores em relação a alguma questão não resolvida”. A declaração é do senador Fernando Collor de Mello (Pros–AL) (foto) voltando no tempo. Só que ele fez questão de atualizar: “o principal desafio que nós temos agora é o de atualizar e aprimorar o Código de Defesa do Consumidor”, justificando que “as relações de consumo mudaram bastante nos últimos 30 anos”.

O gaúcho, tchê!

“A bicicleta contribui para a redução dos gases que causam o aquecimento global e não produz os insuportáveis ruídos causados por escapamentos, freios e motores de ônibus, carros e motocicletas”, diz o deputado Pompeo de Mattos (PDT–RS). “No eixo renda, funciona como ferramenta de trabalho para milhares de brasileiros que promovem entregas de mercadorias nas compras por aplicativo”. E claro, acrescentou que quem “usa a bicicleta como transporte evita aglomerações em transportes públicos e contribui para reduzir a propagação de doenças, como a COVID–19”.

De surpresa

Pela manhã, o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (sem partido), permaneceu no Palácio da Alvorada. Só que logo depois, provavelmente depois de almoçar, foi para a Granja do Torto, onde está o ministro da Economia, Paulo Guedes. O que será que conversaram, não deu tempo de descobrir. Já sobre Guedes teve uma notícia. Ele teve um compromisso internacional. Participou, de forma remota, de reunião extraordinária da Assembleia de Governadores do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

pingafogo

  • Em Belo Horizonte, o Partido Social Democrático (PSD) lança hoje oficialmente a candidatura do prefeito Alexandre Kalil, que disputa a reeleição. Os senadores Antonio Anastasia (PSD) e Carlos Viana (foto) (PSD), que é presidente estadual do partido, devem participar. O fato é que…

  • … está aberta a temporada de convenções nas disputas municipais. Nem dá para elencar todo mundo, mas vale o registro de que, em São Paulo, o PSDB oficializou ontem a candidatura de Bruno Covas à reeleição à Prefeitura de São Paulo. Ele destacou que pretende “diminuir o peso do Estado”.

  • Em tempo: o Tiro de Guerra (TG) é uma instituição militar do Exército Brasileiro encarregada de formar atiradores e ou cabos de segunda categoria (reservistas) para o exército. Os TGs são estruturados de modo que o convocado possa conciliar a instrução militar com o trabalho ou estudo.

  • E tem mais. Ele é responsável por proporcionar a milhares de jovens, principalmente os que residem em cidades do interior pelo país afora, a oportunidade de atenderem a lei e prestar o Serviço Militar Inicial.

  • Com convenções e tudo mais neste domingão de reuniões partidárias pelo país afora e JK no meio do caminho, é melhor ficar por aqui. E misturar política com futebol, já que o Atlético joga e em horário chato.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade