Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Anna aos domingos

Fala quem sabe


09/05/2021 04:00 - atualizado 07/05/2021 18:07

Dr Miguel Torres Leite(foto: Instituto de Radioterapia São Francisco/Divulgação)
Dr Miguel Torres Leite (foto: Instituto de Radioterapia São Francisco/Divulgação)

 

Nota publicada aqui na semana passada, sobre problemas de planos de saúde, provocou resposta de Miguel Torres Leite, radio-oncologista do Instituto de Radioterapia Hospital São Francisco: “É cada vez maior o investimento de empresas estrangeiras no Brasil, especialmente no setor de saúde. O movimento de fusão e aquisição de grandes empresas - como Hapvida, Rede D’or, Grupo NotreDame Intermédica, entre outros - criam ambientes nos quais se ofertam serviços de alta qualidade em instalações físicas de alto luxo. No entanto, essa estratégia se destina a uma parcela mínima da população capaz de arcar com os custos deste atendimento.
Esse movimento também provoca a migração de médicos para os hospitais particulares de luxo, que oferecem a eles benefícios muito atrativos, deixando potencialmente deficitários o atendimento de menor custo destinado a população mais carente, especialmente em áreas remotas. Para evitar um colapso, os planos de saúde precisam agir rápido, a fim de manter seus médicos cooperados e clientes. Após essa movimentação do mercado, que teve início em 2015, com a abertura para entrada de capital estrangeiro, importantes grupos de saúde suplementar vêm trabalhando para melhorar cada vez mais sua cartela de serviços. Ou seja, a concorrência tem forçado a mudança de estratégia. Tradicionais operadoras brasileiras já estão se abrindo para a negociação e ajustando o “modus operandi” para garantir a permanência de clientes e prestadores de serviços, como as clínicas de saúde. E o grande desafio dessas clínicas é oferecer atendimento de alta qualidade ao paciente, a um custo atrativo às operadoras de planos de saúde. Quando abertas à negociação e ao compartilhamento de risco, as clínicas têm destaque dentro desse universo. E é o que temos feito no Instituto de Radioterapia São Francisco, em Belo Horizonte. Atuando junto às operadoras, a diretoria do IRSF visa dividir o risco, oferecendo a essas empresas a possibilidade de custos mais atrativos pelos procedimentos, ao mesmo tempo em que entrega alta qualidade técnica. Trata-se de um acordo vantajoso para todos: a operadora negocia com a clínica um plano que cubra todos procedimentos necessários a um custo menor e o paciente passa a ter acesso sem dificuldade aos tratamentos necessários. E é importante destacar que ter plano de saúde está entre as prioridades do brasileiro, sendo seu terceiro maior desejo, segundo o Ibope. Esse fato, somado à preocupação com a saúde, motivada principalmente pela pandemia, pode ter sido o responsável pelo expressivo aumento nas adesões. Após cinco anos em queda, com perda de mais de 3 milhões de usuários, as operadoras viram, em 2020, o ano fechar com mais de 500 mil novas adesões em relação a 2019, segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS. Quem busca um plano de saúde é regido pela visão de que o setor privado pode oferecer mais qualidade em relação ao Sistema Único de Saúde - SUS. O usuário quer pagar preço justo e ser bem atendido sem restrições em qualquer ocasião. Os atores desse processo são as clínicas, os hospitais e as operadoras, cujo papel, como visto aqui, vai muito além do bom atendimento.”

DIAMANTES
estão fora

Até no universo das joias o mundo está ficando diferente A Joalheria Pandora, dinamarquesa e uma das maiores do mundo, acaba de anunciar que deixou de lado os diamantes naturais para comercializar apenas os sintéticos, feitos em laboratório. Recentemente, a mesma marca anunciou também que passou a usar apenas outro e prata reciclados. A Pandora é uma das maiores produtoras mundiais de joias de baixo custo.
 
OFICINAS
culturais

O Projeto Somos Comunidade, idealizado pelo Instituto Unimed-BH e produzido pela Coreto Cultural, e que tem atuação junto aos moradores da Comunidade do Morro das Pedras, em Belo Horizonte, dá continuidade às ações iniciadas em setembro de 2020, realizando cinco oficinas formativas em áreas ligadas à cultura e à economia criativa: grafite, fotografia, vídeo, figurino e produção de eventos. Todos os cursos são gratuitos, aberto a todo o público jovem e adulto, a partir dos 12 anos, com realização nos meses de maio e junho de 2021, em formato virtual, com atividades e aulas gravadas e enviadas aos participantes pelo aplicativo Whatsapp ou ao vivo, transmitidas pela plataforma digital Zoom. Serão ofertadas mais de 100 horas de formação, conduzidas por monitores que residem ou têm ligação com o Morro das Pedras, e também por profissionais de renome que atuam em Minas Gerais. Informações pelas redes do projeto @somoscomunidade
 
