Publicidade

Estado de Minas ANNA AOS DOMINGOS

A Rede Mater Dei de Saúde acaba de receber novo certificado


postado em 01/09/2019 04:00 / atualizado em 29/08/2019 15:43

Márcia Salvador e Flávio Geo(foto: marcos vieira/EM/D.A Press)
Márcia Salvador e Flávio Geo (foto: marcos vieira/EM/D.A Press)


A Rede Mater Dei de Saúde acaba de receber o certificado, na categoria Diamante, pela 3M do Brasil, por desenvolver as melhores práticas relacionadas à fixação segura de cateteres. Para a vice-presidente assistencial e operacional da Rede, Márcia Salvador Geo, "a Rede ser certificada na categoria Diamante desta certificação é a confirmação de que os procedimentos estão de acordo com as normas internacionais de segurança e qualidade. Essa busca permanente pela excelência nos serviços faz parte do DNA Mater Dei. Compartilhamos essa certificação com todos os nossos colaboradores que trabalham para que o nosso cliente tenha a melhor assistência", afirma. A cerimônia ocorreu em agosto, no Bourbon Atibaia Resort, em São Paulo. A gerente de enfermagem do Mater Dei Santo Agostinho, Paula Abreu, e a coordenadora de enfermagem do Mater Dei Contorno, Érika Gonçalves, representaram a Rede Mater Dei e receberam o certificado em nome de toda a equipe da Rede. A iniciativa é promovida pela empresa 3M do Brasil, por meio do programa Soluções Integradas para a Saúde. O programa visa estabelecer um protocolo de fixação de cateteres para preservar o conforto do paciente e alinhar as instituições de saúde com as recomendações internacionais, além de diminuir o desperdício e os custos para o hospital.Todos os anos são realizadas auditorias a fim de garantir a utilização dos dispositivos de maneira correta e avaliar as condições de manter a certificação na instituição. A Rede Mater Dei passou por três auditorias nos processos assistenciais de todas as equipes de enfermagem, antes da obtenção do selo Diamante. A certificação representa mais um passo importante na melhoria contínua dos processos assistenciais, além da redução de intercorrências.

FILARMÔNICA DÁ
concerto gratuito

No próximo domingo, dia 8, às 11h, a Filarmônica de Minas Gerais promove concerto gratuito e ao ar livre na Praça da Savassi. É a primeira vez que a orquestra se apresenta no local. Sob a direção do regente associado da orquestra, Marcos Arakaki, o público ouvirá um repertório variado que tem os ritmos da marcha e da valsa, músicas que povoam a nossa memória, composições inspiradas em histórias reais ou imaginárias, a música que se ouve no cinema. O Brasil estará presente com os ritmos e melodias que nos falam da nossa origem como povo, da força da cultura brasileira e da diversidade que nos une. No repertório, A marcha do príncipe da Dinamarca (Trompete Voluntário), de Clarke; Sinfonia nº 40 em sol menor, K. 550: Molto allegro, de Mozart; Egmont, op. 84: Abertura, de Beethoven; Poeta e camponês:  Abertura, de Suppé; Contos dos bosques de Viena, op. 325, de J. Strauss Jr.; Batuque, de Fernandez; Suíte nordestina, de Duda; ET: aventuras na Terra, de J. Williams. Este concerto é apresentado pelo Ministério da Cidadania e Governo de Minas Gerais por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura e da Lei Federal de Incentivo à Cultura, tem patrocínio da Patrimar e do BDMG e apoio da Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, com o programa “BH é da Gente”.
 
POR AÍ...
 
Depois da grife carioca Mara Mac, chegou a vez de a mineira Auá ganhar seu espaço exclusivo na loja Mary Caetano. Tradicional na cidade, a Mary Caetano não para no tempo e se reinventa no conceito “shop in shop”, em que  proporciona uma verdadeira imersão na grife, oferecendo aos clientes a coleção completa da marca. “A Auá é um dos grandes destaques da moda não só mineira mas nacional, e conversa com nosso propósito, de oferecer moda autoral e atemporal”, conta Paula Caetano, neta da fundadora, Mary Caetano.
 
Rick Cavalcante em intensa atividade com sua Imago Design para os lançamentos de verão. Entre elas, as campanhas das marcas Criss (de Cristina Salomão) com cliques feitos na Califórnia, e da Lore (de Lorena Lage), em fotos realizadas em Cartagena/Colômbia). Ambos, com resultados bacanésimos.

Uma turma das boas levou seus brechós para a feira ‘Reuse’, que a Mary Figueiredo promoveu no seu antigo showroom da Serra. O lugar está com atividade intensa: nos dias 14 e 15, acontece uma oficina de marchetaria contemporânea por lá, ministrada por Danilo Blanco.
 
