Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Integrantes do Fintwit abominam ideias divergentes

É curioso observar essa turma. Eles são ases do mercado, fornecem informações preciosas sobre investimentos


postado em 26/09/2019 06:00 / atualizado em 26/09/2019 13:00

(foto: Twitter/Reprodução)
(foto: Twitter/Reprodução)

O aquecimento global não existe. A garota sueca que defende políticas globais contra mudanças climáticas é uma fraude financiada por criminosos que querem conquistar o mundo. Faculdades públicas não servem para nada. Não existe violência policial no Rio. Quase todos os políticos são corruptos. Quem discorda de tudo isso é ignorante. Ou está no bolso de alguém. As frases anteriores correspondem ao pensamento predominante no Fintwit, como ficou conhecida a comunidade do mercado financeiro no Twitter. É curioso observar essa turma. Eles são ases do mercado, fornecem informações preciosas sobre investimentos (não cobram nada por isso, diga-se de passagem) e têm papel importante nos debates sobre a economia brasileira. Essa é a parte positiva. A negativa é que muitos de seus integrantes demonstram certa intolerância com ideias divergentes. Eles se esquecem de que o Brasil precisa de diálogo, e não do enfrentamento feroz que vai continuar dividindo o país.


RAPIDINHAS

» A seguradora AIG vai lançar, em parceria com a consultoria Deloitte, seguros contra riscos cibernéticos. O novo serviço foi anunciado durante o Fórum Cyber Experience, promovido pela AIG, em São Paulo. “Esta é mais uma experiência global que trazemos para o Brasil”, diz Flavio Sá, responsável pela área de linhas financeiras da AIG.

» A Mori Energia e a Cemig GD assinaram com a Minaspetro, entidade com 2 mil postos de combustíveis, um acordo que possibilita a redução do custo de energia elétrica para os associados. A economia se deve ao modelo de geração compartilhada, que permite aos participantes dividir a energia produzida por um mesmo sistema.

» A consultoria Germinar afirma ter lançado um teste capaz de avaliar a honestidade da pessoa. Segundo a empresa, trata-se de uma avaliação psicológica desenvolvida pela Universidade Cambridge (Inglaterra). São 190 questões que levam só 20 minutos para ser respondidas. “O teste é consistente”, diz Márcia Oliveira, fundadora da Germinar.

» A Bloomin’ Brands, dona de marcas como Outback Steakhouse, Abbraccio Cucina Italiana e Fleming’s Prime Steakhouse, está em busca de novos mercados. A empresa investiu US$ 1,7 milhão para abrir o primeiro restaurante da marca Outback na Argentina. Ele fica no Aeroporto Ezeiza, em Buenos Aires.

(foto: Alexandre Raupp Schebela %u2013 17/4/18)
(foto: Alexandre Raupp Schebela %u2013 17/4/18)

C&A usa tecnologia para acabar com filas

O varejo de moda sempre resistiu a mudanças, mas as novas tecnologias são invencíveis. A C&A está testando, em quatro unidades de São Paulo, uma ferramenta em que a pessoa finaliza a compra, via aplicativo, sem precisar passar pelas filas no caixa. Depois, basta retirar os alarmes das peças em um local específico. Além disso, também investe na integração das lojas físicas com o e-commerce. A C&A vive uma fase agitada. Há alguns dias, apresentou ao mercado seus planos de abertura de capital.

Fusões no setor de seguros disparam

O número de fusões e aquisições é um bom indicador da temperatura da economia. Nesse aspecto, o setor de seguros deu sinais de aquecimento. No segundo trimestre do ano, foram realizadas no país 13 operações entre seguradoras, ou 62,5% acima do período anterior. Os dados são da pesquisa da KPMG, realizada com 43 setores da economia brasileira. Dez das transações realizadas foram domésticas e três tiveram a participação de grupos estrangeiros.

 
(foto: Justin Sullivan/AFP)
(foto: Justin Sullivan/AFP)

Nos EUA, Uber perde dinheiro. No Brasil, a operação é lucrativa

Se a Uber perde dinheiro na maioria dos países em que atua, no Brasil, a história é diferente. O mercado brasileiro é o segundo maior do mundo para a empresa, só atrás do americano. Há, porém, uma diferença fundamental entre as operações: enquanto nos Estados Unidos a Uber perde dinheiro, no Brasil, o negócio é lucrativo. A razão é a alta concorrência no mercado americano, o que obriga o aplicativo a dar bônus aos motoristas e descontos aos passageiros. No Brasil, a concorrência se resume à 99.

(foto: mark ralston)
(foto: mark ralston)

"Greta Thunberg é uma jovem de 16 anos que tem um raciocínio melhor e mais coração do que a maioria dos líderes políticos”
. Elon Musk,  presidente da Tesla, que diz ser fã da ativista climática e criadora do movimento “Fridays for Future”, que levou milhões de pessoas às ruas para defender a preservação do 
meio ambiente

US$ 315 milhões foi quanto faturou o mercado de infraestrutura de TI no Brasil no segundo trimestre, queda de 18% diante do período anterior. 
Segundo a consultoria IDC Brasil, que fez o estudo, 
a oscilação do dólar adiou investimentos na área


Publicidade