SIGA O EM

Windows 9 vem aí

Espera-se que o nome oficial da nova versão seja 'Windows 9' e rode em computadores, telefones, tabletes e Xbox

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/08/2014 09:43 / atualizado em 28/08/2014 09:39

B. Piropo /Estado de Minas


No que me diz respeito, Windows 8.x, lançado há exatamente dois anos, é um bom sistema operacional. Infelizmente para a Microsoft (MS), esta não é a opinião da maioria dos usuários: até agora, conquistou uma fatia de apenas 12,5% do mercado, metade da que ainda pertence ao XP e um quarto da de Windows 7, que ainda hoje mantém com folga a preferência dos usuários.

Como com o mercado não se discute, a MS tem procurado fazer com que sua interface possa ser configurada de modo a tornar-se cada vez mais parecida com a de Windows 7, lançando alterações claramente com este objetivo: Win 8.1, a recente Win 8.1 Update e, segundo boatos bem alicerçados, a Win 8.1 Update 2, que virá antes do fim do ano.

Elas foram bem recebidas e o número de usuários cresce, porém muito lentamente. O que justifica a expectativa sobre o lançamento de Windows 9, por enquanto conhecido pelo codinome Treshold (“limiar”, “[re]início”). No momento, sabe-se pouco sobre ele e tudo o que se sabe ainda está no terreno do “espera-se”, “parece que” e outros tantos condicionais.

Então, tendo isso em mente, vamos ver em que pé as coisas estão hoje em dia. Espera-se que o nome oficial da nova versão seja “Windows 9” e, com as devidas adaptações, ela rode nas três atuais plataformas da Microsoft: computadores, telefones/tabletes e Xbox. Especula-se que ainda este ano será lançada uma versão preview, mas a versão comercial só chegará ao público no início do segundo trimestre de 2015.

Fontes seguras sugerem que a atualização de Win 8.x para Win 9 será gratuita, não somente pela insatisfação dos usuários com Win 8 como pela pressão exercida pela Apple, cujas atualizações de sistema tradicionalmente são gratuitas. Sobre este tópico, há boatos de todo o tipo. Um deles afirma que será de graça; outro que, sim, será gratuita, mas apenas numa versão básica, limitada, com funcionalidades adicionais que poderão ser “destravadas” mediante pagamento na Loja Windows. E acredita-se ainda que haverá no mínimo três versões de Win 9 com mais ou menos funções, conforme o preço.

Há quem diga que em Windows 9 não haverá lugar para micros convencionais (desktops). Com o devido respeito aos gurus que compartilham desta opinião, a minha é exatamente oposta. Pois se foram os usuários que ainda usam máquinas sem telas sensíveis ao toque os principais responsáveis pela parca aceitação do Win 8, tudo faz crer que ainda é cedo para deixar essas máquinas ao léu. E a MS não é de cometer o mesmo erro duas vezes seguidas. Creio que haverá diferentes versões, cada uma centrada em uma diferente plataforma, mas que compartilharão elementos comuns, se integrarão e sincronizarão nos diferentes dispositivos. A versão centrada nos desktops aceitará alguns aplicativos x86, ou “de 32 bits”, dos quais há muitos ainda em uso para que sejam descartados. Mesmo porque o desejo da MS será atrair o maior número de usuários para o novo sistema o mais rápido possível. E não se faz isso desprezando importantes fatias do mercado.

Além disso, espera-se que a nova versão funda a Área de Trabalho com a interface moderna, permitindo que aplicativos “modernos” rodem em janelas na Área de Trabalho e que possam ser fixados no botão Iniciar. O gerenciamento de energia será aprimorado para aumentar a duração da carga da bateria nos dispositivos portáteis. E haverá novas funcionalidades. É esperar para ver.

 

Tags:
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.