AEROPORTOS
passageiros em trânsito

Pelo visto, o outrora glamuroso aeroporto do Galeão, no Rio, virou um baita elefante branco. No levantamento de 2020, ficou atrás de Confins em fluxo de passageiros - com menos 250 mil usuários a menos que a pista mineira. Por isso mesmo, foi desprezado pelos investidores nos leilões de privatização da área. Aliás, ao se comparar o movimento nos aeroportos brasileiros, a vitalidade de São Paulo no assunto chega a ser humilhante : enquanto seus três aeroportos paulistanos (Congonhas, Guarulhos e Viracopos) movimentaram 35 milhões de pessoas, os dois do Rio (o outro é o Santos Dumont) pouco passaram de 10 milhões e o restante ficou bem abaixo disso. Confins teve 4.650 mil.
 
Os irmãos Frederico e Juliana Scucato que faz aniversário hoje(foto: arquivo EM)
Os irmãos Frederico e Juliana Scucato que faz aniversário hoje (foto: arquivo EM)
 
 
TURISMO X ESTÉTICA
troca de passagens por autocuidado

Com a pandemia, um dos segmentos que tem sofrido bastante é o do turismo. A queda nas viagens impulsionou o mercado estético num claro sinal de mudança nas prioridades, principalmente das pessoas que anualmente viajavam para o exterior. A busca é diminuir sinais da idade e efeitos faciais e corporais da quarentena na aparência. O sedentarismo e a desregulação da dieta aumentaram as gordurinhas, flacidez e celulite. Nada como investir no autocuidado tratando desses pequenos incômodos que surgem no corpo, bem como cirurgias estéticas faciais maiores, aproveitando que as saídas estão escassas.
 
Renato Tomasi estreia nova idade, com a decoradora Andrea Ker Bacha(foto: Petronio Amaral/Divulgacao)
Renato Tomasi estreia nova idade, com a decoradora Andrea Ker Bacha (foto: Petronio Amaral/Divulgacao)
 

MAKE MUSIC DAY
inscrições abertas

No dia 21 de junho o Brasil deve bater novo recorde de apresentações virtuais no Make Music Day. O evento, gratuito, é considerado um fenômeno. São 24 horas de performances musicais entre lives, vídeos, mobs, workshops e master class com músicos tocando, ensinando, cantando por meio das plataformas digitais disponibilizadas pelo evento. As inscrições podem ser feitas pelo link http://bit.ly/makemusicbr. Em Belo Horizonte e região, a coordenação é da produtora Rubia de Souza. Os interessados podem entrar em contato pelo Whatsapp (31) 99178-1361 para receber todas as informações e fazer a inscrição.
 
Matando saudades: Emir e Sandra Correa. Ela faz aniversário nesta sexta-feira(foto: Edy Fernandes/Divulgacao)
Matando saudades: Emir e Sandra Correa. Ela faz aniversário nesta sexta-feira (foto: Edy Fernandes/Divulgacao)
 

ARTESANATO
novo

Paulo Rogério Ayres Lage que mantem uma oficina de artesanato no caminho de Ouro Preto está com uma novidade: a produção de paineis de azulejo. Alguns deles baseados no trabalho de Volpi, de 1940, que estão na Igreja de São Francisco, na Pampulha.
 
BELOTUR
programa 4 Estações

A Belotur publicou, na última quarta-feira, mais um edital do ‘Belo Horizonte 4 Estações’, programa de fomento a eventos com potencial turístico da capital mineira. A edição será para eventos online e drive-in. Serão disponibilizados R$2 milhões e as inscrições ficarão abertas até 20 de maio. O edital pode ser acessado na íntegra no link: prefeitura.pbh.gov.br/licitacoes/belotur. Podem se inscrever projetos de lives, digital talks, cursos, seminários, workshops, palestras, conferências, webinars, meetups, entre outros - ou drive-in, que serão realizados entre 3 de julho e 21 de setembro.

SANTA CASA BH
reforma de 30 leitos

Duas das maiores redes de varejo da construção do Brasil, Leroy Merlin e Telhanorte, firmaram uma parceria e entregaram a reforma de 30 leitos da Santa Casa BH. As empresas doaram o material necessário para a reforma dos cômodos e espaços dos leitos da Ala B, localizada no 9º andar da instituição, que, no momento é utilizada para atender pacientes com COVID-19. Após a pandemia, os leitos serão utilizados para tratamento oncológico.
 
