SIGA O EM

Em nota, Calero afirma que agiu 'como cidadão que não compactua com o ilícito'

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 25/11/2016 12:45 / atualizado em 25/11/2016 12:54

Estado de Minas

O ex-ministro da Cultura Marcelo Calero soltou uma nota nesta sexta-feira negando que tenha tido intenção de gravar conversa com presidente Michel Temer (PMDB). Ele afirmou que não agiu de "má fé ou de maneira ardilosa" e que cumpriu sua "obrigação como cidadão brasileiro que não compactua com o ilícito".
Na quinta-feira, o porta-voz da Presidência, Alexandre Parola, afirmou que Temer achou estranho a afirmação do ministro Calero de que ele teria enquadrado. "Michel Temer estranha sua afirmação, agora, de que o presidente o teria enquadrado ou pedido solução que não fosse técnica. Especialmente, surpreendem o presidente da República boatos de que o ex-ministro teria solicitado uma segunda audiência somente com o intuito de gravar clandestinamente conversa com o presidente", disse o porta-voz. 

 

A íntegra

"A respeito de informações disseminadas, a partir do Palácio do Planalto, de que eu teria solicitado audiência com o presidente Michel Temer no intuito de gravar conversa no Gabinete Presidencial, esclareço que isso não ocorreu.

Durante minha trajetória na carreira diplomática e política, nunca agi de má fé ou de maneira ardilosa.

No episódio que agora se torna público, cumpri minha obrigação como cidadão brasileiro que não compactua com o ilícito e que age respeitando e valorizando as instituições."

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600