SIGA O EM

Conversa de Calero com presidente, Geddel e Padilha foi gravada

Para que as gravações sejam periciadas pela Polícia Federal é preciso que o Supremo autorize a abertura da investigação.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 25/11/2016 09:43 / atualizado em 25/11/2016 10:10

Agência Estado

Dias antes de deixar o governo, o ex-ministro da Cultura Marcelo Calero gravou conversas com o presidente Michel Temer, com o ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, e com o chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha.

Para que as gravações sejam periciadas e analisadas pela Polícia Federal (PF) é preciso que o Supremo Tribunal Federal (STF) autorize a abertura de investigação.

No depoimento à PF, Calero narrou ter recebido pressão de vários ministros para que convencesse o Iphan a voltar atrás na decisão de barrar o empreendimento La Vue, onde Geddel diz ter adquirido um apartamento, nos arredores de uma área tombada de Salvador.

Em 6 de novembro, Calero afirmou ter recebido "a mais contundente das ligações" de Geddel. No telefonema, o ministro da Secretaria de Governo deixou claro "que não gostaria de ser surpreendido com qualquer decisão que pudesse contrariar seus interesses".

Na versão do ex-ministro da Cultura, Geddel disse, "de maneira muito arrogante", que, se fosse preciso, "pediria a cabeça" da presidente do Iphan, Katia Bogéa, e falaria até mesmo com Temer.

Calero contou à PF que tanto Padilha quanto Temer insistiram para que ele levasse o processo sobre o prédio à Advocacia-Geral da União. Relatou ainda sua contrariedade com as pressões e desabafou com Nara de Deus, chefe de gabinete de Temer, que teria ficado "estupefata".

Segundo Calero, a decisão de deixar o governo veio depois da conversa com Temer e quando o secretário de Assuntos Jurídicos da Casa Civil, Gustavo Rocha, telefonou para ele demonstrando a "insistência do presidente" em fazer com que ele interferisse "indevidamente" no processo, enviando os autos para a AGU.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Druso
Druso - 25 de Novembro às 18:58
Fora Temer, golpista ordinário!
 
SERGIO
SERGIO - 25 de Novembro às 14:22
Um presidente e 2 ministros fazendo pressão por causa de um prédio e a culpa é do ministro acossado... kkk Essa é a nova velha política de volta...
 
Voltaire
Voltaire - 25 de Novembro às 11:24
Não acho que o Supremo vai autorizar investigação, pq como vimos no caso Garotinho, a "Justiça" neste país não é séria.
 
Antônio
Antônio - 25 de Novembro às 11:01
E aí SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL? VAI DEFERIR OU VAI ENGAVETAR MAIS UM PROCESSO DESSA BANDA PODRE DA POLÍTICA NACIONAL? JÁ DEVERIA TER DEFERIDO! AGORA, EXISTE ALGUÉM NA POLÍTICA QUE NÃO É PODRE? EU NÃO CONHEÇO.
 
Claudia
Claudia - 25 de Novembro às 10:36
passou da hora deste vampirão sair fora G O L P I S T A
 
maria
maria - 25 de Novembro às 10:28
Demorou para cair a casa desse vampiro golpista. O cara tá mais enrolado que rolo de fumo.
 
JORGE
JORGE - 25 de Novembro às 10:56
Uai, quando é com a corja do PT é mentira, quando é com os outros é verdade? KKKKKKKKKKKKKK
 
maria
maria - 25 de Novembro às 10:28
Demorou para cair a casa desse vampiro golpista. O cara tá mais enrolado que rolo de fumo.