Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Caderneta de poupança para sua aposentadoria


postado em 22/05/2019 06:00 / atualizado em 22/05/2019 07:34

“O Paulo Guedes vai depender do INSS, com toda a certeza, está quase se aposentando. Então o que queremos é isso, fazer um país grande, admirado e respeitado no mundo todo”. O presidente Jair Bolsonaro (PSL) anda mesmo pouco, muito pouco, pouco mesmo inspirado. Escolher logo o Paulo Guedes para depender de aposentadoria pelo INSS? O ex-banqueiro bilionário?

Deixa para lá. O fato é que o ministro Guedes fez uma referência indireta a um dos pontos cruciais da reforma da Previdência: o sistema de capitalização. Mais uma vez. O modelo em que o próprio trabalhador contribui para sua própria aposentadoria. A tal caderneta de poupança tantas vezes já citada aqui. Deixa para lá.

Afinal, “as dificuldades conjunturais não podem ser vistas como empecilhos e a ideia de que há uma crise e disputa entre os Poderes”, começou assim o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli. E acrescentou: “Eu não vejo assim”. A crise, que fique bem claro.

Bem, se o ambiente político merece reservas, melhor tratar de outro assunto. “Não há possibilidade de segurança jurídica se a gente passa 17 anos debatendo um tema e um ano depois quer mudar”, a frase é do diretor do Greenpeace, Márcio Astrini, em audiência ontem na Câmara dos Deputados.

Não dá para sustentar mesmo uma argumentação. O nome da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável fala por si. Só que os ruralistas querem, até na Amazônia, desmatar o quanto puder para fazer plantações, mesmo diante de tanto espaço ocioso pelo país afora. O objetivo é rejeitar a insegurança jurídica para o agronegócio. Nem é preciso detalhar.

Só rezando mesmo com um ambiente político como o atual. Literalmente. “Somos todos tementes a Deus, acreditamos enormemente no seu poder com inúmeros exemplos que já contabilizamos. O maior exemplo disso foi ter salvo o nosso presidente daquela ação covarde e criminosa que aconteceu em Juiz de Fora”. A frase é do ministro-chefe da Secretaria da Presidência da República, Floriano Peixoto.

E ele não parou aí, pediu, enquanto o presidente Bolsonaro preferiu silenciar, aos convidados que continuem rezando, além do governo, dos “irmãos” do Supremo Tribunal Federal (STF) e pelos “irmãos do Legislativo”.

Tudo isso foi na cerimônia de renovação da Consagração do Brasil a Jesus por meio do Coração Imaculado de Maria. O presidente Jair Bolsonaro, sem discursar, recebeu em seu peito um escapulário de Nossa Senhora do Carmo.

Boa pergunta Prezado Jornalista,
Aqui estou novamente para comentar a viagem da Deputada do Psol a Genebra, com escala em Paris, claro, para denunciar o governador do Rio à ONU, por desrespeito aos direitos humanos.  Só gostaria de saber quem está pagando essa viagem. Com apreço,
Marco Antonio Soares

Boa resposta
A deputada é Talíria Petrone (Psol-RJ). Ela foi convidada pelo Ministério das Relações Exteriores da França que pagou as passagens de ida e volta a Paris e aproveitou para dar uma esticada a Genebra, em um bate-volta na Suíça, que pagou do próprio bolso. Só que para tratar da denúncia contra o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, referente à política de segurança pública aplicada no estado. Se falamos em Suíça, é a velha máxima do direito: siga o rastro do dinheiro.

R$ 390 milhões

(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)

O nome tratado pela imprensa como o Quadrilhão do PP dispensa apresentações. E seus integrantes ganharam um pouco mais de tempo. A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) está prestes a julgar os deputados Arthur Lira (PP-AL), Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), Eduardo da Fonte (PP-PE) e o senador Ciro Nogueira (PP-PI). Só para registro, ele vem do ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot (foto). Nos cálculos do Ministério Público Federal (MPF), o desvio foi de nada menos que R$ 390 milhões. Tanto dinheiro assim, tinha que ter a Petrobras no meio do caminho.

Vai passar...
De acordo com o Ministério da Cultura de Portugal, a escolha reconhece anualmente “escritor cuja obra contribua para a projeção e o reconhecimento da língua portuguesa”. Faça a sua escolha. Um livro ou um disco, já que suas músicas também eram líricas e ricamente literárias. Já deu para matar a charada de que é Francisco Buarque de Holanda, o Chico Buarque. Pelo jeito, ele vai passar nesta avenida portuguesa cantando um samba bem popular…

Indagações
Já que não ofende… Primeiro, fica uma pergunta, ou melhor duas. Aos estudantes, Bolsonaro falou sobre formação, trabalho e aposentadoria. Uai, já pensa em aposentar os meninos e meninas de uma escola pública em Goiás? A segunda é: rodeado pelos ministros, Bolsonaro disse que quando “aqueles alunos estiverem trabalhando, vão garantir a aposentadoria das pessoas mais velhas ali presentes”. Uai, quer dizer que agora os aposentados estão correndo risco?

Pingafogo

- “Nós brasileiros, nós Brasil, nós Nação, nós país precisamos atender, até 2033, a uma demanda de mais de 100 milhões de pessoas que não contam com tratamento de esgoto”. A frase é do senador Plínio Valério (PSDB-AM) ontem na tribuna do Senado.

- Foi em defesa de abrir à iniciativa privada investimentos na área de saneamento básico. Citou que apenas 325 municípios contam com algum tipo de investimento privado no saneamento e que o desempenho do país é pior do que o verificado no Chile e no México.

- Requerimento de CPI do Mineirão é deferido em Plenário. Comissão vai investigar denúncias de irregularidades em repasses do estado para a Minas Arena. “Recebo o requerimento do deputado Léo Portela para a instalação da CPI do Mineirão”.

- É o despacho do presidente da Assembleia Legislativa (ALMG), Agostinho Patrus, para que a Casa possa colocar luz sobre a concessão do maior estádio de Minas Gerais feita à iniciativa privada.

- Ó! Foi bom me lembrar, tem jogo do Atlético contra o Unión La Calera. Ihh! Não tem TV, só pela internet. Ah! Tem tempo real nela. Sendo assim, me poupe. Já chega por hoje!


Publicidade