SIGA O EM

Governo de Minas publica edital para licitar a rodoviária de BH

Resultado sairá na primeira quinzena de janeiro. Preço mínimo é de R$ 100 mil por mês ou 40% da receita bruta auferida pela vencedora. Também o Minascentro será concedido à iniciativa privada

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1089371, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Beto Novaes/EM/D.A Press - 15/4/14', 'link': '', 'legenda': 'Empresa que vencer a licita\xe7\xe3o vai administrar a rodovi\xe1ria de Belo Horizonte por cinco anos, prorrog\xe1veis por mais cinco', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/11/30/828349/20161130072338371790a.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 30/11/2016 06:00 / atualizado em 30/11/2016 07:25

Alessandra Mello

Beto Novaes/EM/D.A Press - 15/4/14

O governo de Minas vai conceder à iniciativa privada a rodoviária de Belo Horizonte e o Centro de Convenções Israel Pinheiro da Silva, conhecido como Minascentro, também localizado na capital. Os editais de licitação foram publicados no último sábado no diário oficial de Minas Gerais e os envelopes com as propostas de preço devem ser abertos na primeira quinzena de janeiro. A intenção é repassar a concessão do Minascentro para a iniciativa privada pelo prazo de 15 anos e a rodoviária por cinco anos, prorrogáveis pelo mesmo período.

Os dois equipamentos estão sob a responsabilidade da Companhia Mineira de Promoções (Prominas), empresa controlada pela Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), que é a responsável pelo processo licitatório. Em fevereiro deste ano, o comando da rodoviária de Belo Horizonte, que estava desde 2003 sob a gestão da Prefeitura de Belo Horizonte, foi reassumido pelo governo do estado e sua administração repassada à Prominas.

No caso do Minascentro, o edital prevê que a concessionária ficará responsável pela reforma, modernização e manutenção do imóvel, além de sua gestão e exploração comercial. Já na rodoviária, a vencedora ficará encarregada da prestação de serviços de gestão de conjunto comercial, incluindo o desenvolvimento, a implantação, a comercialização e a administração de atividades comerciais para atendimento das necessidades e conveniências de consumo dos usuários do terminal. Poderão participar da concorrência pessoas jurídicas isoladas ou unidas em consórcio.

O preço mínimo para a concessão da rodoviária é de R$ 100 mil por mês ou 40% da receita bruta mensal que será auferida pela empresa vencedora. Já no Minascentro o governo pretende garantir uma remuneração mensal de pelo menos R$ 85 mil ou um percentual incidente também sobre a receita bruta mensal, mas os índices não foram definidos.

Tradição


Inaugurado oficialmente em 1984 e localizado em frente à entrada principal do Mercado Central, o Minascentro é um dos locais mais importantes e tradicionais da capital para a realização de eventos. O prédio do Minascentro foi construído em 1926 para sediar o Ginásio Mineiro (atual Escola Estadual Governador Milton Campos), tem dois teatros, seis auditórios e 18 salas de apoio, áreas para feiras e exposições, além de um espaço multiuso para seis auditórios, com capacidade total de 1.500 lugares.

O Terminal Rodoviário Governador Israel Pinheiro, localizado no Centro da capital mineira, foi inaugurado em 1971 e atende cerca de 17 milhões de passageiros/ano. Em junho de 2003, a administração passou a ser de responsabilidade da Prefeitura da cidade. No começo deste ano ele retornou ao governo do estado e pode futuramente se transformar em um centro de integração de ônibus metropolitanos, já que uma nova rodoviária está sendo construída pela prefeitura no Bairro São Gabriel.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600