Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Bolsa e Tesouro Direto chegam a 1 milhão de investidores


postado em 10/05/2019 06:00 / atualizado em 10/05/2019 08:33

(foto: Miguel SCHINCARIO)
(foto: Miguel SCHINCARIO)


Para muitos especialistas, educação financeira é uma das grandes deficiências do país. Por tradição, desconhecimento ou preguiça para mudar, milhões de brasileiros não se importam em perder dinheiro com investimentos nem sempre rentáveis. A boa notícia é que esse cenário começa a mudar. A B3, a Bolsa de Valores de São Paulo, e o Tesouro Direto acabam de alcançar um feito histórico. As duas instituições ultrapassaram a marca de 1 milhão de investidores no mês passado, refletindo a fuga de recursos da poupança – com a taxa no menor patamar da história desde março de 2018, os investimentos de renda fixa (poupança, fundos DI, entre outros) se tornam menos atrativos. Enquanto a bolsa brasileira chegou a 1.046.244 de pessoas físicas ativas no quarto mês do ano, o Tesouro anunciou ontem que atingiu o número de 1 milhão de investidores em 26 de abril. Trata-se de um importante avanço, mas ainda insuficiente para o amadurecimento financeiro dos brasileiros.

Manifesto em defesa da reforma da Previdência
As vozes em defesa da reforma da Previdência estão cada vez mais ativas. Ana Paula Tozzi, CEO, e Jéssica Costa, sócia da AGR Consultores, lançaram um movimento em defesa da nova aposentadoria. As especialistas em varejo vão usar a internet para divulgar o manifesto. “Temos que nos posicionar. Todos nós. Empresários, colaboradores, profissionais liberais e todos os brasileiros que não fazem parte da pequena elite que se aposenta com benefícios inacessíveis à grande maioria”, diz um trecho do texto.

Big Mac agora na versão vegana
A demanda crescente por produtos veganos está revolucionando a indústria de alimentação. O McDonald´s – referência mundial em carne bovina – lançou na Alemanha um Big Mac com hambúrguer de origem vegetal. É o primeiro da marca que simula o gosto e o aroma da carne bovina. Também nesta semana, o KFC apresentou, na Inglaterra, a versão vegetariana de seu frango frito. Segundo estudo da Nielsen, as vendas de produtos veganos crescem 20% ao ano e movimentam cerca de US$ 4 bilhões por ano.

Do surfe para o mercado imobiliário
O empresário gaúcho Marco Aurélio Raymundo, mais conhecido como Morongo, construiu um império com a marca de artigos de surfe Mormaii, atualmente estampada em cerca de 700 produtos. Agora, Morongo aposta no mercado imobiliário. Ele firmou parceria com a construtora Real Urbanismo para lançar empreendimento no litoral de Santa Catarina. O projeto prevê a construção de um condomínio de casas, além de operação hoteleira e resort.

RAPIDINHAS

l A autorização do departamento de saúde dos Estados Unidos para que a Philip Morris venda cigarros eletrônicos no país estimulou empresas que atuam no Brasil a aumentar a pressão sobre a Agência Nacional de Saúde. Na semana que vem, o diretor da Anvisa, Renato Porto, receberá novo pedido formal de um grupo de empresas do setor para que o tema volte à pauta.

l A multinacional brasileira Iochpe-Maxion, maior fabricante de rodas do mundo, vendeu R$ 2,4 bilhões no primeiro trimestre, alta de 15,1% em relação ao mesmo período do ano passado. Segundo a empresa gaúcha, o avanço é resultado do processo de internacionalização. A Iochpe-Maxion tem 31 fábricas em 14 países e suas rodas são vendidas para 42 nações diferentes.

l A plataforma de serviços financeiros para o pequeno empreendedor MEI Fácil usará o WhatsApp para oferecer lições de educação financeira aos clientes que buscam ajuda sobre o assunto. O programa conta com 70 mil empreendedores em seu cadastro.

l Os investimentos com publicidade digital nos Estados Unidos superaram, pela primeira vez na história, a marca de US$ 100 bilhões, de acordo com estudo da Interactive Advertising Bureau (IAB) e da PricewaterhouseCoopers (PwC). No ano passado, o valor chegou a US$ 107,5 bilhões, aumento de 22% em relação a 2017.


Publicidade