SIGA O EM

Eunício diz que Jucá ficou "contrariado" com apelo para desistir de PEC

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 15/02/2017 23:25

Agência Estado

Brasília, 15 (AE), 15 - O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), afirmou que o líder do governo no Congresso, Romero Jucá (PMDB-RR), ficou "contrariado" com o seu apelo para desistir da proposta que poderia blindar os ocupantes da linha sucessória da presidência da República. Segundo Eunício, Jucá recuou após o presidente da Casa insistir que não daria sequência à tramitação do texto. O líder do governo teria dito que criou a proposta por uma "questão de consciência".

Eunício voltou a declarar que não tinha conhecimento da proposta do correligionário até ser protocolada na Mesa Diretora da Casa com o apoio de pelo menos 27 senadores, na noite desta quarta-feira (15). Durante a conversa, Jucá teria dito que não comunicou Eunício sobre a sua intenção de apresentar a proposta porque os senadores não têm obrigação de comunicar o presidente sobre esse tipo de iniciativa.

Questionado se a falta de apoio ao projeto teria colaborado para a desistência, já que pelo menos dois senadores pediram para retirar as assinaturas do documento após a repercussão negativa na imprensa, Eunício negou. Ele afirmou que Jucá estava, inclusive, reunindo as assinaturas de outros parlamentares. O presidente insistiu que a desistência ocorreu exclusivamente por causa do seu "apelo".

O receio de Eunício era de que, com um possível avanço da proposta, ele fosse acusado de estar legislando em causa própria, uma vez que seria um dos beneficiados. "Fui pessoalmente conversar com ele. Fiz um apelo para que ele retirasse e ele já retirou, não consta mais no sistema", afirmou Eunício.

O projeto beneficiaria diretamente os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e do Senado. Ambos são citados em delações premiadas no âmbito da Lava Jato. A iniciativa de Jucá ocorreu poucas semanas após a homologação da delação da Odebrecht e na iminência da quebra de sigilo dos acordos, que também devem envolver a cúpula do PMDB.

Por meio de nota, Jucá comunicou o recuo da proposta. "O senador Romero Jucá solicitou a retirada da tramitação da PEC 3 de 2017 que altera o artigo 86. A retirada do projeto que trata da linha sucessória foi feita após pedido do presidente do Senado, senador Eunício Oliveira", diz o texto divulgado pela assessoria de imprensa do parlamentar.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600