SIGA O EM

Crowdfunding busca publicar livro com resultados de doutorado sobre bromélias

Realizada com apoio da FAPESP no Instituto de Botânica, pesquisa traz descrições de espécies, mapas, fotografias e ilustrações científicas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/10/2014 09:35

Agência Estado

 (imagem: divulgação/Benfeitoria)
Um crowdfunding, financiamento coletivo via internet, está sendo promovido para publicar o livro Bromélias Gigantes do Brasil, que trará parte dos resultados de doutorado realizado no Instituto de Botânica de São Paulo, com descrições de espécies, mapas, fotografias e ilustrações científicas.

A tese Revisão taxonômica e filogenia de Alcantarea (e.morren ex Mez) harms, Bromeliaceae, tillandioideae, de Leonardo de Melo Versieux, realizada com apoio da FAPESP, levantou novos dados sobre morfologia, evolução, ecologia, taxonomia, cultivo e conservação das bromélias-gigantes, plantas do gênero Alcantarea.

A pesquisa contou com intenso trabalho de campo, com realização de medidas, fotografias e anotações detalhadas e registros de diversas espécies, algumas até então desconhecidas, nas coleções científicas de jardins botânicos e universidades. O livro terá cerca de 200 páginas em português e mais de 50 ilustrações e mapas com legendas em inglês.

Interessados podem apoiar a publicação do livro com doações em cotas que começam em R$ 20 e oferecem contrapartidas ao doador, como registro do nome na obra e exemplares do livro. O pagamento é feito on-line.

Também é possível contribuir com qualquer valor, de forma livre, ou propondo outras formas de apoio, como divulgação.

O doutorado teve orientação de Maria das Graças Lapa Wanderley, professora do curso de pós-graduação em Biodiversidade Vegetal e Meio Ambiente do Instituto de Botânica de São Paulo, vinculado à Secretaria do Meio Ambiente (SMA), que foi uma das coordenadoras do projeto de pesquisa Flora Fanerogâmica do Estado de São Paulo, apoiado pela FAPESP.

 

Tags:
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.