Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas MERCADO S/A

Com a benção das empresas, home office vai transformar os negócios

Segundo o estudo, se 20% dos trabalhadores adotassem a jornada remota, a demanda diária por gasolina cairia 12%. Isso é ruim para empresas como a Petrobras


postado em 05/06/2020 04:00 / atualizado em 05/06/2020 10:36

Postos de combustíveis podem perder vendas com mais pessoas deixando de se locomover para chegar ao trabalho(foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press 30/1/17)
Postos de combustíveis podem perder vendas com mais pessoas deixando de se locomover para chegar ao trabalho (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press 30/1/17)
O home office não deverá provocar grandes transformações apenas no mercado imobiliário. O Bradesco BBI produziu um relatório que traça um cenário preocupante para o setor de combustíveis. Segundo o estudo, se 20% dos trabalhadores adotassem a jornada remota, a demanda diária por gasolina cairia 12%. Isso é ruim para empresas como a Petrobras. É incerto qual será o impacto real do home office no mundo corporativo. Alguns sinais indicam que o sistema será amplamente adotado. Uma pesquisa realizada pela operadora de telefonia Tim descobriu que 98% dos funcionários entrevistados desejam manter a rotina de home office depois que a pandemia terminar. Ontem, o Quinto Andar, imobiliária digital com R$ 28 bilhões em ativos sob gestão, informou que vai estender até dezembro o home office de seus mil funcionários, com a possibilidade de tornar o trabalho remoto definitivo. Não é um caso único. Maior corretora do país, a XP anunciou em maio que estuda a adoção do home office permanente.

BR Malls fecha parceria com B2W


A BR Malls, administradora de 31 shoppings no país, tem trabalhado para aliviar os efeitos da crise do coronavírus. Nesta semana, a empresa assinou um acordo com a B2W para vender nos sites Americanas.com, Submarino e Shoptime os produtos de mais de 6 mil lojas localizadas nos shoppings que administra. No mês passado, isentou os lojistas do pagamento do aluguel durante o período de fechamento do comércio na pandemia da COVID-19. Em 2019, a BR Malls teve receitas líquidas de R$ 1,3 bilhão.

Francesa Motul vai patrocinar Rally dos Sertões


“Vamos mergulhar na brasilidade”. Pronunciada com sotaque carregado, a frase é do executivo francês Guillaume Pailleret, comandante da operação brasileira da Motul. Ela resume seu empenho em consolidar nacionalmente a marca de lubrificantes, que está no país desde 1992. A Motul acaba de fechar um patrocínio (os valores não foram revelados) com os Sertões, associando seu nome ao maior rali das Américas. A marca está conectada ao ambiente esportivo e soma mais de 5 mil vitórias nas pistas.

"A briga política foi inoportuna no enfrentamento à pandemia do coronavírus"
Pedro Benedito Batista Júnior, diretor-executivo da Prevent Senior

(foto: RBFoto/Divulgação - 30/1/18)
(foto: RBFoto/Divulgação - 30/1/18)

5 mil


vagas de emprego serão abertas pelo Mercado Livre (foto) na América Latina. A empresa argentina diz que o Brasil ficará com a maior parte delas, especialmente na área de tecnologia da informação

Financiamento de carros cresce 43% em maio

O rosário de notícias negativas associadas ao setor automotivo ganhou uma trégua. Em maio, os financiamentos de veículos aceleraram 43% na comparação com abril, para um total de 41,9 mil unidades. Condições de pagamento generosas oferecidas pelas montadoras – algumas vão cobrar a primeira parcela apenas no ano que vem – e novas linhas de crédito dos bancos explicam o crescimento. O resultado, porém, é modesto se comparado com um ano atrás. Em maio de 2019, 130,8 mil automóveis foram financiados.

RAPIDINHAS


A Jogê, marca brasileira especializada em moda íntima feminina, estima que as vendas on-line para o Dia dos Namorados vão crescer 25% em relação ao ano passado. Para agilizar as entregas, a empresa fechou uma parceria com a startup de logística Loggi. Fundada há 51 anos, a Jogê está em nova fase. Em janeiro, estreou no mercado americano.

(foto: Renato Weil/EM/D.A Press - 1/7/11)
(foto: Renato Weil/EM/D.A Press - 1/7/11)

A aviação começa a decolar. Depois de reduzir o número de voos em cerca de 80%, a companhia aérea American Airlines (foto) prepara uma ampla retomada em julho. Segundo a empresa, a ideia é que 55% das operações estejam normalizadas a partir do mês que vem. O coronavírus faz a empresa perder US$ 70 milhões por dia.

Uma pesquisa do Compre & Confie, aplicativo de autenticação de transações na internet, mostra o efeito do coronavírus no e-commerce. Em maio, o número de pedidos online disparou 133% diante do mesmo período de 2019. O volume financeiro também acelerou: chegou a R$ 9,4 bilhões, alta de 127%.

No ano em que completa 70 anos, a Ypê aproveita o Dia Mundial do Meio Ambiente (comemorado hoje) para destacar outra marca: 98% de suas embalagens são recicláveis. Nos últimos seis anos, a empresa utilizou em média 53% de resina PET reciclada nos frascos que fabrica. Segundo a empresa, a opção racionaliza o uso de recurso naturais.
 

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade