Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas EM DIA COM A POLíTICA

O nervosismo de Bolsonaro ajuda pouco

Irritado o presidente está é com o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC)


postado em 21/12/2019 06:00 / atualizado em 21/12/2019 07:29

O presidente Jair Bolsonaro reagiu de forma irritada ao ser questionado sobre as investigações contra o filho Flávio Bolsonaro(foto: Antonio Cruz/ABR)
O presidente Jair Bolsonaro reagiu de forma irritada ao ser questionado sobre as investigações contra o filho Flávio Bolsonaro (foto: Antonio Cruz/ABR)

Pela primeira vez, ontem, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre a nova fase da investigação envolvendo seu filho Flávio Bolsonaro, que se elegeu senador no Rio de Janeiro. E estava exaltado, embora o que mais chamou a atenção foi a irritação com que tratou os jornalistas presentes, ao sair do Palácio da Alvorada, que é a residência oficial ocupada pelos presidentes da República no exercício do cargo.

É coisa séria, mas um único trecho basta de suas falas: “É mesma coisa chegar para o, deixa eu ver, o Neymar… e questionar: “por que está ganhando mais do que outros jogadores?”. E ele próprio se encarregou de completar, só que sem o Neymar, já deixando o craque para trás, mas ao próprio filho: “porque ele é o mais importante. Não é comunismo”.

Irritado mesmo, o presidente Bolsonaro estava era com o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC). “Você já viu o MP do Estado do Rio de Janeiro investigar qualquer pessoa, qualquer corrupção, qualquer gente pública do estado? E olha que o estado mais corrupto do Brasil é o Rio de Janeiro. Vocês já viram?”

Bastaria, mas o presidente aproveitou que a melhor defesa para o filho é partir para mesmo para o ataque: “vocês já perguntaram pro governador Witzel porque a filha do juiz Itabaiana está empregada com ele? Já perguntaram? Pelo que parece, não vou atestar aqui, é fantasma. Já foram em cima do MP para ver se vai investigar o Witzel?”

Melhor não me meter mais neste assunto, afinal, a Cidade Maravilhosa oferece opções muito mais melhores do que a política a estraga, nem é necessário detalhar. Quantos governadores de lá estão presos mesmo? Basta, deixe a calculadora para lá.

Só que não dá, quando o ataque é à imprensa em seu trabalho diário. A pergunta era sobre a mudança da embaixada brasileira em Israel de Tel Aviv para Jerusalém, mas a resposta do presidente da República (tirem as crianças da sala, de verdade mesmo, sem brincadeira) foi: “Você pretende se casar comigo um dia?” E ele próprio “responde”: Você não gosta de louro de olhos azuis?”

Diante do silêncio do jornalista, Bolsonaro insistiu no assédio moral: “Não seja preconceituoso. Vou te processar por homofobia. Você é homofóbico”. Teve mais, muito mais, melhor deixar para lá para não estragar o fim de semana.

Solenemente
Edital de convocação. Reunião solene da Assembleia Legislativa. O presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais, no uso da atribuição que lhe confere o art. 82, XVII, do Regimento Interno, convoca reunião solene da Assembleia para as 11h do dia 20 de dezembro de 2019, destinada ao encerramento da 1ª Sessão legislativa ordinária da 19ª legislatura. Palácio da Inconfidência, 19 de dezembro de 2019. Agostinho Patrus, presidente.

“O espectro”
Antes, teve a promulgação de três emendas à Constituição (EC) e restringiu que o título de cidadão honorário de Minas Gerais possa ser dado somente pela Assembleia e não governo do estado. Depois, o presidente Agostinho Patrus discursou. Basta um trecho: “Esse é um momento muito singelo aqui mas de muita relevância. Primeiro pela diversidade dos temas tratados aqui, o que demonstra o espectro de atuação muito diverso e muito amplo da Casa”. Para deixar claro, ele é um conjunto de elementos que formam um todo. E dicionários dão como exemplo: o espectro político.

Bem detalhado
Os trabalhos foram encerrados ontem na Assembleia Legislativa (ALMG) com a leitura de um balanço detalhado pelo 1º secretário da Casa, deputado Tadeu Martins Leite (MDB), na tribuna do plenário. Nele, o emedebista fez questão de ressaltar a atuação do Legislativo mais próxima dos municípios feita neste ano. Além da PEC da transferência direta das emendas às prefeituras, Tadeu Martins lembrou a proposta que faz com que os repasses constitucionais de ICMS e IPVA aos municípios sejam feitos de forma automática.

(foto: VinIcius Loures/Camara dos Deputados)
(foto: VinIcius Loures/Camara dos Deputados)

Fake news
Fim do registro profissional para jornalista é risco para qualidade das notícias, dizem debatedores (foto): “Se nós estamos em um cenário de proliferação de notícias falsas, já neste cenário, é necessário regras a partir dos registros. Com a MP, isso acaba efetivamente. É cenário de terra arrasada”, professor Marcelo Bronosky, da Associação Brasileira de Ensino em Jornalismo. “A gente assiste atualmente o empobrecimento de textos e da forma de comunicar em razão das redes sociais (...) Tudo isso nós temos a oportunidade de discutir aqui”, presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico, deputado Bosco Saraiva (Solidariedade–AM).

Energia limpa
A Assembleia Legislativa (ALMG) aprovou, em segundo turno, emenda do deputado Gil Pereira, presidente da Comissão das Energias Renováveis e dos Recursos Hídricos, que garantirá a geração de energia limpa, empregos de qualidade e renda no estado, especialmente no Norte de Minas. Na prática, foi estendido de modo isonômico o incentivo previsto na Lei da Energia Solar Fotovoltaica, também de sua autoria, que garante a isenção da cobrança de ICMS que, agora, vai ser estendida também às usinas de biomassa, biogás e eólicas até 5 MW.

Pinga Fogo
Em tempo, ainda do deputado Tadeu Martins: “Com isso facilitamos a execução de obras e investimentos em todas as cidades mineiras”, disse o deputado. Vale lembrar que ano que vem tem eleições nas 853 prefeituras mineiras.

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou duas propostas para reconhecer o carnaval nas cidades de Aracati e Nova Russas, ambas no Ceará, como manifestação da cultura nacional.

A CCJ também aprovou o Projeto de Lei 5343/09, do Senado, que institui o Dia Nacional do Sanfoneiro, a ser comemorado em 26 de maio, data natalícia do músico Severino Dias de Oliveira, o Sivuca.

Vale ressaltar o detalhe: Como tramitam em caráter conclusivo, estas duas propostas seguem para ser apreciadas pelo Senado Federal, pelo menos se não houver um recurso para análise do plenário, o que duvido que vá acontecer.

Atacar jornalistas como forma de evitar prestar informações de interesse público e receber aplausos de apoiadores é ação incompatível com o respeito ao trabalho da imprensa, fundamental para a democracia. Diretoria da Abraji, 20 de dezembro de 2020.


Publicidade