Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas CRIME CIBERNÉTICO

Fique esperto, a gangue do Instagram aplica novo golpe nas redes sociais

Bandido se passa por amigo, pede à pessoa para clicar em link, rouba seus dados, faz vendas em nome da vítima e abre conta no banco para receber a grana


27/01/2022 04:00 - atualizado 27/01/2022 10:58

Homem mexe em computador com duas telas
Fique atento e atenta com os golpistas: pessoa se passa por amigo nas redes, mas é uma criminosa (foto: Imagem ilustrativa - ProdbyDaan/Pixabay)

Os bandidos não desistem – e são criativos. A cada dia, inventam novo golpe e complicam mais a nossa vida. Apesar de o foco maior deles ser o idoso, a maioria dos golpes envolve o WhatsApp e as redes sociais. Pelo menos desses nunca serei vítima, porque meus leitores sabem que não sou chegada a redes sociais e há oito anos joguei meu celular fora.

Muita gente me acha pré-histórica, mas recebo cerca de 1 mil e-mails por dia, além de inúmeras ligações no telefone fixo do jornal e no da minha casa. Não preciso de mais nada apitando nos meus ouvidos.

Apesar de não usar essas ferramentas, não sou desinformada. O golpe mais recente se dá pelo Instagram. Fiquei sabendo porque a artista plástica e amiga Kláucia Badaró foi vítima dele e está sofrendo até hoje, pois não conseguiu resolver o problema. Precisamos alertar todos a respeito da armadilha digital.

Primeiro, um “amigo” te chama no direct (não é o amigo, mas a quadrilha, já de posse do Instagram desse conhecido). Ele inicia a conversa, fala que comprou um curso on-line e não está conseguindo acessá-lo. Aí, pede lhe ajuda para abrir o link do curso. Diz que vai te encaminhar o link via SMS, pede para você copiar e colar esse link no direct para ele. Neste momento, roubam seu Instagram.

A desculpa pode ser outra. Em vez de curso, aquisição de algum produto, recebimento de documento etc. Lembre-se de que os golpistas são criativos. Rapidamente, começam a anunciar a venda de celulares, televisão, relógios, geladeira, fogão e eletroeletrônicos. Na verdade, falsas vendas para seus seguidores, passando-se por você. As vendas são feitas nos stories.
 
Ilustração tem mulher espantada segurando um celular, de onde sai a figura de um monstro
 
 
Pior: além da venda falsa, usam o seu Instagram para roubar perfis de seus amigos. Se alguém lhe enviar algum link via direct ou SMS, não clique.

A filha de um grande empresário mineiro teve o Instagram roubado, mas como descobriu rapidamente, contratou um profissional e no mesmo dia resolveu o problema. No caso da Kláucia Badaró, a coisa está rendendo até hoje, pois quando roubaram o perfil, ela estava no exterior e demorou dias para ficar sabendo. A gangue conseguiu roubar, inclusive, o chip do telefone dela – com isso roubaram também o WhatsApp.

O problema ocorreu na época do Natal, ela ficou sabendo pouco antes do ano-novo. Teve de suspender todos os cartões de crédito e voltar ao Brasil antes do réveillon. Contratou um profissional, mas até hoje o problema não foi resolvido. Tem fila de gente na porta da casa dela querendo receber os produtos adquiridos.

Parece coisa de filme, é inacreditável, mas os bandidos conseguiram abrir uma conta com os dados dela no Banco Itaú para receber os valores das vendas.

Para quem não sabe, Kláucia é artista de mão cheia. Faz pintura em imagens sacras, é conhecida internacionalmente por esse trabalho e por customizar bolsas de grifes de luxo e roupas de couro, tornando-as mais exclusivas ainda. O Instagram era ferramenta de trabalho dela.

Fica aqui o alerta da coluna e a torcida para que tudo se resolva sem maiores prejuízos. Kláucia, que é muito correta, deu queixa na polícia de crimes cibernéticos, tem o Boletim de Ocorrência comprovando que foi vítima de golpe – o que a isenta de qualquer responsabilidade. Mesmo assim, pretende ressarcir as pessoas lesadas.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade