Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Tradicional Bazar do Bem já tem data marcada

Projeto social que funciona há 13 anos será realizado no próximo fim de semana e renda será revertida para instituições filantrópicas de BH


postado em 06/11/2019 04:00

Quem conhece Patrícia Espirito Santo, colunista do caderno Feminino & Masculino deste jornal, sabe, há muito tempo, que ela é muito preocupada com os problemas sociais deste país. E que mantém um trabalho de fundo social muito importante. Com esse trabalho foi parar na África, numa cidade perdida do mundo, para dar curso de trabalhos manuais para as mulheres africanas. O trabalho, com ótimo resultado, está sendo repetido no fim deste mês, quando ela volta à África para dar continuidade à oficina de costura e começar outro, de bijuterias, para os refugiados. Enquanto espera, participa do Bazar do Bem com um estande onde vai vender bonecas e bolsas feitas com tecido africano. Vejam como ela avalia sua participação:

“Quem gosta de bazar, terá neste fim de semana uma agenda agitada. Um dos destaques é o já tradicional Bazar do Bem – Final de ano. Tudo começou há 13 anos, em 2006, quando um grupo de amigos decidiu agir e fazer alguma coisa para mudar a vida de um pequeno grupo de pessoas assistidas pela Casa da Mãe Sozinha.

Hoje, apoia mais de 20 projetos sociais em Belo Horizonte, sejam eles grandes – como a Santa Casa de Misericórdia, Hospital da Baleia e a AMR – ou pequenos – como as creches Vovó Guiomar e Crescer Sorrindo –, e não deseja parar por aí. Como investidores sociais, prometem novidades para o ano que vem se apoiando sempre na capacidade de mobilização cada vez mais crescente de seus membros, que buscam apoiadores e interessados de fato a investir no bem.

E o bazar é uma das maneiras encontradas não apenas para arrecadar fundos para financiar os projetos como também dar oportunidade a pequenos produtores e artesãos de mostrarem seus trabalhos. Esta edição do bazar terá mais de 50 expositores muito bem selecionados, além de uma área de alimentação, tudo dentro do Espaço Raja Grill.

Alguns estandes estão sendo cedidos a projetos sociais parceiros, como é o caso do Ubutun Nation, da Fraternidade Sem Fronteiras.” 

À frente deste trabalho está a jornalista Patrícia Espirito Santo, que,  por meio de uma série de colunas e reportagens entre julho e agosto, expôs aos nossos leitores sua experiência junto ao campo de refugiados de guerra de Dzaleka, no Malawi, África.

De lá, trouxe a mala cheia de capulanas, nome dado aos tecidos de algodão coloridos e estampados típicos dos africanos. Logo, encontrou num grupo de alunas da artista plástica Eula Teixeira disposição, criatividade e mão de obra primorosa.

Juntas, confeccionaram 60 bolsas de tamanho médio, ideais para os dias de verão, levar para o clube ou para a praia ou simplesmente carregar seus pertences de casa para o trabalho. Eula Teixeira, inspirada pela cultura africana, também criou e assinou bonecas decorativas, verdadeiras esculturas de tecido fixadas em cubos de madeira.

O dinheiro arrecadado com as bonecas e as bolsas será todo revertido para o projeto Alimentos sem Fronteiras, cujo principal foco é iniciar o plantio de legumes, hortaliças e frutas ao lado do campo de Dzaleka, buscando diminuir a fome dos refugiados. O Bazar do Bem abre suas portas neste sábado (9), das 10h às 19h, e no domingo (10), das 10h às 18h, na Avenida Raja Gabaglia, 3.385,  no Bairro São Bento.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade