Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Anna aos domingos

Prêmio por processo em reciclagem


03/01/2021 04:00

Sempre investindo em Sustentabilidade, o Boticário recebeu o prêmio regional das Américas na Categoria “Sustentabilidade” do DuPont Safety and Sustainability Awards 2020, com o projeto do processo de reciclagem circular para tampas em perfumaria. Inédito na América Latina, o SURLYN™, como é conhecido, é uma matéria-prima utilizada em tampas de diversos segmentos e, entre seus diferenciais, estão a transparência, que traz um toque premium às embalagens; a versatilidade do design e a alta resistência química do seu conteúdo. Ele permite o retorno sustentável das embalagens que vêm dos consumidores, e seu processo de reciclagem também reaproveita os rejeitos descartados industrialmente.
 Para começar bem o ano três pessoas especiais, o DJ Carlo Dee, a estilista de bolsas e objetos de casa em couro Elisa Atheniense e o homem de marketing Luiz Sternick(foto: Ramon Lisboa)
Para começar bem o ano três pessoas especiais, o DJ Carlo Dee, a estilista de bolsas e objetos de casa em couro Elisa Atheniense e o homem de marketing Luiz Sternick (foto: Ramon Lisboa)

FLOR DO ANO
para 2021

Há anos a Pantone lança a cor do ano. Esta informação é esperada por todo o mercado de moda e decoração, e é guardada a sete chaves. Agora, pelo visto, a moda de se eleger elementos representativos para o ano está se estendendo. Acaba de ser divulgada a flor do ano para 2021. Simbolizando esperança, alegria e transformação, o Girassol foi a flor eleita para este ano, representando o plantio de positividade. O conceito que a beauty tech JustForYou quer espalhar é florescer. Fica a pergunta: E você, o que quer germinar para 2021?

INFLUENCERS
números podem mentir

O mundo dos chamados influencers vem cada vez mais sofrendo mudanças e revelando os seus exageros. Uma pesquisa feita por agencia espanhola em todo o mundo, mostrou que as influenciadoras com milhões de seguidores não são bom negócio para a maioria das marcas. Provando o que dizem com números, mostraram que a atenção despertada pelas micro influenciadoras (isto é, com até 100 mil seguidores) junto ao publico é, proporcionalmente, muito maior. O percentual aumenta ainda mais, com as nano influenciadoras 
(até 50 mil seguidores). Traduzindo: mesmo no 
virtual a proximidade emocional é essencial. 
As empresárias Isabel Gamboa Gangl, Andrea Bernardes, Silvéria Castanheira e Dea Malard
As empresárias Isabel Gamboa Gangl, Andrea Bernardes, Silvéria Castanheira e Dea Malard

MODA
Janeiro em Paris

O mês de janeiro no hemisfério norte, começa com os desfiles de moda confirmando o formato hibrido (um pouco físico, outro tanto virtual) como aquele que permanecerá nos próximos lançamentos. Embora a primeira cidade a anunciar o fato tenha sido a longínqua Copenhagen, os desfile da haute-couture em Paris também seguirão essa decisão. As propostas para os homens vão ao ar em Milão (15 a 19) e Paris (19 a 24), enquanto a alta-costura acontece na semana seguinte. Mas quem fará qual tipo de apresentação, só será anunciado próximo à data do desfile.]

CAPITALISMO VERMELHO
Rico, pero no mucho

O vertiginoso crescimento econômico da China acabou levando à uma inevitável comparação com a outra potencia maior do mundo, os Estados Unidos. E não apenas no ritmo e volume de crescimento. Prestes a chegar a um empate na disputa pelos cifrões, o diferenci al entre eles começa a aparecer na maneira de encarar o assunto. Enquanto o capitalismo selvagem americano precisou de atitudes hercúleas do Teodore Roosevelt (tio do Franklin) para humanizá-lo, a China acaba de impor limites na concentração de riquezas pessoais forçando o mais rico de lá (o empresário Jack Ma) a ficar apenas na sua atividade-base. Alguns investidores ocidentais, mais gulosos, já estão sem dormir em razão das surpresas desse ‘capitalismo vermelho’.
Relembrando a época de quando podíamos celebrar com abraços: a dermatologista Tathya Taranto e a estilista de noivas Danielle Benício, que sopra velas hoje(foto: Credito Barbara Dutra/Divulgacao)
Relembrando a época de quando podíamos celebrar com abraços: a dermatologista Tathya Taranto e a estilista de noivas Danielle Benício, que sopra velas hoje (foto: Credito Barbara Dutra/Divulgacao)

MELANIA
sem rastros fashion

A quase ex-primeira dama americana, Melania Trump, vai encerrar sua função sem deixar rastros fashion. Pelo menos é o que dizem os entendidos no assunto, que registram o fato em imensas análises nos últimos dias. Citando antecessoras de peso como Jackie Kennedey, Nancy Reagan e Michelle Obama lembram que a terceira senhora Trump passou pela Casa Branca, apenas como uma ‘esposa-troféu’: linda e esbelta, mas insossa em termos de moda. Só para ter uma idéia: enquanto Michelle foi capa de 12 revistas femininas, a ex-modelo eslovênia apareceu uma única vez.

