Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Mercado S/A

Empresas e consumidores precisam de mais crédito e bancos se mexem

Os programas do governo lançados no início da pandemia ajudaram muitas delas a atravessar a crise, mas é preciso estender a iniciativa


17/11/2020 04:00 - atualizado 17/11/2020 07:13

O presidente da Caixa Econômica, Pedro Guimarães lembra que o banco tinha uma linha de R$ 10 bilhões parada há dois anos(foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil 5/8/19)
O presidente da Caixa Econômica, Pedro Guimarães lembra que o banco tinha uma linha de R$ 10 bilhões parada há dois anos (foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil 5/8/19)


Apesar de a economia brasileira ter deixado o período agudo da crise do coronavírus para trás, empresas e consumidores têm um longo caminho pela frente. O crédito é uma ferramenta indispensável para aquecer a economia, especialmente em um contexto de início da recuperação.

Nesse cenário, as instituições financeiras começam a se mexer. Em entrevista à CNN, Pedro Guimarães, presidente da Caixa, afirmou que o banco destinará R$ 10 bilhões a trabalhadores informais e pessoas de baixa renda.

“Temos essa linha estratégica há dois anos, mas faltava um instrumento digital que foi criado a partir do auxílio emergencial”, disse o executivo. Para as empresas, especialmente as pequenas e médias, o acesso ao crédito é igualmente indispensável.

Os programas do governo lançados no início da pandemia ajudaram muitas delas a atravessar a crise, mas é preciso estender a iniciativa. Sem crédito, a retomada será longa – e talvez não se consolide.
 

Disney cada vez mais perto

(foto: david menew/afp - 29/9/20)
(foto: david menew/afp - 29/9/20)

A Disney poderá entrar de novo no circuito dos turistas brasileiros. 
Segundo relatório do Citigroup, o dólar deverá cair 20% em 2021 se as vacinas contra o coronavírus demonstrarem eficácia. Tudo indica que elas funcionarão – pelo menos os testes dos laboratórios têm sido positivos. Os primeiros sinais apontam, 
de fato, para uma queda da cotação da moeda americana. Na semana passada, a depreciação foi de quase 5%. Ontem, de 1,02, fechando o dia cotada a R$ 5,4.
 

872


IPOs (oferta pública inicial de ações) foram realizados no mundo entre janeiro e outubro de 2020, alta de 14% em relação ao mesmo período do ano passado. Segundo a consultoria EY, as aberturas 
de capital levantaram US$ 165 bilhões
 
FOTO3]

''O sucesso é um mestre terrível. Ele convence as pessoas inteligentes a pensarem que não vão perder''

Bill Gates, fundador da Microsoft


 
 

Danone e Vigor entram na onda vegana


A onda vegana chega com força à indústria de alimentos. Há alguns dias, a Danone anunciou o lançamento no Brasil da marca Vega, que tem no portfólio shakes feitos a partir de plantas e proteínas vegetais. Também recentemente, a Vigor colocou no mercado uma linha 100% vegetal, focada em bebidas livres de ingredientes de origem animal. O setor está em sintonia com as novas demandas da sociedade. Segundo estudo da consultoria Anufood, 63% dos brasileiros pretendem reduzir o consumo de carne.
 
 
 
 

China e meio ambiente na agenda de Biden


No governo Biden, a China continuará na mira dos Estados Unidos e a sustentabilidade será prioridade. As conclusões são de Milton Rego, presidente da Associação Brasileira do Alumínio (Abal), depois de conversar com Valerie Belon, conselheira econômica da Embaixada dos Estados Unidos “A aposta é que a busca da hegemonia americana no comércio mundial diante do crescimento chinês não mudará no próximo ano”, diz Milton. “Já se percebe também uma sensibilidade maior à questão ambiental.”
 
 
 
RAPIDINHAS

» As mulheres avançam no mercado de trabalho. O grupo espanhol Calvo, um dos maiores do mundo na área de pescados, nomeou a brasileira Andrea Napolitano como CEO para a América Latina – é a primeira mulher a ocupar o cargo máximo na região. Antes, ela trabalhou em empresas como BRF, Nestlé, Pão de Açúcar, PepsiCo e Unilever.

» Um relatório do banco americano Morgan Stanley é o retrato da confiança do mercado financeiro em uma forte retomada em 2021. Segundo o documento, “a recuperação global é sustentável, sincrônica e apoiada por políticas que seguem grande parte do manual pós-recessão.” O texto distribuído a investidores é enfático: “Confie na recuperação.”
 
 
 
(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press 1/4/20)
(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press 1/4/20)
 
» O balanço da companhia aérea Azul escancara o tamanho do estrago da crise do coronavírus. No terceiro trimestre, a empresa perdeu R$ 1,2 bilhão. Apesar do rombo, o resultado do período trouxe algum alento. A recuperação tem sido mais veloz do que se esperava e, agora, a Azul prevê que terá 80% dos voos em operação até o fim do ano.

» Uma pesquisa realizada pela seguradora Assurant mostra que os brasileiros estão atentos à tecnologia 5G. Segundo o estudo, 52% pretendem investir em um aparelho que suporte as inovações do novo sistema. Além disso, 89% dos consumidores acreditam que as tecnologias conectadas à internet tornaram suas vidas melhores.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade