SIGA O EM

Renan anuncia que votação da repatriação no plenário ocorrerá ainda hoje

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 23/11/2016 18:31

Agência Estado

Brasília, 23, 23 - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), reafirmou que colocará o projeto que reabre o programa de repatriação em votação no plenário ainda nesta quarta-feira, 23. "Eu fiz um acordo com os líderes, pedi o apoio de todos", declarou o peemedebista.

O projeto que será apreciado é uma emenda substitutiva do senador Romero Jucá (PMDB-RR) ao texto de autoria de José Maranhão (PMDB-PB), relator da matéria na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). "A matéria foi levada para o plenário e nós priorizamos a publicação do relatório do senador José Maranhão para garantir a ordem do dia de hoje e apreciarmos a matéria", disse Renan.

A proposta da repatriação foi anunciada pelo presidente do Senado há duas semanas, como uma forma de turbinar as receitas da União. O projeto pode trazer R$ 30 bilhões aos cofres públicos. O Planalto abraçou a proposta e, poucas horas depois, Romero Jucá (PMDB-RJ), que é líder do governo no Congresso, foi indicado como relator do texto.

Renan tentou colocar o projeto na pauta desde a última quinta-feira, 17, porém Jucá atrasou a entrega do parecer para fechar todas as pontas do projeto com a Fazenda antes de colocar em votação.

Ontem, Jucá afirmou que era preciso encontrar um acordo entre Fazenda e governadores para a partilha dos recursos advindos da multa do programa de repatriação. Ele afirmou que entregaria o relatório para votação no mesmo dia, mas falhou.

Renan não escondeu a irritação e, no fim do dia, afirmou que iria fazer a votação do projeto nesta quarta-feira, invariavelmente, e se Jucá não apresentasse o relatório, colocaria em votação o texto de Maranhão, como acabou acontecendo. Ainda assim, o líder do Congresso apresentou uma emenda ao projeto de Maranhão, que, na prática, substitui a proposta do senador.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600