SIGA O EM

Garotinho é levado para Bangu

Ex-governador do Rio teve a prisão decretada pela Justiça sob a acusação de comprar votos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 18/11/2016 06:00 / atualizado em 18/11/2016 07:50

O ex-governador Anthony Garotinho foi transferido na noite dessa quinta-feira do Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro do Rio, para o presídio Frederico Marques, no complexo penitenciário de Bangu (Zona Oeste), por decisão do juiz Glaucenir Silva de Oliveira, da 100º Zona Eleitoral do Rio de Janeiro, em Campos dos Goytacazes (norte fluminense).

Acompanhado da mulher, a prefeita de Campos, Rosinha Garotinho, e da filha e deputada federal Clarissa Garotinho, o ex-governador entrou na ambulância gritando para que não o levassem e pedindo respeito, “porque era um homem enfartado”.

“Me solta, me solta. Eu sou um enfartado. Vocês me respeitem”, gritou com a voz bem rouca num vídeo que o mostrou relutando na maca para não entrar na ambulância.

O advogado de Garotinho criticou o juiz pela ordem de transferência, feita, segundo ele, sem autorização dos médicos.

O juiz eleitoral, que na quarta-feira havia determinado a prisão de Garotinho sob acusação de comprar votos, escreveu na decisão de ontem que tomou conhecimento de que o ex-governador “está recebendo diversas regalias no Hospital Souza Aguiar”.

“Nenhum preso tem direito a qualquer regalia ou tratamento diferenciado, seja em unidade prisional ou hospitalar, situação que a par de ferir a isonomia constitucional constitui, em tese, crime para quem presta a referida regalia. Mostra-se imperioso fazer cessar quaisquer regalizas que o réu possa estar recebendo”, escreveu o juiz na sua decisão.

Ao determinar a transferência para Bangu, Oliveira afirma que “o referido complexo penitenciário é provido de uma Unidade de Pronto Atendimento e, segundo foi informado pelo diretor do sistema penitenciário, naquela unidade prisional é possível realizar o tratamento adequado”.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600