Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas MERCADO S/A

Funcionários não querem voltar ao velho normal e topam até se demitir

Uma das primeiras companhias a adotar a jornada a distância, o Google enfrenta resistência dos empregados para voltar ao velho normal


04/06/2021 04:00 - atualizado 04/06/2021 07:27

(foto: Susana Bates/AFP 20/2/15)
(foto: Susana Bates/AFP 20/2/15)

Se a nova realidade funciona, por que abrir mão dela? Adotado às pressas no início da pandemia do novo coronavírus, o home office cativou funcionários e agora obriga as empresas a rever seus modelos de trabalho.

Uma das primeiras companhias a adotar a jornada a distância, o Google enfrenta resistência dos empregados para voltar ao velho normal – ou seja, aos escritórios.

O retorno está previsto para setembro, mas um movimento iniciado nas redes sociais ganhou força nos últimos dias, a ponto de muita gente ameaçar pedir demissão se for forçada a dar expediente nas unidades do Google.

Além de o home office funcionar bem, boa parte dos colaboradores mudou de casa, rumo ao interior. E poucos parecem dispostos a viver como antes.

Nos Estados Unidos, uma pesquisa nacional concluiu que 39% dos profissionais consideram se demitir caso seus empregadores não admitam o home office, nem que seja apenas alguns dias da semana.

Startup cresce com inteligência artificial que fala português

A Alana Ai, startup brasileira que desenvolve inteligência artificial, viu suas receitas triplicarem em 2020. Uma das razões, diz a empresa, é que seu sistema nasceu com um diferencial: ele fala português e espanhol. No mercado, a maioria das soluções é traduzida do inglês. Atualmente, a Alana atende empresas como Coca-Cola, Nivea, Johnnie Walker e Polishop, mas a ideia é chegar também aos pequenos negócios. Para isso, conta com R$ 20 milhões captados em rodadas de investimentos estrangeiros.

BRF responde por quase 80% dos novos investimentos em Goiás

O governo de Goiás anunciou há alguns dias que o estado receberá R$ 305 milhões em investimentos privados. O interessante é que quase 80% desse valor (R$ 233 milhões) serão desembolsados por uma única empresa, a BRF. Segundo a companhia, o montante será direcionado para a modernização e ampliação das plantas de Rio Verde, Jataí, Buriti Alegre e Mineiros. Além do mercado interno, as unidades de Goiás exportam para países da Ásia, Oriente Médio, África e América do Norte.

(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press 1/6/15)
(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press 1/6/15)

Por que brasileiros estão comendo menos carne?

O brasileiro consumirá em 2021 a menor quantidade de carne vermelha (foto) dos últimos 25 anos, segundo projeção feita pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A principal razão apontada pelos especialistas é preço: nos últimos doze meses, a inflação do produto foi de 35,8%, o que afasta principalmente os consumidores de baixa renda. Será apenas isso? O aumento do vegetarianismo é uma tendência global e, cedo ou tarde, afetará os negócios no Brasil. Será que já afetou?



978 mil

vagas de emprego foram geradas pelo setor privado americano em maio. O mercado esperava 650 mil novos postos de trabalho. Com a vacinação em massa, a economia americana deslancha


(foto: Maria Tereza Correia/EM/D.A Press - 19/08/09)
(foto: Maria Tereza Correia/EM/D.A Press - 19/08/09)

''A grande devastação provocada por esta crise não foi entre o grande empresariado, mas no dono do pequeno negócio, que não tem fôlego para resistir%u2019''

Marco Stefanini, CEO e fundador da multinacional de tecnologia Stefanini


RAPIDINHAS

• A rede de presentes Imaginarium, uma das marcas do Grupo Uni.co, firmou parceria com a plataforma de doações Ribon, eleita pela Fundação Bill & Melinda Gates uma das startups mais inovadoras do mundo na área da filantropia. Com a iniciativa, as vendas no e-commerce da Imaginarium poderão resultar em doações. Em apenas 15 dias, 10% dos clientes aderiram à novidade.

• A Nespresso Professional, segmento da empresa voltado para o mercado corporativo, avança no país – a divisão está presente em 87 municípios mineiros e 36 cidades-satélites do Distrito Federal – graças a uma novidade: as máquinas com tecnologia “touchless”, que são acionadas a distância por meio de sinal enviado pelo smartphone.

• Quer fazer turismo de luxo? A França acaba de inaugurar um dos hotéis mais vips do planeta. Ele fica no complexo que integra o Palácio de Versailles, nos arredores de Paris, e certamente se tornará uma das estadias mais exclusivas do mundo. A diária mais barata custa 1,7 mil euros (R$ 10,5 mil).

• E por falar em luxo: as grifes automotivas descobriram o potencial do ramo imobiliário. Há alguns dias, a Aston Martin lançou em Miami o edifício residencial Aston Martin Residences, com 391 unidades espalhadas por 66 andares. A cobertura custa US$ 50 milhões e vem com um mimo: um Aston Martin modelo Vulcan

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade