SIGA O EM

VÍDEO: saiba o que provocou a queda de seis ministros de Temer

Sexto a deixar o cargo, Geddel é acusado de pressionar Calero para liberar obra de prédio de luxo em Salvador

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 25/11/2016 20:39 / atualizado em 25/11/2016 20:53

Paulo de Tarso Lyra


O ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, não resistiu ao tiroteio político e decidiu entregar o cargo na manhã desta sexta-feira. Geddel foi acusado de pressionar o ex-ministro da Cultura Marcelo Calero para que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) autorizasse a construção de um residencial em uma área nobre tomada em Salvador.

Calero pediu demissão na semana passada por conta do episódio afirmando que Geddel teria ameaçado levar o caso ao presidente Michel Temer caso não fosse atendido. Em depoimento à Polícia Federal (PF), Calero também afirmou - em versão confirmada por Temer -, ter conversado sobre o caso com o presidente da República.

Geddel é o primeiro ministro do núcleo palaciano a deixar o governo Temer, mas o sexto a cair em pouco mais de seis meses. Antes dele, já haviam saído do governo, o próprio Calero, Romero Jucá, do Planejamento, Fabiano Silveira, da Transparência, Henrique Eduardo Alves, do Turismo, e Fábio Medina, da Advocacia-geral da União (AGU).

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600