Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Mercado S/A

Bancos, corretoras e investidores apostam em firme recuperação

A despeito do otimismo com a economia, dois pontos que preocupam são a reforma tributária, que trouxe complexidade ao sistema, e a crise política


16/07/2021 04:00 - atualizado 16/07/2021 07:22

O mercado financeiro prevê recuperação forte da economia, mas se preocupa com os desdobramentos da crise política(foto: Miguel Schincariol/AFP -119/12/17)
O mercado financeiro prevê recuperação forte da economia, mas se preocupa com os desdobramentos da crise política (foto: Miguel Schincariol/AFP -119/12/17)
O que esperar da economia brasileira no segundo semestre? A julgar pela expectativa do mercado, a resposta é a mesma: forte recuperação. “Os indicadores de atividade continuam a mostrar desempenho sólido”, escreveu a corretora XP em relatório enviado aos clientes.

“As perspectivas para o segundo semestre são promissoras.” Para a casa de análises Empiricus, o crescimento tem surpreendido. “As projeções mais otimistas sugerem uma expansão do PIB de até 6% neste ano”, destacou a empresa.

“A vacinação, que patinava ao final do primeiro trimestre, finalmente pegou tração. E, aos trancos e barrancos, temos avançado em algumas reformas e privatizações, sendo o caso mais emblemático o da Eletrobras.”

Dois pontos que preocupam são a reforma tributária, que trouxe – para espanto de todos – maior complexidade ao sistema e até aumento de carga, e a crise política, com desdobramentos cada vez mais alarmantes. O Brasil, em suma, resistirá – apesar de tudo.

Guedes não dá ouvidos ao mercado?

O diretor-executivo de um banco privado reclama que a reforma tributária do ministro Paulo Guedes foi feita à revelia das grandes instituições financeiras. “Participamos de poucos debates e não fomos consultados sobre os aspectos que interferem em nosso negócio”, reclama o executivo. Ele diz que no início do governo Bolsonaro o trânsito com a equipe econômica era mais ágil. Agora, Guedes parece pouco disposto a ouvir o mercado. “Foi uma mudança da água para o vinho”, diz o diretor.

 

Hoje em dia, a Caixa Econômica Federal tem um tamanho, uma participação de mercado e uma reputação que nunca teve em sua história

Pedro Guimarães, presidente do banco



Setor de eventos prepara retomada

As empresas de eventos, que viram as suas atividades pararem na pandemia, se preparam para a retomada no segundo semestre. Dono de uma agência do ramo, o empresário Alcides Barroso diz que, após mais de um ano sem promover encontros presenciais, organizará quatro jantares corporativos em agosto e dois seminários em setembro. “A demanda voltou”, diz. De acordo com a Associação Brasileira dos Produtores de Eventos (Abrape), 80% dos profissionais relataram que sentem falta de participar de convenções.

Santander entra no mercado de carros por assinatura

O Santander quer ampliar a atuação no ramo automotivo. Nesta semana, o banco formalizou a compra de duas startups da área: a Solution4Fleet, especializada na criação, consultoria e gestão de locadoras de automóveis e de programas de carro por assinatura, e a Car10, que atua como marketplace de aproximadamente 8 mil oficinas e serviços automotivos. Segundo dados recentes, o Santander lidera o mercado brasileiro de financiamento de veículos para pessoas físicas, com 25% de participação.

RAPIDINHAS


  • A Bradesco Seguros criou novas coberturas na pandemia. Uma das iniciativas é a venda casada do seguro residencial e de automóveis. Com o projeto, a companhia quer triplicar a penetração do seguro residencial no Brasil, alcançando a marca de 677 milhões de prêmios até o fim de 2021, o que representaria crescimento de 397% em relação ao cenário atual

  • O leilão do 5G deverá atrair R$ 44 bilhões em investimentos, segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A quinta geração da banda larga sem fio mudará a vida dos brasileiros e de todos os setores econômicos, do agronegócio à saúde, da construção civil à mobilidade urbana, da logística à telefonia.

  • A americana Medtronic, uma das líderes globais em tecnologia para saúde, comemorou a entrada de sua cápsula endoscópica PillCam, usada na identificação de sangramento intestinal, no rol da Agência Nacional de Saúde Suplementar. Com isso, usuários de planos de saúde passam a ter a cobertura desses exames sem custo.

  • A PepsiCo criou um programa para apoiar a digitalização de 20 mil pequenos restaurantes no Brasil. O objetivo é oferecer treinamentos para ajudar os proprietários a ingressarem na nova era digital. Segundo a empresa, essa foi a maneira encontrada para socorrer um dos setores mais atingidos pela crise do coronavírus.

61%

dos brasileiros pretendem comprar presentes para comemorar o Dia dos Pais, aponta pesquisa do Instituto Behup. No ano passado, o índice era de 50%.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade