SIGA O EM

WhatsApp corrige falha que colocou 200 milhões de usuários em risco

Problema colocou em risco pessoas que usam o aplicativo pelo computador. Falhas de segurança permitiram que hackers enviassem códigos maliciosos a usuários

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 921388, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'AFP PHOTO/Stan HONDA', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2015/09/09/686649/20150909173240776179o.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}]

postado em 09/09/2015 16:22 / atualizado em 09/09/2015 17:34

AFP /Agence France-Presse

AFP PHOTO/Stan HONDA

O WhatsApp corrigiu recentemente uma falha que deixou 200 milhões de usuários vulneráveis a fraudes eletrônicas - foi o que informou nesta quarta-feira uma empresa de segurança digital norte-americana.

O aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp, que faz parte do gigante das redes sociais Facebook, conta com mais de 900 milhões de usuários, dos quais 200 milhões usam o serviço através do navegador do computador - versão atingida pelos hackers.

A falha na versão web tornou possível que os hackers ocultassem um código malicioso em aparentemente inocentes "vCards", que contêm a informação de contato. Abrir os cartões contaminados permite que o vírus infecte os computadores, o que habilita potencialmente os piratas informáticos a fazer o controle da informação, segundo a empresa de segurança digital Check Point.

Os hackers só precisam de um smartphone como tela e que a pessoa abra o mencionado "vCard". A empresa Check Point disse que alertou o WhatsApp no mês passado sobre esta vulnerabilidade e que uma atualização do aplicativo já está disponível.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600