ESPETÁCULO    
No CCBB 

O espetáculo "A Valsa de Lili", inspirado na história real de Eliana Zagui, uma mulher que sofre de paralisia e movimenta apenas a cabeça, fará temporada no CCBB BH do dia 15 de janeiro ao dia 8 de fevereiro de 2021, sempre de sexta a segunda-feira, às 20h. O texto é de Aimar Labaki, encenado solo por Débora Duboc, dirigido por Débora Dubois, inspirado no livro autobiográfico ‘Pulmão de Aço’, de Eliana Zagui. O roteiro promove o contato da plateia com uma personagem única, que está fisicamente paralisada, mas encontra-se intelectual e emocionalmente livre. No texto, o autor constrói de forma delicada e emocionante a história de Lili, que, tanto em vida quanto na narrativa, vive numa UTI há quase quarenta anos, desde os 2 anos de idade, por conta de uma poliomielite mal diagnosticada. A atriz Débora Duboc ganhou o Prêmio APCA de melhor atriz pela atuação na peça. “Lili vive em uma condição muito singular, mas seus questionamentos, medos e verdades são os mesmos de qualquer pessoa na sua idade: a necessidade de amar e ser amada, a relação com a morte, o que fazer da vida, como conseguir o sustento com o trabalho. Lili e seus amigos são uma prova viva da máxima de Sartre: o importante não é aquilo que fazem de nós, mas o que nós mesmos fazemos do que os outros fizeram de nós”, diz Débora Duboc. 

AQUECIMENTO
Raridades multiplicadas

O aquecimento global tem provocado muitos problemas no mundo inteiro, mas às vezes, traz surpresas positivas. Os criadores de ostras na Europa (principalmente França) e produtores da caríssima trufa negra estão colhendo uma das maiores safras da história – justo por causa do aquecimento que abreviou o período de amadurecimento dos seus produtos e estimulou a produção. Resultado: o preço deles baixou em até sete vezes, em alguns casos. Obviamente também contribuiu para isso a pandemia, que fez ‘encalhar’ muita coisa na sua origem. Porém, o sol forte associado ao ozônio fraco foi o fator maior.

TRANCOSO
Terra, mar e ar

Os festeiros incorrigíveis passaram apertados na virada do ano, com todo mundo de olho nas badalações e suas conseqüências dramáticas em razão da pandemia. Mas a turma paulista que baixa em Trancoso nessa época, chegou em massa, fez e aconteceu no pedaço. Embora a proibição explicita do governo da Bahia em relação às aglomerações e festas – alguns marcaram suas reuniões como se nada tivesse acontecendo de errado. O congestionamento de jatinhos no dia seguinte ao Natal (muitos tiveram que ser desviados à espera de ‘vaga’ no pequeno aeroporto local e mesmo de Porto Seguro), já sinalizava o agito que seria o Ano Novo entre os coqueirais da cidade.

NATAL
Jornada Solidária

Com um empenho muito grande por parte das creches, até na quarta-feira, dia 23, todas as famílias e crianças das creches beneficiadas conseguiram receber os brinquedos e as cestas básicas enviadas pela Jornada Solidária Estado de Minas. Os produtos foram adquiridos com a verba arrecadada com a campanha de um Natal Solidário, promovida no mês de novembro, com venda de cotas para empresas, que também resultou em doação de pessoas físicas, graças ao emprenho das patronesses do programa de responsabilidade social dos Diários Associados em Minas.

O BH Shopping fez a entrega dos presentes arrecadados com a campanha Árvore do Bem, nos dias 21 e 21. Já é o terceiro ano consecutivo que o Mall beneficia as creches da Jornada Solidária Estado de Minas, e com isso, os funcionários das creches conseguiram fazer a entrega para as crianças, na quarta-feira.

Colaboraram com a campanha do Natal da Jornada Solidária: Instituto MRV, Instituto Gerson Batolomeo, LG Studio, BMG, Construtora Castor, Cerâmicas Braúnas, Etecco, Supermercado Verde Mar, Padaria Pedro Padeiro, Anuar Donato Consultoria Imobiliária, Maria Ignez Coutinho, Clínica Ronan Horta, Carmo Couri Engenharia, Clarissa Vaz, Bob's, Jane Zarife, Cláudia Bitencourt, Instituto Feminino de Engenharia, Plínio, Betânia Pena, Bebela Vasconcellos, Fabrizia Vaz Antunes Quadros, Gustavo Said Tavares, Eva Sad, Heloisa Bob's, A. de Arte, Alphorria, Carmem Garcia Nicon, Angela Drummond, Elisa Atheniense, Graticão Comércio (Andrea Maria Gontijo Monteiro), Greenwich, Heloisa Terezinha, IFE (Instituto Feminino de Engenheiras), Liliane Carneiro Costa, Linda Sultamno Abras Salles, joalheria Manoel Bernardes, Ormimaq, NB Decoração Ltda, Patrícia Motta, Patrimar, Silvane Moraes, Viena Siderúrgica S/A, Soraya Abras, Toast Loungewear, Vera Comini, Beatriz Porto Pimenta.

CONCURSO DE
Fotografia

O I Concurso de Fotografia “A Arte de Viver Minas Gerais”, cujas inscrições estão abertas até o dia 20 deste mês, é uma iniciativa de Paulo Rogério Lage em sua Escola Saramenha Artes e Ofícios, e acontecerá anualmente, cada edição com foco em um tema. Neste primeiro “A arte de viver Minas Gerais – edição quintais” -  convida fotógrafos profissionais e amadores a registrarem a poesia dos verdadeiros jardins mineiros que são nossos quintais, com seus pomares, horta e flores, esses ternos quintais que sobrevivem em grande parte de nossas cidades e zonas rurais. Com valores que variam de R$1500,00 a R$500,00 a primeira edição do concurso de fotografia vai recompensar os autores das cinco melhores imagens de quintais mineiros, além de duas premiações especiais para aqueles que registrarem quintais brasileiros e portugueses, tanto foram os pedidos para se estender o concurso a quintais brasileiros e portugueses.
O Edital e informações estão em nossa página na internet saramenhaarteseoficios.com.br.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade