Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Carteira de identidade digital ainda este ano

O Brasil está cheio de reservas de mercado, mas o país não se dá conta disso


postado em 15/04/2019 06:00 / atualizado em 15/04/2019 09:20

(foto: Arte/Soraia Piva)
(foto: Arte/Soraia Piva)

O secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Paulo Uebel, afirmou na sexta-feira passada, em evento para empresários realizado em São Paulo, que o governo Bolsonaro vai lançar, ainda neste ano, a carteira de identidade digital. Segundo Uebel, o cidadão vai poder acessar, pelo celular, qualquer benefício e serviço do governo federal. Bastará informar o CPF e passar por um sistema de autenticação, que, segundo o secretário, será à prova de fraudes. No encontro, ele fez duras críticas à burocracia do setor público brasileiro. Na sua avaliação, as inúmeras regras criadas ao longo das últimas décadas surgiram apenas para atender grupos de interesse. “O Brasil está cheio de reservas de mercado, mas o país não se dá conta disso”, afirmou. “Cada regulamentação tem um setor que se beneficia de alguma maneira. Somos chantageados dia e noite por esses grupos, que não querem mudanças.”

Líder empresarial com melhor reputação
Pelo segundo ano consecutivo, Luiza Helena Trajano (foto), presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza, foi eleita pela consultoria espanhola Marco a líder empresarial com melhor reputação do país. Roberto Setubal, do Itaú Unibanco, ficou em segundo lugar, à frente de Abílio Diniz (BRF), Jorge Paulo Lemann (3G Capital), Fabio Coelho (Google), Jorge Gerdau (Gerdau), João Paulo Ferreira (Natura), Artur Grynbaum (Boticário), Bernardo Pinto Paiva (Ambev) e Luiz Carlos Trabuco (Bradesco).

Bilhões para a construtora Vitacon

A incorporadora e construtora Vitacon assinou uma operação de private equity com o fundo americano 7 Bridges Capital Partners. A formação da joint-venture com a plataforma de investimento estrangeira prevê a construção de 3,5 mil unidades na capital paulista e garante à Vitacon o aporte de R$ 2 bilhões de Valor Geral de Vendas (VGV) neste ano. “O plano é que dentro de 18 meses a estrutura esteja pronta para um VGV de até R$ 10 bilhões”, afirma Alexandre Frankel, fundador e presidente da empresa.

Futuro é digital, mas papel resiste
O futuro é digital, certo? Sim, mas o papel está longe de desaparecer. Pelo menos é isso o que mostra o desempenho do setor de impressoras. O mercado vem crescendo de forma consistente há bastante tempo. Em 2017, o número de máquinas vendidas avançou 21%. Em 2018, o salto foi de 8%. Em receitas, a alta também é expressiva – 14% no ano passado, totalizando US$ 727 milhões no país. Os dados são da IDC Brasil, especializada em pesquisas de mercado.

RAPIDINHAS


l A Mandic Cloud Solutions, empresa brasileira especializada em serviços profissionais em nuvem, cresceu 40% em 2018, na comparação com o ano anterior. No embalo do bom desempenho dos últimos anos, a empresa planeja, agora, a abertura de capital.

l Cinco anos depois de sua primeira operação, o Nubank atingiu um marco histórico: passou a ter clientes em todos os 5.570 municípios do país. Segundo a fintech, já são 6 milhões de consumidores ativos. “Estamos fazendo a inclusão financeira de pessoas em locais onde, muitas vezes, não há outra opção”, diz Cristina Junqueira, cofundadora do Nubank.

l Depois de amargar queda substancial de postos de trabalho, o setor de materiais de construção está voltando a contratar. Na Grande São Paulo, o maior mercado consumidor do Brasil, houve 2.480 admissões em março, segundo dados do Cadastro Geral de Empregos e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. É o segundo mês consecutivo de resultados positivos.

l A rede hoteleira francesa Accor está empenhada em fortalecer a sua bandeira ambiental. Depois de reduzir em 70% o uso de canudos plásticos nos hotéis, a rede vai agora usar apenas hastes de papel 100% biodegradáveis. Os novos produtos serão produzidos e distribuídos pela Realgems, um dos maiores fornecedores da Accor na América Latina.


Publicidade