Quem sopra velas amanhã é Lorenza Lacerda, na foto com a pastora Márcia Resende(foto: Marcia Werneck/Divulgacao)
Quem sopra velas amanhã é Lorenza Lacerda, na foto com a pastora Márcia Resende (foto: Marcia Werneck/Divulgacao)
 

DIA DAS MÃES
música de bom gosto

Hoje, às 11h, a Orquestra Opus celebra seus 15 anos de fundação com a inauguração da série “Concertos Virtuais Tracbel”. A apresentação será também uma homenagem ao Dia das Mães. O show contará com a presença do músico saxofonista Derico Sciotti, que vai se juntar a 22 instrumentistas, sob a regência do maestro Leonardo Cunha, diretor musical e fundador da Orquestra. O acesso para a apresentação é gratuito pelo canal oficial do Grupo Tracbel no Youtube https://www.youtube.com/c/GrupoTracbel . No repertório, as canções: Chega de Saudade; Falando de amor; Potpourri Tom Jobim; Gente Humilde; Apanhei-te Cavaquinho; Jazzin’ Orchestra; The Long and Winding Road; Eleanor Rigby; Here, there and everywhere; Carinhoso; Gatinha Manhosa; entre outras. O “Concertos Virtuais Tracbel”, ocorrerá ao longo do ano.


ESTRELINHAS
o custo do brilho

Aquela história de mamães forçando a barra para seus filhos e filhas brilharem nos palcos, serem modelos famosas, sonharem em ser o novo Pelé e coisas do gênero, acabou chegando às redes sociais. Um dos fenômenos que mais tem preocupado os psicólogos, são as chamadas ‘crianças influenciadoras’, isto é, meninos e meninas que fazem suas gracinhas ou inventam qualquer bobagem que o resto acha bacana – e aí viram influenciadores. E faturando muito dinheiro. O cansaço visível e a óbvia mão ‘invisível’ das mamães por trás do assunto, tem movimentando até a policia em alguns lugares. Como se vê, as agressões infantis não são apenas físicas.

PETS
fofuras rentáveis

É muito provável que a cara leitora ou o caro leitor esteja lendo essas variadas notas ao lado do seu animalzinho de estimação. E, certamente, estará contribuindo para a população de 140 milhões de pets que o Brasil possui atualmente, sendo 55 milhões deles cachorrinhos dedicados e afetuosos. Os restantes são aves , gatos e outros. Segundo país do mundo no assunto (só superado pelos EUA), o setor acaba de ultrapassar a barreira de 35 bilhões de reais \ano em vendas de produtos ligados aos bichinhos. E as comodidades para eles cada dia aumentam mais – prevendo chegar fácil aos 40 bilhões em três anos. Uma fofura para os negócios.

POR AÍ...

O dinâmico Chico Santoro faz conferência na Faculdade UNA, na próxima terça-feira, sobre perspectiva do mercado de moda e relações comerciais durante a pandemia. Além de publicitário, ele é consultor de negócios na área fashion – a pessoa certa para falar desses novos tempos para quem produz e vende moda. Tudo pelo virtual, às 21 horas.

As sócias da Benê Mais (Juliana Gontijo e Natália Miranda) recebendo muitas mensagens pelo primeiro aniversário de sua agencia. Um feito e tanto, já que pegaram em cheio o período da pandemia – e venceram. A matéria sobre elas neste Caderno Feminino & Masculino (coluna Arte Final ) fez maior sucesso.

O estilista Eduardo Amarante escolheu o cenário de Flopripa para concluir os cliques da coleção da sua marca, a Amarante. Chamada de ELA, fala sobre a ‘pluralidade da mulher brasileira, retratando a diversidade cultural e exaltando a feminilidade’. Antes de chegar ao sul, o shooting passou por Ouro Preto e pelo Rio e é estrelado pela Fernanda Motta.
 
DICIONÁRIO
verbos & contrações

Na dinâmica das redes sociais, vários ‘verbos’ foram surgindo nesse novo idioma cotidiano – alguns bem esquisitos. A maioria deles resultou da ‘customização’ de palavras inglesas, engessadas de modo forçado na língua de Camões. Alguns exemplos: modelar (não o barro, mas sim trabalhar como modelo de moda), performar (ou seja, ter bom desempenho em algo), maratonar (que não é fazer uma corrida, mas sim plantar na frente da telinha para assistir vários capítulos de uma série de TV), deletar (apagar algo) e por ai vai. Sem contar o já surrado termo cancelar (algo como congelar alguém nas redes). 


 
 
 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade