SIGA O EM

Descoberto novo dinossauro na Argentina

Carnívoro tem seis metros de altura, duas enormes patas traseiras e duas patas dianteiras do tamanho das de uma criança

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1055350, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'AFP / EITAN ABRAMOVICH', 'link': '', 'legenda': 'Descoberto novo dinossauro na Argentina. Na foto, o paleont\xf3logo argentino Sebasti\xe1n Apesteguia', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/07/14/783403/20160714073026496000i.jpeg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 14/07/2016 07:30 / atualizado em 14/07/2016 07:38

Agência Brasil

AFP / EITAN ABRAMOVICH

A descoberta de um carnívoro com seis metros de altura, duas enormes patas traseiras e duas patas dianteiras do tamanho das de uma criança foi feita pelo paleontólogo argentino Sebastián Apesteguia.

O esqueleto de um Gualicho, nome dado pela equipe de paleontólogos, foi encontrado quase intacto. No entanto, o achado está ligado a uma história misteriosa: embora o Gualicho tenha sido descoberto há nove anos, só há três anos foi possível estudá-lo – os ossos desapareceram logo após o novo governo regional ter impedido a continuidade do projeto de escavação. À época, em 2007, o esqueleto foi protegido com gesso.

Soube-se depois que funcionários do Museu Patagônico de Ciências Naturais de General Roca extraíram o esqueleto, fato que a equipe de Apesteguía só veio a saber em 2011.

Em 2012, o paleontologista conseguiu fazer fotografias e apenas no outro ano, a equipe pode estudar a fundo os achados, que, creem, lançarão uma nova luz sobre o que era a vida no planeta há 90 milhões de anos.

O Gualicho, que viveu no Cretáceo Superior (entre 100,5 milhões e 66 milhões de anos atrás), pertencia a uma espécie desconhecida até agora na América do Sul, sendo muito parecido com uma espécie encontrada em África, continentes que estavam unidas nessa altura.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600