Continue lendo os seus conteúdos favoritos.
Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Torcida por Pelé vale, pela família Bolsonaro...

Falar nisso, já que tem combustível no meio do caminho dos caminhoneiros, a equipe econômica do próprio Bolsonaro anda furiosa e tratou como "catastrófica"


postado em 14/04/2019 05:09 / atualizado em 14/04/2019 08:04

(foto: Wilson Dias/ABR - 27/11/18)
(foto: Wilson Dias/ABR - 27/11/18)

Pelé passa por procedimento médico para retirada de cálculo renal. O ex-jogador está no quarto e com bom estado geral. Sobe para 17 o número de desaparecidos em desabamento. Parlamentares britânicos pedem extradição de Assange para a Suécia. São as últimas notícias do site Agência Brasil, ligada ao governo. Cem dias. Governo cumpre todas as metas propostas para os primeiros cem dias de trabalho. Desta vez é o oficial site da Presidência da República – Planalto.

E lá estava: “Governo federal quer conferir mais transparência e modernização ao Estado”. E segue: presidente revoga 250 decretos para desburocratizar o país. Entre eles, vale registrar aquele de 24 de setembro de 1956, pelo então presidente Juscelino Kubitschek, que transferia do Rio de Janeiro para Brasília a futura sede do governo diante do início das obras.

Sendo assim, o presidente da República, Jair Bolsonaro, participou, sexta-feira, da inauguração do novo terminal de passageiros do Aeroporto Internacional de Macapá – Alberto Alcolumbre. Um sobrenome deste nem precisa falar de agrado ao Davi Alcolumbre, atual presidente do Senado. O nome se refere a um tio dele.

Ele preside a Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados. Portanto, deveria ser mais diplomático, mas preferiu partir para o ataque ao reagir à declaração feita pelo prefeito de Nova York, Bill de Blasio. “É a prova que ‘o idiota’ não habita somente a América Latina. O idiota’ está por toda parte”.

Mesmo com o devido desconto de que o prefeito foi mesmo deselegante, vale o registro: como a turma dos Bolsonaros prefere Donald Trump, o direitista radical confesso, e ainda com direito a ser por ele recebido com honras, melhor teria sido fingir que nada aconteceu. Diplomaticamente ressaltando. Melhor não queimar querosene de avião.

Falar nisso, já que tem combustível no meio do caminho dos caminhoneiros, a equipe econômica do próprio Bolsonaro anda furiosa e tratou como “catastrófica” a decisão do presidente de não reajustar o valor do óleo diesel. Faz todo sentido.

Afinal, o PT adorou. “Acho que a Petrobras é uma empresa nacional que deve seguir uma orientação política. Ela deve estar de acordo com a política de preços definida para o setor”. E o líder do PT na Câmara dos Deputados, Paulo Pimenta (RS), óbvio, pegou carona. Ainda fez referência à ex-presidente Dilma Rousseff (PT) lembrando que a medida causou prejuízos bilionários à empresa pela venda de combustível abaixo do preço de importação.

Se a perda da Petrobras foi de R$ 32,4 bilhões em seu valor de mercado, melhor ficar por aqui. Um bom domingo a todos.

Paul and Bob
International Monetary Fund Committee teve ontem a participação do ministro da Economia, Paulo Guedes. Enquanto Bolsonaro irritava a área econômica por causa do aumento que não houve do óleo diesel, ele foi aplaudido e tirou foto oficial do evento que em português é Comitê Financeiro e Monetário Internacional. Claro que se trata do velho FMI, o já conhecido Fundo Monetário Internacional pelos brasileiros. E o evento teve ainda a presença de Bob Fields Grandson, o presidente do Banco Central Roberto Campos Neto.

Sem compromisso
Agenda do presidente da República. Data: 13 de abril de 2019. Sem nenhum compromisso oficial. E apenas uma lacuna nela. O próprio site da Presidência da República informava que, às 9h, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, estaria com ele. E esteve mesmo. Onde? No Palácio da Alvorada. Ah! Bom. É o palácio onde ele mora quando está em Brasília sem ir para o Rio de Janeiro nos fins de semana, embora faz tempo que ele tem preferido ficar na capital federal.

Em caixa?
A notícia era “Lava-Jato do Rio tem R$ 2 bilhões apreendidos em caixa, diz o juiz federal Marcelo Bretas da 7ª Vara da Justiça Federal com sede no Rio de Janeiro”. Foi durante um seminário em que estava ontem em Botafogo, na região Sul do Rio. Uai, coube tudo isso em uma caixa? R$ 2.000.000,00. Até que cabe sim. Bilhões = 9 zeros (2.000.000.000) + os zeros da moeda R$ (,00). Nem vou fazer a conta, basta o registro de que R$ 500.000 tinha naquela mala que o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (MDB-PR) entregou ao então presidente Michel Temer (MDB).

Faz sentido
A ministra do Supremo Tribunal Federal, Carmén Lúcia, em palestra sexta-feira no Ministério Público Estadual (MPE) mostrou o caminho das pedras para o combate à violência doméstica e familiar contra a mulher. Sugeriu a criação em Minas Gerais de um plantão – com presenças de juiz, promotor, defensor público e delegado de polícia – que ficarão encarregados de receber as denúncias das mulheres e determinar de imediato as medidas protetivas, sem a necessidade de se esperar por uma audiência que sempre demora. A justificativa é que, neste intervalo, a mulher ficaria vulnerável.

 


Promessa…
… é dívida. A reunião do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas (foto), com a bancada federal de Minas Gerais, em Brasília, não agradou aos parlamentares ligados à questão das ferrovias. Conhecedores do tema não se deixaram seduzir pelo canto da sereia. O investimento de R$ 1 bilhão prometido para o metrô de Belo Horizonte, já estava na lista das exigências da Comissão Extraordinária Pró-Ferrovias da Assembleia Legislativa (ALMG), só que os recursos estão indo para o Mato Grosso exportar sua produção agrícola pelo Maranhão. Estiveram em Brasília para tratar da questão o presidente da Assembleia, Agostinho Patrus (PV), e o deputado João Leite (PSDB).

PingaFogo

Passados mais de 100 do governo de Jair Bolsonaro, a Valec, empresa responsável pela implantação e operação de estradas de ferro, ainda não teve nova diretoria nomeada. É Isso, os atuais diretores foram nomeados pelo ex-presidente Michel Temer (MDB) e pela ex-presidenta Dilma Roussef (PT).

ALMG sedia protesto contra a reforma da Previdência. Impactos da Reforma da Previdência no serviço público serão debatidos pelos vereadores. Isso mesmo, tanto na Assembleia Legislativa quanto na Câmara Municipal de Belo Horizonte.

O Ministério Público era contra a liberação, alegando que a empresa não tem funcionários ou ovimentação financeira. Mas o juiz Vinicius Santos Silva não acatou. Deixou ele trabalhar. Onde? Na imobiliária P&G, que não possui funcionários. O MP, óbvio, pediu vistoria no local. Sem sucesso.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL-MG), está de volta às notícias. Desta vez, a acusação partiu da deputada federal Alê Silva (PSL-MG). No meio do caminho, tem um laranjal, tem um laranjal no meio do caminho.

E agora, Presidente? Pergunta a deputada estadual Janaína Paschoal (PSL-SP) sobre Marcelo Álvaro Antonio. Se tem pitaco vindo de São Paulo para tratar de ministro mineiro, chega por hoje. Já basta, né?


Publicidade