O estilista Celso Afonso faz palestra na terça-feira, no auditório da Fiemg, sobre as tendências do inverno 2020. O foco da sua conversa com o publico será ‘Tendências para um novo perfil de consumidor’. Tudo no civilizado horário da manhã.

A turma fashionista de São Paulo, festejou a abertura da loja da grife francesa Balmain naquela cidade. Afinal, há muito tempo só se ouvia falar de loja estrangeira fechando as portas. Sinal dos novos tempos, a estrela da inauguração foi a Sabrina Sato. 
 
TECNOLOGIA
migração profissional

A mudança nas referências profissionais acabou alcançando limites inimagináveis até pouco tempo atrás, em razão do avanço rápido da tecnologia. Em um levantamento feito por um grupo de motoristas de Uber, durante uma das suas reuniões, constatou-se que a maioria ali era composta de profissionais formados em cursos superiores – principalmente engenheiros civis e advogados. Uma ‘migração profissional’ forçada tanto pela situação econômica quanto pela tecnologia. Nos EUA, por exemplo, um aplicativo ajuda o usuário a se virar nas causas com a Justiça – com índice de ganho maior do que os relatados pelos juristas mais conceituados. 
 
MACRON
oportunismo x recessão

Nessas alturas, muita coisa em torno do blá-blá-blá do fogo na Amazônia ficou devidamente esclarecida. Um exemplo foi o estranho reaparecimento de Raoni, em périplo pela Europa e estimulado pela França, sobre o qual falamos aqui há pouco dias. A estridência dos ambientalistas em relação à Amazônia já pode explicar (parte) da oportuna viagem do cacique – que, aliás, apareceu também em Biarritz. Agora já se sabe, tudo isso um pano de fundo para Macron incendiar a reunião do G7 e, assim, alcançar seu almejado bloqueio do recente acordo Mercosul + União Européia – que beneficiará o Brasil e vizinhos. Espertos, os outros lideres não caíram na cilada francesa, simplesmente porque precisam de campo livre e sem fogo ambientalista para implementar suas economias – em recessão. E tem mais: logo após o G7, os experts imparciais revelaram que os incêndios na África e na Sibéria são maiores que os da Amazônia.

SÃO FRANCISCO
humor respeitoso

As variadas interpretações de São Francisco de Assis por artistas mineiros mostram a popularidade do santo italiano por aqui. A mais recente foi nas artes cênicas, onde os atores Carlos Nunes e André Maurício imprimiram o seu bom humor numa ‘comédia sacra’ chamada Francisco de Assis: do Rio ao riso – que movimentou o Teatro Sesiminas. Diálogos leves e positivos, pois a ideia é ‘divertir sem blasfemar’. Uma das apoiadoras do projeto é a Beth Curi, uma espécie de madrinha artística do Carlos Nunes.

BUFFET
comida a quilo

Em tempos de pouco dinheiro e economia parando, quem não arma estratégias para vender barato pode fechar o negócio. É o caso dos restaurantes tipo self-service, mesmo os mais, digamos, sofisticados. A nova moda entre eles agora é colocar preços mais baixos por quilo, em horários especiais – isto é, das 11h ao meio-dia e das 14h às 15h. O resultado é que o volume de vendas dobrou. Embora seja oportuno, é também um paradoxo, pois paga mais caro quem usa o horário em que o buffet já está todo mexido e, 
nem sempre, renovado.

FASHION PACT
chamuscado pela Amazônia

Com a confusão armada em torno das queimadas na Amazônia no G7, o assunto da sustentabilidade na moda, previsto para ser debatido ali, passou despercebido. Inicialmente, foram convidados representantes de 32 das mais importantes marcas mundiais (da Zara a Dior e outras do mesmo calibre pertencentes a conglomerados poderosos) para estabelecer uma política de sustentabilidade na indústria da moda. No final, ninguém mais falou do tal pacto – que seria mais uma ideia do Macron para ficar bem com os ambientalistas.

NEGÓCIOS
Minas-Líbano

Autor de projeto que estimula o intercâmbio entre Minas e o Líbano, o deputado Antônio Carlos Arantes foi convidado especial do almoço promovido pela Fuliban, em casa de Yeda Sabba. Ele manifestou sua esperança de iniciar logo as trocas de informações entre as duas regiões e, assim, viabilizar ações efetivas em torno do assunto. Para o presidente da entidade, Frederico Aburachid, a iniciativa multiplicará os negócios entre mineiros e libaneses. 


Publicidade