Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas MERCADO S/A

Aérea ITA faz seu primeiro voo no dia 30, mas já irrita passageiros

Clientes tiveram bilhetes remarcados ou cancelados, o que gerou onda de protestos nas redes sociais


23/06/2021 04:00 - atualizado 23/06/2021 07:25

Pesquisa da consultoria AirHelp mostrou mais de 1 milhão de passageiros enfrentaram dissabores nos aeroportos do país em 2021(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press - 16/7/20)
Pesquisa da consultoria AirHelp mostrou mais de 1 milhão de passageiros enfrentaram dissabores nos aeroportos do país em 2021 (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press - 16/7/20)
A Itapemirim Transportes Aéreos (ITA) nem estreou no mercado brasileiro e já traz dor de cabeça para os passageiros. Alguns clientes relataram que tiveram bilhetes remarcados ou cancelados, o que gerou uma onda de protestos nas redes sociais.

Em nota, a companhia disse que readequou a malha para o mês de julho, e isso teria mudado parte de sua programação. Se não houver alterações, a empresa, que recebeu em abril a autorização da Anac para operar, fará seu primeiro voo comercial no próximo dia 30. Não está fácil a vida dos viajantes brasileiros.

De acordo com um levantamento realizado pela consultoria AirHelp, mais de 1 milhão de passageiros enfrentaram dissabores nos aeroportos do país em 2021. Entre janeiro e maio, 864,9 mil sofreram com atrasos no embarque e outros 147,3 mil tiveram seus voos cancelados.

O que preocupa é que o turismo nem sequer conseguiu recuperar os níveis pré-pandemia. Como será quando a retomada vier para valer?

Restaurantes pedem reparação por perdas na pandemia

 
(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press 1/7/20 )
(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press 1/7/20 )
 
Pleito pesado chegou à Justiça brasileira. A Abrasel, associação que representa o setor de bares e restaurantes (foto), entrou com ações judiciais contra todos os governos estaduais e 300 municípios do país. Segundo a entidade, a meta é recuperar parte dos prejuízos causados pela pandemia do novo coronavírus. Pelos seus cálculos, uma reparação justa seria de R$ 1 bilhão. Estima-se que, desde o início da pandemia, o setor perdeu R$ 60 bilhões e 1,3 milhão de empregos diretos.

R$ 100 bilhões

é quanto os leilões de infraestrutura deverão gerar em investimentos em 2021, segundo cálculos do ministro Tarcísio de Freitas.
 
(foto: Spencer Platt/Getty Images/AFP 27/6/16 )
(foto: Spencer Platt/Getty Images/AFP 27/6/16 )
 

''A diversidade é uma força e uma vantagem competitiva para as empresas%u201D

Valerie Jarrett, presidente da Fundação Barack Obama

 

Na Boa Vista, tecnologia contra o calote


A Boa Vista criou duas soluções baseadas em sistemas algorítmicos para ajudar bancos, fintechs e concessores de crédito a agilizar as operações financeiras. Uma delas é o “Modelo Massificado”, que analisa perfil e situação econômica de empresas. Segundo a Boa Vista, os primeiros resultados mostram que a iniciativa reduziu a inadimplência em 39,7%. Já o “Modelo Segmentado”, direcionado às instituições que oferecem crédito para firmas de menor porte, diminuiu o calote em 35,7%.
 

Uma onda de recordes no Porto de Santos


O Porto de Santos, o maior do Brasil, é o retrato da retomada da economia. Em maio, o local registrou novo recorde de movimentação de cargas para o mês, ao atingir 14 milhões de toneladas – 7,3% acima da marca anterior, obtida no ano passado. Foi também o segundo melhor resultado mensal da história do Porto, atrás de março deste ano. No acumulado dos cinco primeiros meses de 2021, outra façanha: as 63 milhões de toneladas representam o maior volume de todos os tempos.

Rapidinhas

 
(foto: Leo Lira/Divulgação FCA 1/6/20)
(foto: Leo Lira/Divulgação FCA 1/6/20)
 
» A escassez de semicondutores para a fabricação de carros (foto) poderá fazer a indústria automotiva perder US$ 100 bilhões. A estimativa é da consultoria KMPG. Segundo projeções, a produção deverá voltar à normalidade apenas em setembro. Até lá, os prejuízos só aumentam. O desabastecimento afeta também as fábricas no Brasil.
 
» As lives são a nova febre entre as empresas de capital aberto. Segundo estudo da consultoria MZ Consult, em 2021 foram realizados 275 comunicados sobre eventos desse tipo na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Em todo o ano de 2020, ocorreram 230. Quase sempre, as lives são planejadas para que os executivos apresentem estratégias de negócios.

» Os países desenvolvidos estão alcançando um patamar surpreendente no segmento de carros autônomos. Nesta semana, a Amazon comprou nos Estados Unidos mil caminhões capazes de trafegar sem motoristas. A empresa também está disposta a comprar participação de 20% na startup Plus.ai, que fabrica esse tipo de veículo.

» Os veículos autônomos chegaram também aos oceanos. Projetado por uma empresa inglesa para cruzar o Atlântico de forma independente, o barco robô MAS 400 MayFlower é o primeiro da história a singrar os mares apenas com a ajuda da inteligência artificial. Se o projeto vingar, poderá ser usado comercialmente.
 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade