Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas EM DIA COM A POLÍTICA

A solidariedade e o Papai Noel na pauta da Câmara

''A solidariedade é uma ideia que deve sempre ser estimulada e aproveitando o espírito do Natal, diz o deputado Mário Heringer (PDT-MG)''


postado em 13/12/2019 04:00 / atualizado em 13/12/2019 07:34

Ouvidor da Câmara, o deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG) presidiu a sessão de debate com empresas de tecnologia no Senado(foto: Leonardo Prado/Agência Câmara 27/2/11)
Ouvidor da Câmara, o deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG) presidiu a sessão de debate com empresas de tecnologia no Senado (foto: Leonardo Prado/Agência Câmara 27/2/11)
Segundo-secretário da Câmara dos Deputados, o deputado federal Dr. Mário Heringer (PDT–MG) promoveu anteontem o Papai Noel Solidário, distribuindo presentes para crianças carentes com a presença especial do bom velhinho em um trenó motorizado. “A solidariedade é uma ideia que deve sempre ser estimulada e, aproveitando o espírito do Natal, pudemos proporcionar momentos de alegria para essas famílias”, destacou Heringer.

O Papai Noel Solidário recolheu cartinhas de crianças carentes em creches do Distrito Federal. Depois, disponibilizou esses documentos, com pedidos ao Papai Noel, para que servidores da Câmara dos Deputados pudessem se comprometer a presentear os pequenos. Ao todo, mais de 170 crianças de todas as idades foram contempladas.

“Não estou acreditando ainda”, desabafa com os olhos brilhando Eliane Martins, 45, moradora de Valparaíso de Goiás, em Goiás. Mãe da pequena Yara, de 9 anos, sua vida a partir de hoje ganha novo significado. Sua filha é portadora de microcefalia, paralisia cerebral e déficit de atenção.

O início da mudança começou quando ela decidiu escrever uma cartinha que participou do projeto Papai Noel Solidário, promovido pela Segunda Secretaria da Câmara dos Deputados. Com o novo equipamento para a filha se exercitar e se locomover, Eliane é prova de que um gesto de solidariedade pode mudar vidas e de que sonhos se transformam em realidade.

“Desde que ela nasceu, parei de trabalhar. Vivemos de benefício público pelas condições dela e eu nunca teria condições de comprar um triciclo adaptado. Cheguei a olhar o preço, mas estava fora das minhas condições”, conta.

Três vezes por semana, ela leva a criança para a fisioterapia e o estímulo proporcionado pelo presente do Papai Noel representa uma verdadeira vitória. “Qualquer melhora que for proporcionar à minha filha, está valendo. Não consigo viver sem ela”.

Mudando de assunto, só um pouco, vale o registro de que, ontem, teve debate no Senado que recebeu representantes de plataformas como Google e Facebook e de entidades e institutos como a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV (Abert), o Instituto Tecnologia e Sociedade e a Universidade de Brasília (UnB), além do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

A audiência foi presidida pelo ouvidor da Câmara, deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG)  – olha Minas Gerais aí, gente – e teve ainda participação do ouvidor do Senado, Marcio Bittar (MDB-AC).


Maquiavel

Em sua mais famosa obra: O príncipe. A questão central do livro é o papel da ética e a sua relação com a política. Falem bem ou falem mal, mas falem de mim. O que permanece atual em Maquiavel é sua compreensão realista da política. Sua lição fundamental é a de que o ofício do cientista ou do jornalista político é o de tentar desvendar. Para tanto, é preciso identificar os atores em disputa, apontar seus métodos de ação, evidenciar o papel e a orientação dada por suas lideranças políticas, desnudar os interesses envolvidos.


Tem novidades

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou ontem as primeiras quatro resoluções com regras para a eleição municipal do ano que vem. A novidade é a ampliação do rol de entidades que podem fiscalizar a votação. Foram incluídas as Forças Armadas, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Tribunal de Contas da União (TCU) e entidades privadas sem fins lucrativos, que se juntam à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o Congresso, o Supremo Tribunal Federal (STF), Ministério Público, Polícia Federal, além dos departamentos de tecnologia da informação de universidades.

Verba garantida

“A Emenda 105/2019 é a mais profunda transformação na transferência de recursos públicos para os entes federados desde a Constituinte de 1988”

n Do deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG), que utilizou as redes sociais para externar o “orgulho” do relatório, que foi aprovado quase que por unanimidade na Câmara e no Senado.

MG presente

Foi aprovado ontem, na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ), em caráter terminativo, o Projeto de lei 8.408/17, que inscreve no Livro dos heróis e heroínas da pátria o nome do espiritualista Francisco de Paula Cândido Xavier, conhecido como Chico Xavier. Giovani Cherini (PL-RS), autor do projeto, fez questão de lembrar que em 1981 cerca de 10 milhões de brasileiros endossaram campanha para que o médium recebesse o Prêmio Nobel da Paz. “Chico Xavier sempre foi considerado um mensageiro do amor, um homem sereno e humilde que tocou o espírito de seus seguidores”. E a notícia traz ainda Minas Gerais, como não poderia deixar de ser. O relator que recomendou a aprovação foi Patrus Ananias (PT-MG).

Em sua praia

Quem está é o deputado Marco Bertaiolli (PSD-SP) ao relatar na Comissão Mista a medida provisória que trata do Contribuinte Legal, aquela que estabelece requisitos e condições para a regularização e a resolução de conflitos fiscais entre a Administração Tributária Federal e os contribuintes com débitos junto à União. “Esta é a chance para que os empreendedores se tornem adimplentes e saiam da condição de devedores e possam voltar a produzir com segurança e tranquilidade”. Para que fique claro, Bertaiolli é o vice-presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp).


Pinga-fogo


Sobrou para o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Bolsonaro deve ter adorado. O alvo de ontem da Greta Thunberg foi o seu amigo. Ela tirou o Pirralha e mudou para “Adolescente trabalhando em seu controle da raiva. No momento vendo um bom filme antigo com um amigo”.

“Então, a expectativa nossa é que estamos já a caminho do 'upgrade'. Isso normalmente leva dois anos, mas acho até que vamos conseguir antecipar”. A frase é do ministro da Economia, Paulo Guedes, diante da nota um pouco favorável divulgada ontem pela Standard and Poors.

Ao ataque. Foi o que fez o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em perto de 20 minutos. “Enquanto o presidente Jair Bolsonaro não liga para nada, o presidente da Câmara, em nome de uma alternativa confiável, vai aprovando tudo o que o Guedes quer”.

E atacou também a imprensa, por não dar espaço a opiniões contrárias à reforma da Previdência. Meio tarde, né? Ela já foi votada tanto na Câmara dos Deputados quanto no Senado e, devidamente promulgada pelos dois presidentes do Congresso.

Tudo isso na reunião com o Núcleo de Acompanhamento de Políticas Públicas do PT. Então ficamos assim por hoje. 
 


Publicidade