Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas ANNA MARINA

Quer viver melhor? Especialistas dão 10 dicas para controlar o estresse

Moderar o uso de redes sociais e tentar se conectar em dias intercalados ajudam a diminuir a ansiedade


24/09/2021 04:00 - atualizado 24/09/2021 07:02

Ontem, 23 de setembro, foi comemorado o Dia Mundial de Combate ao Estresse, que visa conscientizar a população sobre os sintomas e riscos de estar sob constante estresse, o que se tornou especialmente importante nesse momento de pandemia, já que fatores como rotinas abaladas, alto número de casos e mortes por COVID-19, distância de amigos e familiares e o atual cenário político e econômico brasileiro podem causar grande estresse.
 
 
Moderar o uso de redes sociais e tentar se conectar em dias intercalados ajudam a diminuir a ansiedade
Moderar o uso de redes sociais e tentar se conectar em dias intercalados ajudam a diminuir a ansiedade (foto: Cláudio Reis/Esp.CB/D.A. Press)


Estresse pode provocar consequências na saúde e no corpo
 
“Nesse período de pandemia, é normal que estejamos apreensivos, estressados e ansiosos com o presente e o futuro próximo, o que pode fazer com que realizemos nossos hábitos e funções no piloto automático enquanto nossa cabeça permanece sempre ligada e alerta, o que acaba gerando ainda mais estresse. Por isso, gerenciar o estresse nesse período e adotar cuidados para manter a sanidade mental é fundamental para diminuir a incidência de problemas psicológicos e evitar que o sistema imunológico seja afetado”, explica a cirurgiã vascular Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular.

Então, pensando em uma maneira de ajudar nesse processo, especialistas dão dicas sobre como controlar o estresse. Confira:

1. Entenda o momento – Para lidar com essas questões, o primeiro passo é identificar que você está estressado. Então, observe se você está comendo demais, se seu humor está alterado ou se você não consegue dormir direito.

2. Fuja da rotina de vez em quando – Não há nada de errado em tomar o mesmo café da manhã todos os dias ou dirigir pelo mesmo caminho para o trabalho. Os humanos são criaturas de hábitos. “Mas é bom para o seu cérebro tentar misturar as coisas. Mesmo que essa mudança ocorra apenas uma vez por semana, já é de grande ajuda para desestressar”, explica o neurologista Gabriel Novaes de Rezende Batistella.

3. Desconecte-se – Vivemos conectados e queremos sempre acompanhar tudo o que está acontecendo. Devido ao coronavírus, estamos expostos a uma grande quantidade de informação, o que pode ser extremamente estressante e ansiogênico. “Por isso, devemos segurar a vontade de ficar demasiadamente em redes sociais. Evite também procurar informações em excesso sobre o coronavírus. Se possível, visite as redes sociais apenas em dias intercalados para ajudar a diminuir a ansiedade deste momento”, recomenda o médico Mário Farinazzo.

4. Pause por um momento – Caso você ainda esteja trabalhando em casa, a cirurgiã plástica Beatriz Lassance aconselha investir em pequenas pausas ao longo do dia para descansar a mente. “A cada 2 horas, levante-se, tome água, olhe pela janela, tome um café, converse com alguém ou faça cinco minutos de meditação”, destaca. “Tempo e qualidade ao dormir nos deixam com um humor melhor e aguçam nosso cérebro”, acrescenta Gabriel Novaes.

5. Programe-se e ocupe a mente – Principalmente para quem está em home office, é muito comum a impressão de que não se está sendo produtivo. Por isso, é fundamental estabelecer um cronograma.

6. Exercite o seu corpo – Segundo Gabriel Novaes de Rezende Batistella, o exercício físico melhora o fluxo sanguíneo, protege a memória e estimula mudanças químicas no cérebro que contribuem para o aprendizado, o humor e o pensamento.

7. Medite – Outra dica importante para diminuir a ansiedade e o estresse é apostar na meditação e no mindfullness. “Mindfullness significa viver em atenção plena, ou seja, conseguir vivenciar os momentos com todas as suas características emocionais e sensoriais, sem distrações. Ajuda a gerenciar o estresse e a ansiedade e a melhorar a concentração e a produtividade”, recomenda Aline Lamaita.

8. Dê uma trilha sonora à vida – “Ouvir música não apenas ajuda você a se sentir mais alerta, mas também pode melhorar sua memória e seu humor. Um dos motivos é que há matemática na música e como uma nota se relaciona com a outra. Seu cérebro tem que trabalhar para dar sentido a essa estrutura. Isso é especialmente verdadeiro para a música que você está ouvindo pela primeira vez”, diz Gabriel Novaes.

9. Pratique o autocuidado – Uma boa estratégia para diminuir o estresse e a ansiedade é realizar uma rotina diária de cuidados com a pele. Três produtos já mantêm sua pele bem cuidada: um sabonete de limpeza, um hidratante e um filtro solar (usados nessa ordem).

10. Estabeleça relações interpessoais – Uma rica rede social fornece fontes de apoio, reduz o estresse e a ansiedade, combate a depressão e aumenta a estimulação intelectual, segundo Gabriel Novaes. Outras habilidades mentais estimuladas pelo contato social são: a memória de curto prazo, o poder de desligar as distrações e a capacidade de manter o foco. Os animais também provaram ser igualmente bons para a saúde do nosso cérebro.


*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade