Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Anna aos domingos

DIA DO AMIGO à distância


19/07/2020 04:00

Paulo, Andréa e Manoel Bernardes(foto: Alberto Wu/Divulgacao)
Paulo, Andréa e Manoel Bernardes (foto: Alberto Wu/Divulgacao)


Amanhã é comemorado o Dia do Amigo, e apesar do isolamento social, é possível manter contato, afinal todo este distanciamento trouxe muita saudade e um pouco de depressão. Segundo os psicólogos, contar com os amigos, mesmo de forma virtual, pode ajudar a lidar com este momento, que é atípico para todos, e ser um fator protetivo para nossa saúde mental. Ter amigos traz benefícios tanto para a saúde mental como física, pois vínculos afetivos despertam as emoções positivas, promovendo bem-estar. Rodrigo Linhares dá algumas dicas para ajudar o amigo com depressão: ouça mais e fale menos; mantenha contato constante, mostre que está "presente" ou peça a alguém próximo; tenha empatia e não faça julgamentos. Evite dar sermão, condenar, opinar ou banalizar; não cobre grandes mudanças de hábitos, pois isso desperta ansiedade. Respeite os limites do amigo; use a tecnologia para reduzir o isolamento; incentive a consulta com um profissional.
 
Carlos Henrique Vasconcelos mestre cervejeiro da Hofbräuhaus Belo Horizonte, sommelier de cervejas, e novo coordenador do curso da Escola Mineira de Sommelieria(foto: Dimitry França/divulgação)
Carlos Henrique Vasconcelos mestre cervejeiro da Hofbräuhaus Belo Horizonte, sommelier de cervejas, e novo coordenador do curso da Escola Mineira de Sommelieria (foto: Dimitry França/divulgação)
 
 
 
LIXO
da pandemia

Apesar de ter muita gente usando máscaras reaproveitáveis, existe um grande número de pessoas que recorrem às descartáveis, principalmente as pessoas que saíram do home office. Afinal, este item é de uso obrigatório e tem que ser trocado a cada duas ou três horas de uso. Mas é preciso estar atento para saber como e onde descartá-las. Como se trata de material infectado, as máscaras usadas não podem e nem devem ser dispensadas no lixo comum para evitar o risco de contaminação. Mais uma complicação para nossa vida, o indicado é enviá-las às empresas que fazem coleta e gestão de resíduos domiciliar para garantir que o material terá o destino correto. Durmam com mais essa.
 
Heloísa Veiga, Patricia Veiga, Renata Veiga, Daniela Menin, Luiza Miranda(foto: Jair Amaral/em/d.a press)
Heloísa Veiga, Patricia Veiga, Renata Veiga, Daniela Menin, Luiza Miranda (foto: Jair Amaral/em/d.a press)
 

CURSO ON-LINE
sommelier de cervejas

Para os amantes da cerveja, neste período de quarentena uma boa pedida é o curso de sommelier de cervejas que a Escola Mineira de Sommelieria está promovendo. A 18ª turma terá início em agosto, com aulas on-line, em sua maioria. A turma receberá em casa uma caixa com dezenas de rótulos de cerveja para as degustações de cada aula. A análise sensorial das cervejas será mantida, tal qual acontecia no curso presencial, sempre acompanhada pelos professores Fabiana Arreguy e Carlos
 Henrique Vasconcelos.
 
 
 
 
BOM DE VER
e de ouvir

Há muito tempo não aparecia na TV um anúncio tão legal quanto o que a Fiat está veiculando, para lançar sua nova camionete. Escolheu como tema o sempre eterno rei do rock Elvis Presley e a simulação do apresentador está o máximo. Vale a pena ver.


CARNAVAL
sem fantasias

Ainda frustrada com o cancelamento da festas juninas e vendo a agenda para o segundo semestre caindo feito castelo de cartas, a turma mais animada ( também angustiada)  já se pergunta: vai ter carnaval? Embora  fevereiro de 2021 ainda esteja longe, os estragos do coronavírus  na vida de todos não deixa margem para certezas absolutas em relação a coisa alguma. Os baianos já colocaram a realização da próxima folia de Momo sob questionamento. Um passo largo para BH seguir o 
mesmo caminho.

MÉDIA CARA
mídia barata

Depois de acusar a Google de suposta e inadequada tolerância com temas caros aos politicamente corretos, alguns mega anunciantes retiraram sua publicidade da rede. Em resposta, discretamente, a empresa circulou informações de que os ‘retirantes’ representam apenas 6% dos 70 bilhões de dólares /ano que faturam com publicidade. O grosso da grana vem de milhares de micro e pequenas empresas do mundo inteiro. Nem precisa muito esforço para ver quem saiu perdendo.


MARIA ANTONIETA
fuxico bicentenário

Os franceses tiveram o que comentar no 14 de julho deste ano. Além de ver o presidente Macron anunciar um plano para recuperar a economia em 600 dias, no que chamou de ‘Novo Rumo’ ou ‘Novo Regime’, também se deliciaram com o surgimento de provas sobre o caso de Maria Antonieta com o Conde Fersen. A tecnologia atual permitiu  recuperar  ‘vocabulário amoroso’, que estava borrado, em carta secreta enviada ao amado quando a rainha estava na prisão. Até então, os historiadores tratavam como boatos . Um fuxico bicentenário - que ainda rende.


DZENK
longos & caftans

O estilista Victor Dzenk estreou em alto astral o novo formato de desfiles virtuais. A coleção é inspirada na lenda maia do beija-flor, como mensageiro da paz, espalhando flores & cores em modelos bacanésimos e elegantes- com mix de lisos ou estampas. Muitos longos e soltos (inspiração dos aos 1970), tendência do verão 2021. Os caftans,  marca registrada do estilista (até a sheika do Catar tem uma coleção assinada por ele) fizeram presença. É uma das coleções mais bonitas criadas pela  grife. Vale uma espiada em replay.


ORGÂNICOS
onda pós vírus

Já dissemos aqui que o vírus provocou debandada para o meio rural, com setor imobiliário nessas regiões se aquecendo. Outro setor que ganha no assunto é o de produtos orgânicos. O crescimento nessa área foi de 20% no ultimo ano, chegando a quase US$ 1 bilhão em vendas no pais. Nada comparado com os Estados Unidos, que vendem US$ 26 bilhões\ ano. Com delivery facilitando a vida, vai aumentar ainda mais. Amém.
 
POR AÍ.

n Com mais uma baixa na cena gastronômica da cidade (desta vez foi o Alma Chef), o vírus vai destruindo o que a cidade tem de melhor como atração turística – sua culinária. Mais alguns dias de isolamento social e teremos que oferecer ao visitante apenas um 
prato-feito ou o self-service da esquina.Na série de lives que o Frederico Aburachid está promovendo na Fuliban, nesta semana foi a vez do Pedro Aleixo Neto. Falou sobre a importância da  contribuição da colônia libanesa para o crescimento da capital e de Minas.

ENSINO
em pauta

Desde o início do isolamento social no país as aulas passaram a ser virtuais. Algumas escolas conseguiram se organizar mais rapidamente, outras demoraram um pouco, o ensino público (municipal e estadual) bem como a UFMG sofreram mais com esta questão por causa da dificuldade de acesso dos alunos a equipamentos para assistirem as aulas. Porém, entre alunos com ou sem aula, não se pode negar que muitos passam por problemas emocionais, por dificuldades de se adaptar ao novo sistema, ou mesmo por estar tanto tempo recluso em casa. Os educadores são especialmente afetados por isso. Covid-19. Afinal, não estavam preparados para este trabalho e nem para lidar com angústias próprias de quem conhece as vulnerabilidades de seus alunos. Para ajudá-los, a Fundação SM e o Quero na Escola começam amanhã o projeto Apoio Emocional. Educadores que queiram uma escuta profissional ou ajuda para lidar com as angústias de seus estudantes podem se cadastrar (queronaescola.com.br/apoioemocional) para receber atendimento voluntário, gratuito e online, com psicólogos e psicoteraupeutas.
 
ARQUITETURA
Minas sem brilho

O vazio na arquitetura contemporânea mineira, observado há algum tempo, parece se comprovar na ultima seleção feita pelo Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB). Responsável por escolher os 20 projetos brasileiros que concorrerão ao internacional Premio Niemeyer (a ser concedido, em outubro, em Quito) a entidade não indicou nenhum escritório ou profissional mineiro como finalista. Berço do traço arquitetural brasileiro e referencia mundial no assunto durante o século 20, Minas sumiu dessa paisagem cosmopolita. Uma pena.

