Publicidade

Estado de Minas

Anna aos Domingos


postado em 07/07/2019 04:00

 

CASAMENTO
na Itália

 

Foi em Asti, no Piemonte, que Paula Rezende e Giancarlo Bozza se casaram, no último dia 22 de junho, numa bela cerimônia ao ar livre. A decoração tirou proveito da natureza que cerca os jardins da casa do noivo, onde ele passou a infância, e onde mora sua mãe. A noiva é filha de José Nicomedes e Tetê Rezende, proprietária da Tetê Rezende Unique, e os dois vestidos que ela usou passaram pelo crivo da mãe e da tia, a estilista Patrícia Rezende, que comandam o atelier em Belo Horizonte. Idealizados por Paula, o primeiro tinha corpo bordado sobre tule francês nude, microcanutilhos em tons nacarados e alto-relevo com inserções de andorinhas em paetês opacos, representando a liberdade. A saia ampla vinha em cetim de seda pura. Nada de véu ou arranjo na cabeça. Completamente bordado à mão em tons de prata com fundo nude, o segundo vestido destacava o ombro só e fenda pronunciada.

 A sandália foi assinada pela estilista Anna Barroso. lll Como os irmãos da noiva são artistas, tiveram papel de destaque no casamento: Rezmorah não só escreveu toda a cerimônia em prosa e verso, assim como foi responsável pela celebração.

E Vix Moreira cantou músicas autorais e de outros autores. Entre os detalhes preparados pelos parceiros de Tetê Rezende, destaque para os guardanapos em linho 100% bordados em tons de dourado com um verso do poema “A Noiva”, escrito por Rezmorah. Chinelos em palha, chapéus, sombrinhas e leques com tom e toque bem verão italiano também circularam pela festa. lll Paula e Giancarlo se conheceram há 10 anos, quando fizeram universidade em Nova York e, após passarem por NYC, Rio de Janeiro e Milão, vão se fixar em Lisboa.

ESCRITÓRIO
em BH e Sampa

 

 

Semana passada noticiamos, aqui, que o competente Pedro Lázario havia se mudado para São Paulo. Na verdade, o arquiteto continua morando em Belo Horizonte, porém, está montando escritório na capital paulista, onde já está atuando em diversos trabalhos. Ficará na ponte aérea.

CHANEL

sem palácio

A semana de moda de Paris mostrou a Chanel com desfile ainda usando a idéia do finado Karl Lagerfeld, isto é, com cenário grandioso – desta vez uma mega biblioteca. Porém, essa marca registrada da grife parece ter chegado ao fim. É que o Grand Palais, palco habitual para os tais cenários, vai entrar em obras no ano que vem e assim ficará por cinco anos. Inclusive com apoio de 25 milhões de euros da própria Chanel. É o tempo em que a grife espera superar a perda do kaiser e retornar com outra proposta icônica. Só não se sabe se isso acontecerá com a Virginie Viard (ainda) à frente do seu estilo.

 

APLICATIVOS

vantagens obscuras

 

Mesmo reconhecendo que os aplicativos de transporte urbano mudaram a vida das pessoas e da cidade, oferecendo preços justos e acessíveis à população (apesar do ‘esforço’ do poder publico municipal para complicar a vida de quem vive  e\ou usa o serviço), algumas vantagens oferecidas por eles não são bem esclarecidas. É o caso de serviço vip oferecido pelo Uber, quando o cliente é assíduo. Na realidade, o vip não significa carro melhor, mais moderno ou mais luxuoso, mas sim a pontuação interna do motorista, neste caso mais alta. Fique alerta.

 

FESTA

vip

 

Já estão à venda os ingressos para a Festa Vip promovida pela dupla Tereka Araújo e Eduardo Aun, que será realizada na Boate do Pic,  dia13 de julho, às 22h. Na programação da noite, apresentação da banda Odete Roitman e do DJ Eduardo Aun. A entrada inclui open  bar e open food, com preço diferenciado para sócios do clube. informações pelo telefone: 999706412.

 

 

BUCHAS

produto exportação

 

Quase desaparecidas dos quintais, as buchas vegetais, que tomavam conta das cercas de qualquer lote ou horta doméstica, agora viraram produto de exportação. Com a onda do ecocomércio invadindo os países ricos (onde millennials e alternativos verdes fogem das esponjas de plástico como o diabo foge da cruz), as plantinhas, que alastravam feito cipó, agora chegaram aos mercados europeus e americanos. As encomendas são enormes, mas quem cultiva o produto esbarra na retirada das sementes secas, algo muito difícil e feito de forma manual. 

 

 

Rede Mater Dei

participa da Órbi Conecta

 

A Rede de Saúde Mater Dei esta participando do Órbi Conecta uma empresa aceleradora de conexões. Em processo de expansão,a Orbi inaugura uma conexão da saúde, junto à rede mineira de hospitais. Quem fala sobre a novidade é Henrique Salvador, presidente da Rede Mater Dei de Saúde:

 

“"Quando criamos o nosso núcleo de inovação, o Inovater, tínhamos muito clara a necessidade de acompanhar o mercado de saúde, que está mudando rapidamente, para atender às demandas dos clientes, dos médicos, das operadoras de saúde e dos próprios colaboradores. Assim, como já foi feito em outros momentos desses quase 40 anos de história, a Rede Mater Dei dá mais um passo em direção ao futuro para se adaptar às transformações, integrar pessoas em prol do desenvolvimento do setor e da experiência do cliente, incorporar novos saberes e trocar experiências. Queremos, também, compartilhar com outros players a nossa forma de cuidar de quem procura os nossos serviços em todas as fases da vida".

 

 

ANIVERSÁRIO

e reencontro

 

Nelva e Renato Nogueira que têm um monte de amigos na capital, estão passando uma temporada por aqui. Revendo todos, contando casos de Portugal, onde moram – a comparação com nosso país é inevitável e, ainda por cima, aproveitando as férias para uma festa. Trata-se da comemoração dos 7 anos da bonita filha Sofia, que estuda perto de Lisboa e também deixou muitos amiguinhos por aqui. O encontro será hoje, ao meio dia, na Vila Campestre.

 

MAIS MÉDICOS

de Cuba ao Paraguai

 

Todo mundo sabe que o Paraguai virou o paraíso para determinados setores produtivos brasileiros – que para lá migraram fugindo do chamado ‘custo Brasil’, tais como energia cara, lei trabalhista ultrapassada e por aí afora. O novo êxodo para o pais vizinho, agora, é de estudantes universitários, principalmente os que pretendem fazer medicina. O fato é que uma mensalidade para uma boa formação de médico custa, por aqui, acima de R$ 8mil, enquanto por lá não passa de R$ 3 mil. Resultado:, mesmo com gastos com alojamento e alimentação, fica mais barato. A rota do assunto para Cuba, já era.

 

CONCIÈRGE

hóspedes disputados

 

A concorrência entre hotéis de qualidade da cidade vai alcançando temperatura acima da suportada pelos players menores. A saber: a construção desenfreada de unidades para receber os inexistentes turistas da passada Copa do Mundo de Futebol transformou alguns deles em elefantes brancos.  Associados à multiplicação de hostels e o fator Airbnb (preços baixíssimos), a modernização e conforto passaram a ser um diferencial. Como isso exige investimentos altos, somente os barões da classe estão conseguindo manter o negócio. O restante virou área para coworking, salas e até quitinetes fantasiados de aparthotel. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade