SIGA O EM

PF envia ao Supremo depoimento de Calero sobre episódio Geddel

O STF deve enviar as declarações do ex-ministro do Turismo ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para que opine sobre a abertura, ou não, de inquérito criminal sobre o caso

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1088395, 'arquivo_grande': '', 'credito': ' / AFP / EVARISTO SA ', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/11/24/826571/20161124124042367681a.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 24/11/2016 12:19 / atualizado em 24/11/2016 12:45

Agência Estado

 / AFP / EVARISTO SA

A Polícia Federal (PF) enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) depoimento prestado pelo ex-ministro da Cultura Marcelo Calero na quarta-feira, 23, em Brasília, sobre o episódio de suposto tráfico de influência do ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima. Cabe à Corte decidir sobre eventual abertura de investigação sobre o ministro Geddel e outras autoridades com prerrogativa de foro.

O ex-ministro acusa Geddel de pressioná-lo para liberar a construção de um prédio em Salvador (BA) para atender a um interesse pessoal. Geddel comprou um apartamento na planta, em área de interesse histórico, mas o Instituto Nacional do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) embargou a obra.

O STF deve enviar as declarações de Calero ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para que opine sobre a abertura, ou não, de inquérito criminal sobre o caso. Uma eventual recomendação a favor da investigação dificulta que algum ministro arquive o caso de ofício. O ex-ministro não quis falar sobre o caso.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600