MINAS SHOWROOM
verão na moda

A primeira semana do Minas Showroom (que vai até o dia 7 de agosto) teve movimento esperado.  Foi um ‘esquenta’. Curioso é que, o que seria motivação para vender o verão 2021 sob pedidos antecipados, acabou beneficiando as marcas que trabalham com a pronta-entrega. Algumas levando o assunto ao pé da letra (entrega imediata), outras fazendo uma previsão de entrega em agosto. Parece paradoxal, mas é uma pronta-entrega sob pedido rápido.A forma de vender também mudou. Por conta do coronavírus e da fiscalização, as confecções restringiram o numero de compradores por vez no showrooms .Muitos fizeram prévia pela internet. O lojista está muito seletivo. Eles também encurtam sua passagem pelas marcas. Tudo agendado e cumprido à risca.A previsão é de que os pedidos prolongados aumentem na segunda quinzena. Oficialmente, o Minas Showroom reúne 25 marcas que  só trabalham com pedidos antecipados. No paralelo, a Skazi faz seu próprio evento. A soma desses esforços visa atrair compradores para a cidade. E beneficia também quem não chegou a investir no assunto.  Afinal, o que importa é essa reação fashion mineira em um momento tão difícil.


NOVO NORMAL
em pauta

O presidente do Sindijoias MG, Manoel Bernardes, junto com Sébastien Liron, especialista francês em gestão de marca, conversou com um grupo de joalheiros em um bate-papo promovido pelo Sistema Ajorio. Na pauta, como as marcas precisam de reinventar para sobreviver aos novos tempos. Segundo Bernardes, é um momento reflexivo, mas que precisa de ação. É um misto de querer voltar logo, com o peso de sobreviver nesse novo mundo que está nascendo. Para isso, é preciso de uma visão a longo prazo e tomar cuidado para não meter os pés pelas mãos. O empresário precisa mais do que nunca buscar os valores de sua marca, pré-requisito para atravessar tempos difíceis.

***

De acordo com os empresários, responsabilidade social, inclusão de minorias e trabalhar o local também estão na ordem do dia. Mas precisa ser verdadeiro e não apenas uma jogada de marketing. Para isso é preciso entender melhor sua cadeia de suprimentos e onde a marca está inserida, para ser mais ecologicamente responsável e ajudar sua comunidade.
 
ARTISTA MINEIRA
na Espanha


Integrante do acervo do MAB FAAP, a obra “Escada”, da pintora e escultora mineira Lygia Clark, foi emprestada para a exposição que comemora o centenário de nascimento da artista no museu Guggenheim Bilbao, na Espanha. A mostra – que reabriu ao público, após o período de quarentena devido à pandemia da Covid-19 – poderá ser visitada até 25 de outubro.A exposição “A pintura como campo de experimentação, 1948-1958” é dedicada às primeiras obras da artista, que foi pioneira na abstração e considerada uma das principais artistas da segunda metade do século XX. Lygia Clark sempre abordava, seja com desenhos a carvão ou em pinturas à óleo, temas tradicionais como retrato, natureza morta, interiores domésticos ou de estúdio, paisagem e arquitetura, o que pode ser conferido em “Escada”, um óleo sobre tela de 1951, assim como em outras produções do início de sua carreira, apresentadas na mostra.


NA MODA
ações antivírus

A quantidade de tecelagens dizendo que estão fazendo tecidos com propriedades antivírus é impressionante. Pelo menos cinco têxteis já informaram sobre o assunto. Mais longe foi a Vicunha, que promete um jeans que ‘derrete’ o vírus assim que entra em contato com o danado. Em meio à um mercado conturbado pelo vírus, a M Missoni (uma marca bis da italiana Missoni)  chegou ao Shopping JK (São Paulo), com sua segunda flagship naquela cidade. A explicação pode ser econômica: ao trazer a prestigiosa marca para seus corredores, o grupo que controla aquele mall fortalece sua posição no mercado. Os fundos imobiliários agradecem.Mudança nos acessórios de moda:  lenços, bolsas e perfumes das marcas famosas começam a dar lugar aos  tênis  como geradores de cifrões. Na Dior, a fila virtual para comprar um (feito com a Nike) chegou a cinco milhões. 
 
 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade